PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

Banco Central anuncia saída de diretor de Política Econômica, Fabio Kanczuk

Economista-chefe da Itaú Asset Management, Diogo Abry Guillen, é o indicado do presidente Roberto Campos Neto para assumir a vaga

Fachada do Banco Central do Brasil, Brasília
11 de Novembro, 2021 | 08:53 am
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg Línea — O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, comunicou nesta quinta-feira (11) a saída do diretor de Política Econômica e membro do comitê de política monetária (Copom), Fabio Kanczuk, ao fim de seu mandato em 31 de dezembro de 2021.

Ele assumiu o cargo em dezembro de 2019, após passagens pelo Banco Mundial e como secretário de Política Econômica do então Ministério da Fazenda, em 2018.

PUBLICIDADE

Segundo documento enviado a jornalistas, Campos Neto indica para substituir Kanczuk o economista Diogo Abry Guillen, economista-chefe da Itaú Asset Management e professor vinculado ao Insper.

Guillen é bacharel e mestre pelo Departamento de Economia da PUC-Rio e PhD em economia pela Universidade de Princeton.

Em nome do Banco Central, o presidente Roberto Campos Neto felicita o indicado Guillen e agradece ao diretor Kanczuk pelos relevantes serviços prestados ao Banco Central e à Diretoria Colegiada.

Comunicado do Banco Central sobre a saída do diretor Fábio Kanczuk

Leia também

Mercados dormem e acordam com dúvida sobre transitoriedade da inflação

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE