PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Renda fixa: Aperto monetário impõe perda recorde de 11% nos títulos globais

Rápido aumento de preços ao consumidor pode corroer ainda mais o valor dos títulos

Aperto monetário impõe perda recorde de 11% nos títulos globais
Por Greg Ritchie
23 de Março, 2022 | 01:00 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — As perdas nos mercados globais de títulos de dívida atingiram um novo marco, com o aperto da política monetária dos bancos centrais, incluindo o Federal Reserve, para combater a inflação.

O Bloomberg Global Aggregate Index, índice de referência para dívidas públicas e corporativas, registrou na terça-feira (22) queda de 11% em relação ao início de 2021. Foi o maior declínio a partir de um pico registrado com dados que remontam a 1990, superando uma redução de 10,8% durante a crise financeira em 2008.

PUBLICIDADE

O Fed elevou as taxas de juros nos Estados Unidos em 0,25 ponto percentual na semana passada, e o presidente Jerome Powell disse esta semana que está pronto para aumento de 0,5 ponto percentual na próxima reunião, se necessário.

O custo do dinheiro mais alto pode minar ainda mais o valor de títulos, corroídos pelo ritmo mais rápido no aumento de preços ao consumidor em décadas.

“Um regime de alta volatilidade deve permanecer em vigor nos próximos meses, pois a situação permanece fluida na frente geopolítica e na econômica”, disse Norman Villamin, diretor de investimentos para gestão de patrimônio do Union Bancaire Privée, acrescentando que os investidores devem se concentrar na qualidade do crédito e ficar com duration curto.

PUBLICIDADE

É um baque para gestores acostumados a anos de ganhos consistentes, apoiados por uma política monetária frouxa. O mercado de ações está à beira de um bear market, derrubando a dinâmica de um portfólio clássico que tenta equilibrar as perdas de ações mais arriscadas com o fluxo de caixa mais estável dos títulos.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE