Tempos difíceis pela frente

Também no Breakfast: Mercados começam no vermelho semana que será curta e agitada; Investidor de emergente tem que entender que Brasil é volátil, diz General Atlantic e Você abriu seu e-mail fora do expediente? Isso pode estar fazendo mal

Tempo de leitura: 6 minutos

Bom dia! Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças.

A expansão econômica engendrada pela demanda reprimida durante a pandemia não tem animado nem renomados gestores de fundos de investimento. Verde Asset e SPX Capital veem pela frente um horizonte desafiador,marcado pela alta dos preços e desaceleração do crescimento.

PUBLICIDADE

Isso porque o cenário de guerra na Ucrânia, aumento no preço das commodities e forte inflação continua a forçar bancos centrais ao redor do mundo apertar mais do que o desejado sua política monetária. A missão não é nada fácil: subir os juros e reduzir a liquidez dos mercados pode até ajudar a frear a inflação, mas também pode prejudicar o crescimento.

Neste contexto, segundo a SPX,o crescimento mundial pujante atual é temporário e “mascara uma realidade mais complexa adiante, na qual o crescimento global deve ser mais fraco”.

O maior pessimismo com o cenário à frente também é destacado pela Verde, que também considera momentânea a calmaria do noticiário local. Aos seus clientes, a administradora de recursos chamou a atenção para os aspectos estagflacionários do quadro macro atual, que têm levado a uma reprecificação “violenta” das taxas de juros pelo mundo.

Hong Kong Marketdfd

Na trilha dos Mercados

Os mercados de renda variável entram com sinais de queda em uma semana que será mais curta, ainda que agitada. O tom de baixa principiou nas bolsas asiáticas e avançou sobre os futuros de índices nos Estados Unidos e as bolsas na Europa.

📉 Sentimento do consumidor

Na agenda macroeconômica, há indicadores chave para compreender como vêm se comportando as economias diante do cenário de guerra e disrupção dos preços das commodities. Amanhã saem os indicadores ZEW da Alemanha e da Zona do Euro, um termômetro do que vem pela frente em matéria de consumo.

💸 Inflação, juros

A inflação também estrela na semana. Indicadores de Preços ao Consumidor (IPC) de vários países serão divulgados, com destaque para o dos EUA e da Alemanha, amanhã. Na quinta-feira tem encontro do Banco Central Europeu (BCE), na qual deveria corroborar que seu programa de compra de títulos termina em junho e dar algum indicativo sobre o caminho das taxas de juros, hoje negativa em 0,5%. Economistas se perguntam se o BCE poderia adotar uma ação mais agressiva para conter a disparada inflacionária.

📊 Nova temporada

E nessa semana abreviada pelo feriado da Páscoa, na sexta, também tem nova safra de balanços. O impacto da guerra sobre os preços das commodities, as cadeias de abastecimento e o sentimento dos consumidores já devem se fazer sentir em alguns balanços.

🇫🇷 Margem apertada 

No fim de semana, uma notícia importante que se produziu no continente europeu foram as eleições presidenciais na França. Emmanuel Macron e Marine Le Pen se enfrentarão no segundo turno em 24 de abril. Com visões antagônicas, o atual presidente francês, de centro, e a candidata de extrema-direita ficaram com uma diferença bastante justa, de apenas quatro pontos. 

Leia também:

Cinco assuntos quentes para o brasil na semana

Temporada de resultados do 1º tri será faca de dois gumes para o Fed

Os principais mercados à primeira hora do diadfd

🟢 As bolsas na sexta: Dow (+0,40%), S&P 500 (-0,27%), Nasdaq (-1,34%), Stoxx 600 (+1,31%), Ibovespa (-0,45%)

A política monetária do Fed e o comportamento do mercado de títulos nos EUA foram os grandes motes da semana passada. No período, o S&P 500 caiu 1,27%, enquanto o Nasdaq Composite baixou 3,86% e o Dow Jones perdeu só 0,28% na semana. O petróleo recuou pela segunda semana consecutiva, perdendo a maior parte da valorização impulsionada pela guerra na Ucrânia, depois que os EUA e seus aliados anunciaram planos para liberar uma onda barris de petróleo de suas reservas estratégica, numa tentativa de aliviar o aumento dos custos de combustível.

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados

No radar

Esta é a agenda prevista para hoje:

• Europa: Reino Unido (PIB; Produção do Setor de Construção/Fev; Produção Industrial/Fev; Balança Comercial/Fev; Vendas no Varejo do BRC/Mar)

• Ásia: China (Domingo: IPC/Mar); Japão (Empréstimo Bancário/Mar; Índice de Preços de Bens Corporativos CGPI/Mar)

• América Latina: Brasil (Boletim Focus do BC); México (Produção Industrial/Fev)

• Bancos centrais: Discursos de Raphael Bostic e Charles Evans (Fed), Elizabeth McCaul (BCE)

📌 E para amanhã:

• EUA: IPC/Mar; Otimismo entre Pequenas Empresas NFIB/Mar; Rendimento Real/Mar; Índice Redbook; Índice IBD/TIPP de Otimismo Econômico; Perspectiva Energética de Curto Prazo da EIA; Balanço Orçamentário Federal/Mar

• Europa: Zona do Euro (Percepção Econômica ZEW/Abr; Dados de empréstimos bancários do BCE); Alemanha (Percepção Econômica ZEW/Abr; IPC/Mar; Índice de Preços por Atacado/Mar; Saldo das Transações Correntes/Fev); Reino Unido (Taxa de Desemprego/Fev; Vendas no Varejo do BRC/Mar); França Transações Correntes/Fev; Balança Comercial/Fev); Portugal (IPC/Mar)

• Ásia: Japão (Massa Monetária - Agregado M3/Mar)

• América Latina: Brasil (Crescimento do Setor de Serviços/Fev)

• Bancos centrais: Discurso de Lael Brainard (FOMC/Fed). Decisão sobre juros da Nova Zelândia

Destaques da Bloomberg Línea

Como os motoristas brasileiros vão recarregar seus veículos elétricos?

Política de reembolso do Airbnb abre brecha para fraudes, dizem proprietários

Você abriu seu e-mail fora do expediente? Isso pode estar fazendo mal, diz Microsoft

Travel tech aposta na retomada do turismo apesar de custos explosivos e concorrência

Também é importante

Co-Presidente e diretor de growth equity global na General Atlantic.dfd

‘Investidor de emergente tem que entender que Brasil é volátil’, diz General Atlantic. Para o presidente e diretor global de growth equity da General Atlantic, os fundos de venture capital precisam estar preparados para o longo prazo e precificar riscos regulatórios e políticos no Brasil, já que, a cada dois ou três anos haverá um evento político, econômico ou cambial que impactará as empresas de alguma maneira.

Binance recebe aprovação para operar como corretora em Abu Dhabi. Maior exchange de criptomoedas do mundo por volume de negociação ainda precisa concluir o processo de inscrição. Se o licenciamento completo for bem-sucedido, a exchange poderá oferecer seus serviços de ativos virtuais a clientes em toda a região do Oriente Médio e norte da África por meio de uma subsidiária.

Petrobras: Minoritário aponta risco judicial por abuso de poder de Bolsonaro. Para advogado, declarações do presidente contra a política de preços da Petrobras e a maneira como a União decidiu sustituir Joaquim Silva e Luna da presidência da companhia podem configurar abuso de poder pelo acionista controlador, que é a União.

UBS lança grupo para focar em investimentos inclusivos. Grupo será focado em estratégias de investimento relacionadas à diversidade e inclusão, com o objetivo de gerar benefícios e retornos sociais. A equipe oferecerá investimentos focados na promoção da igualdade, expansão de oportunidades e melhoria de resultados para grupos sub-representados ou marginalizados.

Opinião Bloomberg

El-Erian: Por que você deve se preocupar com o encolhimento do balanço do Fed

A ata da reunião de política monetária do Federal Reserve de março está gerando muita discussão sobre os planos do banco central de reduzir seu balanço inflado de US$ 9 trilhões. Para o economista e executivo norte-americano de origem egípcia, haverá implicações para a economia e mercados financeiros, mas ainda não se pode determinar com confiança suficiente quais serão elas.

Pra não ficar de fora

Medida provisória proíbe o rabate e estabelece fim dos descontos oferecidos a empresas clientesdfd

No fim do mês passado, o governo brasileiro editou uma medida provisória com novos critérios para a concessão do auxílio alimentação, o que afeta empresas do setor de benefícios no país. Para startups como a Flash e a Caju, a mudança pode aumentar a competição com empresas tradicionais do segmento como Alelo, Ticket e Sodexo.

As novas regras estabelecem o fim dos descontos oferecidos a empresas clientes pelas fornecedoras dos benefícios e acaba com o chamado “rebate”. Essa prática consiste na concessão de descontos pela empresas emissoras dos vales aos RHs das empresas beneficiárias, que recebem isenção tributária para implementar programas de alimentação para os funcionários.

💳 Assim, as empresas de tíquetes de alimentação e refeição equilibram essa perda exigindo altas taxas dos estabelecimentos comerciais das redes credenciadas, o que limita restaurantes e outros estabelecimentos a aceitarem os vales.

Quer receber o Breakfast por e-mail? Registre-se gratuitamente no nosso site e confira as edições anteriores da nossa newsletter.

Edição: Michelly Teixeira | News Editor, Europe

Por hoje é só. Bom dia e obrigado por ler nossa newsletter!