Tech

Tribal anuncia transferências em cripto entre PMEs e chegada ao Brasil

Plataforma mexicana de pagamentos também se tornou a primeira a emitir dívida híbrida na América Latina em stablecoins e fiat

Instalación de bitcoin
03 de Fevereiro, 2022 | 11:00 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg Línea — A Tribal, plataforma de pagamentos e financiamentos, anuncia sua chegada ao mercado brasileiro como parte de sua estratégia de expansão; a empresa também está preparando transferências em criptomoedas e levantando US$ 60 milhões em uma rodada de investimentos liderada pelo Softbank para acelerar seu plano de financiamento de pequenas e médias empresas na América Latina.

“O investimento que recebermos será para continuar investindo em expansão, crescimento e consolidação no México”, disse a gerente regional da Tribal para a América Latina, Sonia Michaca, à Bloomberg Línea

A Coinbase Ventures se juntou à rodada de investimentos, da qual também participaram BECO Capital, QED Investors e Rising Tide.

Além da emissão de US$ 60 milhões da Série B, a Tribal recorreu a ações secundárias para acrescentar investidores como Circle Ventures, AGE Fund, Third Prime, Canas Capital e Acuity Ventures.

PUBLICIDADE

Os recursos serão utilizados para desenvolver seus planos nos cinco países em que opera presente, além de aumentar sua base de clientes em mais de 22 países. A empresa também considera investir em funcionários, produtos, desenvolvimento de plataformas e infraestrutura.

“Temos um roadmap de como integrar diferentes funcionalidades relevantes para cada um dos mercados”, disse Michaca.

Para a plataforma, a chegada ao Brasil representa uma escolha estratégica. Hoje a empresa é considerada o maior ecossistema de fintech da região; contudo, há desafios em termos de crédito corporativo e geração de pagamentos globais.

A Tribal busca criar mais de 100 empregos diretos no Brasil até o final deste ano. Atualmente, a empresa conta com 230 funcionários distribuídos em diferentes partes do mundo.

PUBLICIDADE

Pagamentos com criptomoedas

A Tribal também busca agilizar os processos para as PMEs por meio do uso de transferências de criptomoedas estáveis lastreadas em dólar, mais conhecidas como stablecoins USDC.

“Sabemos que todos os pagamentos que as empresas precisam fazer aos fornecedores não podem efetuados com cartão”, explicou Michaca, que recorda que no ano passado a empresa lançou um método que permite realizar pagamentos com transferências nacionais e internacionais a fornecedores.

Para efetivar o processo, a Tribal realizou em dezembro a primeira emissão de dívida híbrida da América Latina: stablecoins USDC e fiat, ou moeda fiduciária. Além disso, a empresa estabeleceu uma aliança com a Bitso e a Stellar Development Foundation, que ajudará a realizar pagamentos ou transferências por meio de stablecoins.

“Encerramos uma rodada de US$ 40 milhões – esta é uma das primeiras rodadas híbridas da América Latina”

Sonia Michaca, gerente regional para a América Latina da Tribal

Michaca explicou que a movimentação das PMEs para seus fornecedores é feita através de um Sistema de Pagamentos Electrónicos Interbancários, ou SPEI, ou com o uso de uma linha de crédito.

Uma transferência internacional pode levar até 72 horas para ser concluída pela série de processos realizados pelas instituições financeiras, mas com a opção de uso de stablecoins, o processo é reduzido a cinco segundos.

A emissão da dívida híbrida também permitiu que a Tribal iniciasse sua expansão na Colômbia, Chile e Peru em novembro de 2021.

PUBLICIDADE

Com sede em São Francisco, na Califórnia, a empresa opera no México. A Tribal oferece soluções como cartões de crédito empresarial multimoedas, tanto físicos quanto virtuais, além de uma rede de gestão de despesas focada em pequenas e médias empresas.

A fintech atende a pequenas e médias empresas de diversos setores, como alimentação, viagens, educação, imobiliário e transporte, mas o principal segmento é o setor de serviços, e-commerce e fintech.

Seus clientes incluem a cadeia de restaurantes La Casa de Toño, a ótica Ben & Frank, Grupo Anderson, Mora Mora, Cerveza Rrëy, SkyAlert, Chop Chop Bikes, Wax Revolution, Mi Águila, Frubana, TUL e Crehana.

Ano atribulado

Para a Tribal, 2022 é um momento de crescimento e consolidação. Michaca disse que em 2022 a empresa começará a entender os diferentes mercados da América Latina, dos quais começou a participar.

PUBLICIDADE

“No México temos mais de mil clientes e buscamos continuar crescendo rapidamente em todos os mercados. No final do ano, lançamos operações na Colômbia, Chile e Peru, então agora estamos apenas compreendendo essas oportunidades para conseguir esses números”.

--Esta notícia foi traduzida por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Leia também

Estephanie  Suarez

Estephanie Suárez

Soy economista financiera de profesión con experiencia en periodismo bursátil, macro-micro economía y consumo. Trabajé en El Economista México. Estudié economía en la UAM-Xochimilco. Twitter: @estephsuarez

PUBLICIDADE