Agro

Gripe aviária em região de ovos dos EUA eleva preços de alimentos processados

Além do impacto nos custos de produção, aumento dos preços deve alimentar ainda mais a inflação, que está no maior patamar em quatro décadas

Terra está preparada para o descarte de quase 3 milhões de galinhas depois que a gripe aviária foi descoberta recentemente em uma operação comercial de ovos perto de Palmyra, Wisconsin, em 24 de março de 2022.
Por Zijia Song
14 de Abril, 2022 | 01:45 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg News — Os preços dos ovos processados, que vão de molhos para saladas a misturas para bolos, estão subindo para recordes devido a surtos de gripe aviária no centro-oeste dos Estados Unidos.

A gripe aviária está se espalhando em bandos por todo o país em um ritmo que pode torná-la o pior surto da história dos EUA. O vírus já matou 20 milhões de aves e está chegando ao mercado de “ovos de quebra”, produzidos principalmente em estados como Iowa. Esses ovos são processados em forma líquida ou em pó e entram em alimentos industrializados.

Os preços altíssimos desses “ovos de quebra” vão aumentar os custos de produção para os fabricantes de alimentos e alimentar ainda mais a inflação, que está no maior patamar em quatro décadas.

Mais da metade das fazendas dos EUA afetadas pela gripe aviária estão ligadas à produção de ovos que são processados posteriormente, disse Karyn Rispoli, repórter do mercado de ovos da pesquisadora de commodities Urner Barry. Muitas empresas fecharam as fábricas para cumprir os procedimentos de esterilização e não conseguem atender aos pedidos.

PUBLICIDADE

“Simplesmente não há o suficiente para circular neste momento”, disse Rispoli.

O preço dos ovos que são quebrados e vendidos na forma líquida atingiu um recorde de US$ 2,37 por libra na quarta-feira (13), de acordo com Urner Barry. Eles são usados por padarias e restaurantes atacadistas, como o McDonald’s Corp. Outros produtos, como alguns tipos de ovos secos, produtos em pó que entram em massas e misturas para bolos, também estão com os preços mais altos de todos os tempos.

A Michael Foods, uma produtora de ovos com sede em Minnesota, detectou gripe aviária em suas fazendas de Nebraska com dois milhões de galinhas poedeiras, de acordo com um comunicado de 12 de abril. Em março, a Rembrandt Enterprises Inc. abateu mais de cinco milhões de aves no condado de Buena Vista, Iowa.

Enquanto isso, o mercado de ovos com casca permanece estável com a desaceleração da demanda, já que os varejistas já terminaram suas compras de Páscoa antes do feriado religioso. Mas a propagação da gripe aviária paira sobre o mercado que fornece diretamente aos supermercados. Outros cinco a dez milhões de aves infectadas podem reduzir ainda mais os suprimentos de toda a indústria e aumentar os preços, disse John Brunnquell, diretor executivo da produtora Egg Innovations.

PUBLICIDADE

“Isso pode ocorrer facilmente e é por isso que estamos todos em alfinetes e agulhas”, disse Brunnquell. “Porque há incidentes de gripe aviária em aves comerciais, indicando frangos de corte, perus, patos, acontecendo todos os dias.”

Gripe aviáriadfd

-- Com a colaboração de Michael Hirtzer e Dominic Carey

Veja mais em bloomberg.com

Leia também:

Por que a Porto Seguro acha que você vai abrir mais uma conta digital

PUBLICIDADE