PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro

Otimismo agro: o investimento de R$ 700 milhões da 3tentos em Mato Grosso

Empresa gaúcha está destinando metade do capital levantando no IPO há um ano em um complexo industrial para processar soja

Complexo industrial da 3tentos em Vera, Mato Grosso, o primeiro construído fora do Rio Grande do Sul
24 de Maio, 2022 | 07:46 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — Um ano depois de sua estreia na bolsa brasileira, a gaúcha 3tentos (TTEN3) segue em ritmo acelerado na construção de sua primeira unidade industrial fora do Rio Grande do Sul, que está sendo instalada em Mato Grosso. Conforme antecipou a Bloomberg Línea em julho do ano passado, a empresa está levantando em Vera, a 67 quilômetros ao norte de Sorriso, um complexo industrial com uma esmagadora de soja, com capacidade para processar 4 mil toneladas do grão por dia, que terá integrada uma usina de biodiesel, apta a produzir 300 mil metros cúbicos do biocombustível por ano.

PUBLICIDADE

A estratégia da companhia conta ainda com a inauguração de oito lojas físicas em Mato Grosso, das quais três já estão em operação. No ano passado, a loja de Sinop abriu as portas e, neste ano, foi a vez de Sorriso e Matupá receberem as revendas agrícolas.

Continuamos em ritmo acelerado de expansão no Mato Grosso e consolidação no Rio Grande do Sul. O investimento no Mato Grosso, o maior produtor de soja e milho do Brasil e com grande potencial, é o maior da 3tentos em um único projeto. Vemos uma curva ainda acentuada de crescimento nos próximos anos. O Estado sempre foi grande exportador de matéria-prima e, agora, a 3tentos agrega valor a essas exportações, transformando a soja e oferecendo boas e inovadoras soluções para o produtor rural”, disse em nota Luiz Osório Dumoncel, CEO da 3tentos.

PUBLICIDADE

Com as lojas e o complexo industrial, a 3tentos vai investir R$ 700 milhões em Mato Grosso. Os recursos representam pouco mais da metade do R$ 1,37 bilhão levantados no IPO de julho de 2021. Outros R$ 5 milhões foram captados em janeiro deste ano por meio de um follow-on (oferta subsequente), que já estava previsto nos planos da companhia.

As apostas em Mato Grosso são uma resposta ao otimismo com o setor agrícola do Brasil. Os preços das commodities tendem a se manter em patamares elevados para os próximos meses e, mesmo com custos maiores, os produtores ainda devem registrar uma rentabilidade considerada bastante atraente ao longo da próxima safra. Contudo, desde o IPO em julho do ano passado, a 3tentos tem visto o valor de suas ações recuarem sistematicamente. Do primeiro fechamento até hoje, os papéis já se desvalorizaram 24,8%. Nesse mesmo período, o Ibovespa recuou 14,5%.

Apenas em seus primeiros 45 dias de negócios, os papéis da 3tentos caíram 16,5% de R$ 12,15 para cerca de R$ 10 na bolsa brasileira. O fundo do poço foi alcançado em janeiro deste ano, quando a ação fechou a R$ 6,90. De lá para cá, os papéis ensaiaram uma recuperação, superaram a casa dos R$ 11 em março, se aproximando do valor do IPO, mas voltaram a cair e estão hoje na casa dos R$ 9,15.

No primeiro trimestre de 2022, a 3tentos reportou uma receita operacional líquida de R$ 1,27 bilhão, 65,5% maior do que a registrada no mesmo período do ano passado. Já o Ebitda ajustado aumentou 36,6%, para R$ 96,1 milhões, enquanto o lucro líquido cresceu para R$ 84,2 milhões, 38,7% a mais do que o primeiro trimestre do ano passado.

Leia também

Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.