PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde

Cientistas descobrem gene que aumenta risco de morte por covid

Pesquisa da Universidade Médica de Bialystok, em Varsóvia, estima que o gene pode estar em cerca de 14% da população polonesa

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Cientistas poloneses descobriram um gene que, segundo eles, mais que dobra o risco de adoecer gravemente ou até morrer de covid-19.

O Ministério da Saúde em Varsóvia espera que a descoberta ajude a identificar as pessoas que correm maior risco da doença, que já matou mais de 100 mil pessoas somente na Polônia. Também planeja incluir testes genéticos quando rastrear pacientes para possíveis infecções por covid-19 até o final de junho.

PUBLICIDADE

A pesquisa da Universidade Médica de Bialystok estima que o gene pode estar presente em cerca de 14% da população polonesa, em comparação com cerca de 9% na Europa e 27% na Índia. É o quarto fator mais importante que determina a gravidade da doença depois da idade, peso e sexo, disse.

Um teste genético “pode ajudar a identificar melhor as pessoas que, no caso de uma infecção, podem estar em risco de uma doença aguda, mesmo antes que a infecção se desenvolva”, disse Marcin Moniuszko, professor responsável pelo estudo, realizado com a participação de quase 1.500 poloneses. O ministério não disse se a pesquisa foi revisada por pares.

A descoberta pode explicar uma das razões – além da hesitação na vacinação – por trás do alto número de mortes por covid-19 no país. O excesso médio de mortalidade durante a pandemia está acima de 20%, um dos piores resultados da União Europeia, mostram dados do Eurostat.

PUBLICIDADE

Leia também

Consumo dos brasileiros será menor que o esperado em 2021

PUBLICIDADE