Mercados

Petróleo oscila após Kremlin citar compromisso de neutralidade na Ucrânia

Continuação das conversas diplomáticas entre Rússia e Ucrânia e menor demanda da China por conta de lockdowns ajudam a aliviar preços

O West Texas Intermediate para entrega em abril recuava 0,3% para US$ 96,17 o barril
Por Saket Sundria e Alex Longley
16 de Março, 2022 | 08:24 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os preços do petróleo oscilavam entre ganhos e perdas nesta quarta-feira (16) após o Kremlin insinuar algum progresso nas negociações de paz.

  • Os futuros em Londres caíam até 1,7%, para perto de US$ 98 o barril, após uma alta anterior perto de US$ 104.
  • A Rússia disse que uma proposta ucraniana de se tornar um país neutro, mas manter as próprias forças armadas, pode ser vista como um compromisso.

Os comentários vieram depois que a Agência Internacional de Energia afirmar que a produção russa pode cair um quarto no próximo mês. Essa avaliação de oferta reduzida veio ao lado de reduções acentuadas nas estimativas de demanda de petróleo da agência para este ano, como resultado dos altos preços. A China está lutando contra uma nova onda de covid e o tráfego em Xangai está menos congestionado em apenas um sinal do impacto iminente na demanda do país.

“No momento, a volatilidade é tão grande, os movimentos são tão dramáticos que torna muito difícil assumir qualquer tipo de posição no mercado”, disse Gary Ross, um consultor de petróleo veterano que se tornou gerente de fundos de hedge da Black Gold Investors. “Poderíamos ter mercados muito apertados em um mês, o que será muito diferente de como estamos hoje.”

O petróleo passou por um de seus períodos comerciais mais tumultuados da história, com desenvolvimentos rápidos em torno da guerra na Ucrânia e as sanções que se seguiram levando a flutuações de preços selvagens. O conflito continua, apesar dos esforços para um cessar-fogo, enquanto o mercado está atento ao pior surto de coronavírus na China desde o início da pandemia.

PUBLICIDADE

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que há esperança de se chegar a um acordo nas negociações com a Ucrânia, embora elas não estejam ocorrendo facilmente. Isso acontece depois do presidente russo, Vladimir Putin, dizer ao presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que a Ucrânia “não está mostrando uma atitude séria em relação a encontrar soluções mutuamente aceitáveis” nas negociações sobre o fim dos combates, segundo o Kremlin.

Preços do petróleo

  • O Brent para liquidação de maio caía 0,3% para US$ 99,65 o barril às 7h38, horário de Brasília
  • O West Texas Intermediate para entrega em abril recuava 0,3% para US$ 96,17 o barril

Desde Wuhan, há dois anos, a China teve relativo sucesso em minimizar os lockdowns, controlando rapidamente os casos de vírus. Agora, a disseminação geográfica de infecções e a maior transmissibilidade da variante ômicron estão desafiando a estratégia de Covid Zero. Enquanto isso, o Federal Reserve deve começar a apertar a política monetária americana nesta quarta.

Separadamente, o American Petroleum Institute informou que os estoques de petróleo dos EUA subiram 3,75 milhões de barris na semana passada, enquanto os estoques do centro de armazenamento de Cushing, no estado de Oklahoma, aumentaram 2,3 milhões de barris, segundo pessoas familiarizadas com os números. A Energy Information Administration divulgará dados oficiais na quarta-feira.

--Com a colaboração de Rob Verdonck

PUBLICIDADE

Leia também

Aluguel tem maior alta em fevereiro desde 2011; veja cidades mais caras

De cerveja a semicondutores: entenda como uma guerra prolongada afeta a economia