promo
Mercados

Inflação por mais tempo? Membro do BCE diz que pelo menos até o final do ano

Presidente do Banco Central da Eslovênia, Bostjan Vasle, afirma que preços podem começar a desacelerar somente em 2022

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Para Bostjan Vasle, membro do conselho do Banco Central Europeu, há uma probabilidade cada vez maior de que a inflação elevada se consolide.

O presidente do banco central da Eslovênia disse que os preços em seu país estão “basicamente seguindo a mesma tendência da inflação em toda a área do euro”, causada principalmente pelos crescentes custos de energia e escassez de oferta.

Mas ele alertou que há um risco crescente de que as famílias internalizem os preços elevados e os impulsionem ainda mais, exigindo aumentos salariais.

Veja mais: Banqueiros com compromisso ‘net zero’ não têm consenso sobre o que isso significa

“Minha expectativa é a de que os preços aumentem ainda mais até o fim deste ano e se desacelerem lentamente em 2022”, disse Vasle em entrevista. “No entanto, crescem os riscos de que a inflação permaneça elevada por mais tempo, já que não se pode excluir uma mudança nas expectativas e efeitos secundários sobre o mercado de trabalho.”

Na semana passada, o BCE adotou um tom mais cauteloso sobre a inflação ao manter sua postura de política econômica antes de um debate mais amplo em dezembro. A presidente da instituição, Christine Lagarde, foi reservada em sua reação contra as apostas de investidores de aumentos das taxas de juros já no ano que vem, refletindo a alta incerteza em torno da inflação na zona do euro.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Visa quer ser empresa de tecnologia e mira fim das maquininhas, diz CEO