PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Dólar ronda alta de 1% e Bolsa recua com exterior misto após Payroll

Alta de mais de 11% no papel da Amazon em Nova York, após resultado do quarto trimestre divulgado ontem, sustenta alta do Nasdaq

Payroll melhor que o esperado levou o mercado a apostar mais fortemente em uma alta mais agressiva dos juros pelo Federal Reserve, e uma redução mais firme dos estímulos
04 de Fevereiro, 2022 | 01:13 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O dólar (USDBRL) subia cerca de 1% no início da tarde desta sexta-feira (4), seguindo o movimento da divisa americana no mercado global, após os dados de emprego nos Estados Unidos medidos pelo Payroll virem acima do esperado.

PUBLICIDADE

O Payroll não-agrícola teve aumento de 467 mil em janeiro, após um ganho de 510 mil revisado para cima em dezembro, segundo relatório do Departamento do Trabalho do País divulgado hoje (4). A taxa de desemprego subiu para 4%, e o salário médio por hora também aumentou.

A estimativa mediana em uma pesquisa da Bloomberg com economistas era de um avanço de 125 mil no Payroll, embora as previsões variassem amplamente. Diversos fatores, incluindo a ômicron, o ajuste sazonal e a forma como são contabilizados os trabalhadores que estão em quarentena em casa, tornam a interpretação dos dados de janeiro um desafio.

PUBLICIDADE

O dólar disparou com a rentabilidade dos Treasuries após o relatório.

  • O Ibovespa caía 0,26%, a 111.405 pontos, com altas de papéis da Petrobras (PETR4) e (PETR3) e da Vale (VALE3) amenizando as perdas do índice
  • O dólar subia 0,96%, a R$ 5,34, enquanto os vencimentos dos juros também avançavam. O DI para janeiro de 2023 subia de 11,910% para 11,970%
  • Nos EUA, o Dow Jones caía 0,75% e o S&P 500, 0,37%, enquanto o Nasdaq subia 0,36% beneficiado pela reação da Amazon (AMZN) ao balanço divulgado na véspera
  • Veja mais: Amazon anuncia aumento no Prime e ações sobem 18%

Contexto

O Payroll melhor que o esperado, indicando que a economia americana tem sustentado recuperação, levou o mercado a apostar mais fortemente em uma alta mais agressiva dos juros pelo Federal Reserve, e uma redução mais firme dos estímulos. O movimento favoreceu o dólar e prejudicou o mercado de renda variável.

PUBLICIDADE

Tem sido uma semana volátil nos mercados americanos, já que os investidores foram sacudidos por números fracos de gigantes de tecnologia dos EUA, incluindo a proprietária do Facebook, a Meta (FB), que eliminou mais de US$ 250 bilhões de seu valor de mercado na quinta-feira (3). No entanto, os ganhos positivos da Amazon ajudaram a elevar o sentimento, com o mercado online e a empresa de tecnologia adicionando mais de US$ 150 bilhões ao seu valor de mercado.

(Com informações de Bloomberg News)

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.