Brasil

Raízen contrata corretora do Citi como formador de mercado para suas ações

Empresa brasileira de energia busca fomentar a liquidez de suas ações na B3, onde passou a ser listada em agosto

Raízen abriu capital no começo de agosto com a conclusão do maior IPO do ano na Bolsa
06 de Setembro, 2021 | 10:58 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A Raízen contratou a corretora do Citi como formador de mercado de suas ações. A empresa, criada a partir de joint venture entre Cosan e Shell e que atua na produção e comercialização de energias renováveis, açúcar e distribuição de combustíveis, concluiu oferta pública inicial (IPO) no último dia 5 de agosto, passando a ser listada na B3 sob o ticker RAIZ4. Na última sexta-feira (3), o papel fechou cotado a R$ 7, abaixo do valor do IPO (R$ 7,40).

Veja mais: Raízen conclui aquisição da Biosev e aumenta capacidade de produção

“O contrato formalizado entre a companhia e o formador de mercado tem como objetivo fomentar a liquidez das ações de emissão da companhia e vigorará por período indeterminado, a contar de sua celebração”, informou a Raízen, nesta segunda-feira (6).

O Citi já havia participado do processo de IPO da companhia, que teve ainda a coordenação dos bancos BTG Pactual (líder), Bank of America, Credit Suisse, Bradesco BBI, JP Morgan, Santander, XP Investimentos, HSBC, Safra e Scotiabank.

PUBLICIDADE

Veja mais: Dona do maior IPO do ano, Raízen estreia na B3 com volatilidade

A Raízen fez o maior IPO do ano em volume na B3. A oferta primária de 932.432.650 ações preferenciais, entre oferta base e lote suplementar, aportou ao caixa da empresa R$ 6,8 bilhões.

A empresa usará 80% dos recursos levantados na construção de novas plantas para expandir a produção de produtos renováveis e a capacidade de comercialização; 15% para investimentos em eficiência e produtividade nos parques de bioenergia; e 5% para investimentos em infraestrutura de armazenagem e logística para suportar o crescimento de volume comercializado de renováveis e açúcar.

Leia também

CEO da Volks alerta que falta de chips pode durar anos

PUBLICIDADE

Principal do dia: emenda do 7 de Setembro e feriado nos EUA limitam mercados

8 coisas que você precisa saber sobre os casos de ‘vaca louca’ no Brasil

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.