PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ações na Ásia apontam para abertura positiva com impulso dos EUA

No entanto, duração dessa volta por cima está em dúvida devido aos alertas cada vez mais altos sobre o risco de uma desaceleração econômica

Ceticismo é abundante sobre a recuperação das ações em um ano de quedas acentuadas nos mercados globais
Por Andreea Papuc
21 de Junho, 2022 | 08:59 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — As ações na Ásia apontam para um impulso positivo na quarta-feira com recuperação dos índices acionários americanos, mas a duração dessa volta por cima está em dúvida devido aos alertas cada vez mais altos sobre o risco de uma desaceleração econômica.

PUBLICIDADE

Os futuros de ações subiam no Japão e na Austrália e rondavam a esstabilidade em Hong Kong. Os contratos dos Estados Unidos oscilaram depois que o S&P 500 e o Nasdaq 100 saltaram mais de 2%. Um indicador de ações chinesas negociadas nos EUA também subiu na terça-feira.

Os vencimentos mais longos levaram os Treasuries a cair, deixando o rendimento de 10 anos mais próximo de 3,30%. O aperto monetário agressivo do Federal Reserve para domar a inflação e o risco concomitante de recessão continuam a pairar sobre o mercado de títulos.

PUBLICIDADE

O iene caiu para uma nova mínima de 24 anos ante a divisa americana, prejudicado pelo forte contraste entre a política monetária ultrafrouxa do Banco do Japão e o comportamento hawkish do Fed, que está ajudando a impulsionar o dólar.

O ceticismo é abundante sobre a recuperação das ações em um ano de quedas acentuadas nos mercados globais. Especialistas do Morgan Stanley e Goldman Sachs alertaram que as ações podem enfrentar mais perdas em meio a uma perspectiva econômica fraca.

“O Fed entrou em um coquetel de políticas que descreveríamos como a hora do martelo”, disse Gene Tannuzzo, chefe global de renda fixa da Columbia Threadneedle Investments, à Bloomberg Television. “Você tem que estar planejando defensivamente neste momento. Há muitas perguntas sobre todos os ativos de risco.”

O presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, disse que o banco central deve aumentar as taxas o mais rápido possível, sem causar danos indevidos aos mercados financeiros ou à economia.

Um cenário de condições financeiras mais apertadas levou executivos, incluindo o CEO da Tesla (TSLA), Elon Musk, a alertar que os EUA estão caminhando para uma recessão.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, o petróleo bruto se mantinha a cerca de US$ 110 o barril e o ouro estava estável. O bitcoin (BTUSD) paira acima dos US$ 20.000 em um dia de aparente volta à calma entre as criptomoedas.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Governo deve criar auxílio de R$ 1.000 para caminhoneiros e aumentar vale gás