PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Bolsa cai e dólar oscila com tensões políticas locais preocupando o mercado

Pedido de impeachment de ministro do STF por Bolsonaro gera temores sobre futuro da tramitação de reformas no Congresso

Mercado local tem mais uma semana de negociações afetadas por instabilidades em Brasília
23 de Agosto, 2021 | 03:39 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — O Ibovespa opera em queda e o dólar tem leve alta na tarde desta segunda-feira (23), na contramão do clima ameno do mercado externo, com as tensões em Brasília preocupando os investidores.

  • A bolsa opera na casa dos 117.000 pontos com a crise institucional entre Planalto, Congresso e Supremo Tribunal Federal pesando no sentimento. A alta do petróleo impulsiona as ações da Petrobras (PETR4 e PETR3), impedindo quedas maiores do índice, mas não o suficiente para reverter a tendência. Em contraposição, os papéis da Vale (VALE3) recuam, com receios sobre a demanda por minério de ferro no mundo
  • O câmbio também é contaminado pelo mal estar em Brasília, tendo chegado até a apagar a alta no início da tarde, mas sem força, e logo em seguida retomando a alta. As taxas dos juros futuros sofrem ainda mais que a moeda, com altas de mais de 20 pontos em alguns contratos

Na última sexta-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro apresentou um pedido inédito de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news. É a primeira vez que a Presidência faz um pedido do gênero na história recente do país. O estremecimento da relação com o STF gera receios no mercado de que as reformas em tramitação no Congresso, como a tributária, possam continuar a ser adiadas, por falta de clima político para possíveis aprovações.

PUBLICIDADE
  • Câmbio: Perto das 15h00, o dólar operava em alta de 0,11%, a R$ 5,38
  • Bolsa: O Ibovespa caía 0,33%, a 117.658 pontos. Lideravam os ganhos em pontos as ações da Petrobras (PETR4 e PETR3), Itaú (ITUB4) e JBS (JBSS3). As ações da Vale (VALE3), B3 (B3SA3) e Magazine Luiza (MGLU3) eram destaques negativos
  • Destaques da bolsa: A Alliar informou o primeiro aditivo ao novo acordo de acionistas, divulgado na última sexta-feira (20). A mudança é que as ações vinculadas ao acordo passam a representar 50,46% das ações ordinárias da empresa. A primeira versão do acordo, divulgado na última sexta-feira (20), apontava 50,2% das ações.
  • Juros: As taxas dos DIs operam em alta, seguindo também sob o efeito de Brasília. A taxa para janeiro de 2022 subia para 6,730%, enquanto as para janeiro de 2027 para 10,230%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones subia 0,74%, o S&P500 tinha alta de 0,98% e o Nasdaq, de 1,57%

LEIA TAMBÉM

Brasil faz primeira exportação de etanol usando sistema de dutos

Quem são e o que pensam os líderes em criptomoedas da América Latina em 2021

PUBLICIDADE

Powell tem maior chance de 2º mandato com apoio de Yellen

Treinado em Cuba, guru do presidente prega marxismo no Peru

GM e LG discutem quem paga US$ 1 bi após baterias pegarem fogo

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.

PUBLICIDADE