PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

AO VIVO: Procurador da corte penal internacional vê indício de ‘crime de guerra’ na Ucrânia

Enquanto isso, em Kiev, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy repetiu um pedido para que seu país seja rapidamente integrado à UE

População foge para Hungria e outros países do Leste Europeu
Por Bloomberg News
28 de Fevereiro, 2022 | 07:09 am
Tempo de leitura: 35 minutos

Bloomberg Línea — -- Esta notícia está sendo atualizada

Fundos de ações russos negociados no exterior (ETF) chegaram a cair até 30% nesta segunda, sinalizando fortes perdas na reabertura da bolsa de Moscou, prevista para a quarta-feira. O rublo offshore teve cotações pedidas também 29% abaixo do patamar de sexta-feira, acima de 110 unidades por dólar. O Banco da Rússia elevou os juros de referência de 9,5% para 20% e suspendeu os negócios com ações nesta segunda e terça-feira.

O presidente Vladimir Putin anunciou respostas a sanções enquanto países ao redor do mundo acumulavam penalidades contra a invasão da Ucrânia pela Rússia. O governo de Kiev informou que civis foram mortos por bombardeios em Kharkiv, a segunda maior cidade do país, à medida que os combates se intensificavam em todo o país.

Uma delegação ucraniana liderada pelo ministro da Defesa concordou em continuar as negociações após se reunir com autoridades russas na fronteira com Belarus. Enquanto isso, em Kiev, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy repetiu um pedido para que seu país seja rapidamente integrado à UE. A moeda e os títulos da Rússia despencaram.

PUBLICIDADE

Senador insta Biden a reforçar independência energética (23h15)

Na véspera do discurso do presidente Joe Biden sobre o Estado da União, o senador Joe Manchin, democrata da Virgínia Ocidental, disse que queria que o governo incentivasse mais produção doméstica de energia e que planejava semanas de audiências sobre independência energética, tanto para os EUA e para os aliados da OTAN.

“Produzimos energia mais limpa do que qualquer pessoa no mundo”, disse Manchin no Capitólio na noite de segunda-feira. “Estamos comprando 650 mil barris por dia da Rússia. É ridículo. Totalmente ridículo.”

A senadora Lindsey Graham, republicana da Carolina do Sul, disse que a embaixadora da Ucrânia nos EUA, Oksana Markarova, pediu que o petróleo e o gás russos fossem sancionados. “Não estamos usando o setor de energia como arma”, disse Graham. “Não vamos atingir Putin onde dói mais.”

Harley-Davidson e GM suspendem exportação para Rússia (21h40)

A Harley-Davidson Inc. (HOG) e a General Motors Co. (GM) disseram que vão interromper os embarques para a Rússia, um sinal de que as sanções econômicas contra o país estão tendo impacto. A Harley suspendeu seus negócios com a Rússia, de acordo com um comunicado da fabricante de motocicletas com sede em Milwaukee, Wisconsin. A Harley teve na Europa e no Oriente Médio 31% das vendas no ano passado. A empresa não abre as vendas para a Rússia.

PUBLICIDADE

A GM citou “vários fatores externos, incluindo questões da cadeia de suprimentos e outros assuntos além do controle da empresa”. “Nossos pensamentos estão com o povo da Ucrânia neste momento”, disse a montadora na segunda-feira em um comunicado por e-mail. Na segunda-feira, a Boeing fechou seu escritório em Kiev e “pausou” as operações em seu campus de treinamento em Moscou, disse uma porta-voz da fabricante de aviões com sede em Chicago em um e-mail.

Procurador diz que investigará possíveis crimes de guerra na Ucrânia (20h18)

Karim AA Kham QC, procurador do Tribunal Penal Internacional, disse que decidiu abrir uma investigação sobre “a situação na Ucrânia”. “Há uma base razoável para acreditar que tanto os supostos crimes de guerra quanto os crimes contra a humanidade foram cometidos na Ucrânia”, disse ele em comunicado.

O procurador disse que está pedindo à sua equipe que explore como preservar as evidências e, em seguida, buscaria autorização “da Câmara de Pré-Julgamento do Tribunal para abrir uma investigação”.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse a repórteres na segunda-feira que algumas das supostas ações da Rússia na Ucrânia, se verdadeiras, “seriam potencialmente um crime de guerra”.

Netflix deixa canais russos fora de serviço (19h02)

A Netflix Inc. (NFLX) disse que não adicionará canais russos ao seu serviço, de acordo com os regulamentos que entrariam em vigor em 1º de março. “Dada a situação atual, não temos planos de adicionar esses canais”, disse um porta-voz da gigante do streaming em um comunicado por e-mail.

O Moscow Times informou no ano passado que a Netflix tem mais de 100 mil assinantes locais e, portanto, deve transmitir cerca de 20 canais locais, incluindo o estatal Channel One; a NTV, focada em entretenimento; e o canal interno da Igreja Ortodoxa Russa.

PUBLICIDADE

Nasdaq vira e sobe; Bitcoin e commodities disparam (18h33)

Os mercados de ações quase eliminaram suas perdas, com os produtores de energia participando de um rali do petróleo. O Nasdaq 100 (NDX) terminou o dia com alta de 0,3%. Títulos e ouro avançaram conforme as sanções à Rússia aumentaram os temores de um impacto no crescimento econômico global.

As antenas parabólicas Musk chegam à Ucrânia (18h30)

Elon Musk cumpriu a promessa de levar mais antenas parabólicas da SpaceX para a Ucrânia, agradecendo ao vice-primeiro-ministro que pediu as ferramentas para manter as comunicações pela Internet funcionando em meio à invasão da Rússia. Mykhailo Fedorov, que também é ministro da transformação digital da Ucrânia, twittou uma fotografia dos pratos Starlink adicionais e disse que eles chegaram. “Você é muito bem-vindo”, Musk, que é CEO da SpaceX e da Tesla Inc., twittou em resposta.

ETFs russos derretem até 30% (17h39)

Com o mercado de ações da Rússia fechado, os fundos negociados em bolsa no exterior estão sinalizando a escala do caminho para o mercado de ações do país. O VanEck Russia ETF (RSX) e o iShares MSCI Russia Capped ETF (ERUS) caíram 30% e 27%, respectivamente, nos EUA nesta segunda-feira. Esses fundos tiveram entrada de milhões na semana passada, numa indicação de que provavelmente foram alvo de especulação de investidores que apostavam na baixa das aplicações.

O Banco da Rússia suspendeu as negociações em Moscou nesta segunda-feira, em uma das várias medidas desencadeadas para tentar proteger a economia do país das sanções internacionais. Isso levou os dois ETFs, que rastreiam principalmente as ações de energia russas, a se tornarem ferramentas úteis para investidores que buscam navegar em meio às turbulências geopolíticas causadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

PUBLICIDADE

Prefeito de Kiev proíbe venda de bebida alcoólica (17h15)

A situação em Kiev é “difícil e tensa”, de acordo com o prefeito Vitali Klitschko, que anunciou a proibição da venda de bebidas alcoólicas na capital da Ucrânia a partir de 1º de março. Na capital ucraniana, sirenes de ataques aéreos soavam a cada meia hora nesta segunda-feira, enquanto autoridades ucranianas se reuniam com oficiais russos na fronteira com Belarus.

O prefeito de Kharkiv, Ihor Terekhov, disse que áreas residenciais da cidade estavam sendo bombardeadas. “Esta não é uma operação militar”, disse ele. “Esta é uma guerra para destruir o povo ucraniano”, afirmou. As forças russas entraram em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, onde imagens da televisão local mostraram vários ataques com mísseis em um bairro residencial. Pelo menos 11 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, disse a administração regional. A Rússia disse que não teve civis como alvo.

Turquia restringe navios de guerra russos em estreito (16h30)

A Turquia decidiu restringir os navios de guerra russos de usar as vias navegáveis que controla no Mar Negro devido à invasão da Ucrânia, segundo duas autoridades turcas familiarizadas com o assunto. As autoridades, que pediram para não serem identificadas devido à sensibilidade do assunto, concretizaram a promessa do presidente Recep Tayyip Erdogan na segunda-feira de “exercer” a autoridade sobre os estreitos concedidos à Turquia pela Convenção de Montreux de 1936 para evitar uma escalada dos combates.

Os estreitos turcos dão à frota russa do Mar Negro a entrada no Mediterrâneo. O acordo de Montreux permite que Ancara regule o tráfego marítimo através das vias navegáveis durante a paz e a guerra. Até agora, não houve pedidos de trânsito do governo em Moscou desde que as medidas entraram em vigor, disseram as autoridades.

PUBLICIDADE

UE adota sanções contra magnatas da Rússia (16h05)

A União Europeia adotou sanções contra alguns dos magnatas mais ricos da Rússia, enquanto o bloco aumenta as penalidades para Moscou por sua invasão da Ucrânia. A lista inclui bilionários que ainda não tinham sido atingidos por sanções nos EUA: o magnata dos metais Alisher Usmanov; os proprietários do Grupo Alfa, Mikhail Fridman e Petr Aven; e Alexei Mordashov, que controla uma grande empresa siderúrgica. A Bloomberg divulgou os nomes pela primeira vez no domingo.

A UE já está trabalhando em novas medidas para penalizar outras personalidades, segundo duas pessoas familiarizadas com os planos, que pediram para não serem identificadas porque o caso é privado.

PUBLICIDADE

Mercados seguem sob forte pressão (16h01)

Os mercados globais de ações permaneceram sob pressão, com o S&P 500 caindo até 1,6% na tarde desta segunda-feira. Os títulos do Tesouro dos EUA saltaram, levando os rendimentos de dois anos para perto de onde estavam antes da forte alta dos indicadores de inflação no início deste mês. O franco suíço teve o seu maior ganho em relação ao euro desde 2018. O ouro manteve-se perto maior patamar em mais de 13 meses, atingido na semana passada.

Biden pede ajuda de exchanges cripto para impedir elisão de sanções (15h46)

O governo Biden está pedindo às exchanges de criptomoedas que ajudem a garantir que indivíduos e organizações russas não usem moedas virtuais para evitar sanções impostas por Washington, de acordo com pessoas com conhecimento direto do assunto.

O Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca e o Departamento do Tesouro buscaram ajuda de operadores de algumas das maiores plataformas de negociação do mundo para impedir qualquer tentativa de contornar as restrições impostas pelos EUA e seus aliados depois que a Rússia invadiu a Ucrânia na semana passada, disseram as pessoas. O esforço ocorre quando o governo Biden luta para supervisionar essa classe de ativos em meio a preocupações de que os tokens possam ser usados para evitar amarras do sistema financeiro tradicional fortemente regulamentado.

PUBLICIDADE

Porta-vozes do Departamento do Tesouro e da Casa Branca se recusaram a comentar as discussões com as exchanges de criptomoedas.

Rússia fica fora da Copa do Mundo e clubes perdem torneios da UEFA (15h43)

A Seleção Russa ficará de fora da Copa do Mundo do Catar, em novembro deste ano, após a decisão da FIFA de suspender o país de competições, em mais uma sanção à nação de Vladimir Putin. Em comunicado conjunto, a União das Federações Europeias de Futebol, UEFA, também proibiu que as equipes russas participem de seus torneios.

A decisão da FIFA e da UEFA atinge equipes masculinas e femininas, principais e de base. A Rússia ainda pode recorrer da decisão ao Tribunal Arbitral do Esporte. Assim, a Seleção russa feminina também não poderá disputar a Eurocopa Feminina, que será disputada na Inglaterra em julho.

PUBLICIDADE

Putin proíbe transferências ao exterior (14h40)

O presidente Vladimir Putin proibiu todos os residentes russos de transferir moeda forte para o exterior, inclusive para serviços de contratos de empréstimos estrangeiros. Não ficou claro se as novas regras se aplicavam à dívida soberana da Rússia e se constituíriam um calote. O banco central colocou a dívida externa total da Rússia em US$ 478 bilhões.

As medidas, que entram em vigor na terça-feira (1°), fazem parte de um pacote de retaliação às sanções dos EUA e da Europa por sua invasão da Ucrânia. Eles também incluem restrições para as empresas recomprarem suas próprias ações, de acordo com o texto do decreto.

Rússia diz que Ucrânia concordou em continuar as negociações (14h15)

A Rússia e a Ucrânia concordaram em continuar as negociações para encerrar a guerra após consultar seus presidentes, informou o serviço de notícias Interfax, citando altos funcionários das duas delegações que se reuniram em Gomel, em Belarus, na segunda-feira.

PUBLICIDADE

O Kremlin disse que Vladimir Medinsky, chefe da delegação russa, pode informar ao presidente Vladimir Putin ainda nesta segunda-feira (28) sobre as negociações, segundo a Interfax. A agência citou Medinsky dizendo que as duas delegações concordaram em se encontrar “nos próximos dias” na fronteira polaco-bielorrussa.

Mikhail Podolyak, assessor do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy, também disse que os dois lados discutiram as perspectivas de uma segunda rodada de negociações em breve, segundo o serviço de notícias.

Reino Unido continuará a visar russos ricos (14h)

O governo do Reino Unido continuará trabalhando em sua lista de oligarcas, concentrando-se em suas casas, iates e todos os aspectos de suas vidas, disse a secretária de Relações Exteriores Liz Truss à Câmara dos Comuns.

Mais decisões seguirão nas próximas semanas contra territórios ocupados pela Rússia no Donbas, estendendo mais sanções à Bielorrússia e limitando os depósitos russos em bancos do Reino Unido, acrescentou.

Cidades de Kharkiv e Chernihiv sob ataque (13h53)

As forças russas entraram em Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, onde imagens da televisão local mostraram uma enxurrada de ataques com mísseis em um bairro residencial. Pelo menos 11 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, disse a administração regional. A Rússia disse que não tem civis como alvo.

Na cidade de Chernihiv, no norte, civis estavam entre os mortos, segundo o serviço de emergência estadual. O prefeito Vitali Klitschko disse que houve confrontos na cidade durante a noite.

Rússia ainda não conquistou a superioridade aérea: oficial dos EUA (13h45)

O presidente Vladimir Putin já comprometeu quase 75% de suas forças pré-estabelecidas na Ucrânia, de acordo com um alto funcionário da defesa dos EUA. A Rússia ainda não alcançou a superioridade aérea, disse a autoridade, mesmo empregando poder de combate que varia de foguetes, mísseis e aeronaves tripuladas a forças mecanizadas, artilharia e infantaria.

O principal avanço da Rússia para cercar a capital, Kiev, continua lento por causa da resistência ucraniana e problemas de logística e reabastecimento, disse a autoridade.

Os ataques mais pesados ainda ocorreram em Kharkiv, já que a Rússia emprega táticas de cerco em seu esforço para cercar a cidade, e os ucranianos estão usando de tudo, desde armas pequenas a mísseis terra-ar para resistir à invasão, disse a autoridade.

Rublo despenca, commodities sobem à medida que as sanções aumentam (13h45)

Os traders lutam para precificar o rublo enquanto as sanções internacionais abalavam o sistema financeiro do país. A moeda russa chegou a perder um terço de seu valor no mercado offshore, a maior queda de todos os tempos.

O banco central da Rússia cancelou completamente as negociações locais de ações e títulos, pois o preço das ações e dívidas vinculadas à Rússia despencaram no exterior. Os últimos desenvolvimentos também causaram ondas de choque em outros mercados de ações, embora os índices dos EUA e da Europa tenham apagado a maior parte de suas perdas ao longo do dia. Os preços do petróleo e do gás reduziram os ganhos após altas anteriores.

Reino Unido bloqueia navios russos de atracar nos portos (13h15)

O secretário de Transportes do Reino Unido, Grant Shapps, escreveu para todos os portos do Reino Unido pedindo que não forneçam acesso a nenhum navio russo que seja de propriedade, fretado ou operado por qualquer cidadão russo ou que tenha a bandeira russa. Um porta-voz do Departamento de Transportes não pôde fornecer mais detalhes sobre o que a medida custaria ao Kremlin ou aos russos individualmente.

Ucrânia apela à UE para sistemas de defesa aérea: oficial (13h)

O governo ucraniano apelou à UE por equipamentos militares, incluindo defesa aérea e sistemas antimísseis, bem como armas antitanque, de acordo com uma autoridade da UE familiarizada com o pedido, que se recusou a ser identificada em meio a discussões confidenciais.

Os pedidos de Kiev também incluem obuses, canhões, morteiros, lançadores de projéteis e armas automáticas, disse o funcionário. O pedido ocorre quando a UE concordou em gastar 450 milhões de euros para fornecer ajuda militar, incluindo armas letais, à Ucrânia.

Ucrânia emitirá “títulos de guerra”

A Ucrânia planeja vender títulos para ajudar a financiar sua resistência militar à invasão da Rússia. O leilão dos títulos de um ano acontecerá na terça-feira (1°), com os rendimentos usados “para garantir o fornecimento ininterrupto das necessidades financeiras do Estado durante a guerra”.

Polônia diz que a Rússia pode tentar bloquear sua fronteira com a Ucrânia (12h50)

O primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki alertou que a Rússia pode tentar um ataque a Belarus no interior da fronteira ocidental da Ucrânia para bloquear o país com a Polônia, dizendo que “devemos agir rapidamente” para entregar ajuda humanitária.

Cerca de 100.000 pessoas devem cruzar a fronteira da Ucrânia para a Polônia diariamente, disse o primeiro-ministro. O Ministério do Interior polonês espera que as chegadas de refugiados da Ucrânia acelerem, já que as autoridades de fronteira ucranianas dispensaram os procedimentos de triagem de saída para mulheres e crianças.

Commodities disparam com paralisações de embarques e dificuldade de financiamento (12h48)

Os preços do milho, da soja e do trigo voltaram a subir na bolsa de Chicago, depois de terem terminado a última sexta-feira (25/02) em queda, em meio à piora no sentimento do mercado em relação à invasão à Ucrânia pela Rússia. O contrato do trigo para março era negociado às 12h27 (horário de Brasília) a US$ 8,87 por bushel, com valorização de 5,28% em comparação ao último fechamento da semana passada. Na mesma linha, o milho para março operava com ganhos de 4,78% a US$ 6,91 por bushel.

Petróleo reduz alta após EUA e aliados analisarem liberação de estoques (12h22)

O petróleo reduziu o ritmo de alta após relatos de que os EUA e seus aliados estão considerando liberar cerca de 60 milhões de barris de petróleo bruto de estoques de emergência para conter os temores de fornecimento em meio a sanções crescentes contra a Rússia.

Os futuros em Nova York foram negociados perto de US$ 95, perdendo mais de US$ 3 em relação à alta do dia, enquanto o contrato mais ativo do Brent esfriou de forma semelhante para menos de US$ 100. Os preços dispararam mais cedo na abertura do mercado depois que o Ocidente desencadeou uma série de sanções destinadas a barrar alguns bancos russos das finanças globais em resposta à presença contínua na Ucrânia.

Ucrânia pede interrupção no fornecimento de cash para Rússia (11h40)

O Banco Nacional da Ucrânia entrou em contato com a UE e os países do Grupo dos Sete, pedindo-lhes que interrompam o fluxo de cédulas em moeda estrangeira para bancos da Rússia e da Belarus.

“Esperamos que nossos pares e parceiros nos ajudem a exercer pressão adicional sobre a Rússia e a Belarus”, escreveu o presidente do Banco Central ucraniano, Kyrylo Shevchenko, em uma carta vista pela Bloomberg News. A Belarus recebeu tropas russas que entraram na Ucrânia pelo norte na semana passada.

Ações globais afundam e rublo despenca (11h23)

As ações na Europa e nos EUA caíam e os títulos subiam à medida que os investidores reagiram à última rodada de sanções contra a Rússia. O rublo despencou, caindo 22% para 107,5751 por dólar no mercado offshore. A moeda caiu 15% em 97,60 nas negociações de Moscou.

As notícias também causaram ondas de choque nos mercados de commodities, elevando os preços do petróleo e do gás. O gás natural europeu saltou 11%, tendo subido anteriormente até 36%. Os preços do trigo subiram 5% devido a preocupações com a oferta. Rússia e Ucrânia juntas respondem por um quarto das exportações globais de trigo.

Macron fala com Putin por telefone (12h20)

O presidente francês, Emmanuel Macron, ligou para o presidente russo, Vladimir Putin, para exortá-lo a apoiar um cessar-fogo imediato na Ucrânia, segundo a presidência francesa. Ele também disse a Putin para encerrar todos os bombardeios e ataques contra civis e áreas residenciais e preservar a infraestrutura civil, especialmente estradas ao sul de Kiev. A Rússia nega atacar civis.

Macron falou repetidamente com Putin nas últimas semanas para dissuadi-lo de uma agressão contra a Ucrânia, sem resultado positivo. O líder francês também conversou com o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy várias vezes nas últimas horas.

COI pede expulsão de russos e bielorrussos das competições (11h35)

O Comitê Olímpico Internacional pediu às organizações esportivas que excluíssem todos os atletas e oficiais russos e bielorrussos das competições em todo o mundo. A Rússia quebrou a trégua olímpica invadindo a Ucrânia, assim como o governo da Belarus em seu apoio ao Kremlin, disse o COI em comunicado.

O COI também retirou a Ordem Olímpica, a maior condecoração do Movimento Olímpico, do presidente russo Vladimir Putin e reiterou sua recomendação de não organizar nenhum evento esportivo na Rússia ou na Belarus.

EUA e aliados consideram liberar reservas de petróleo (11h20)

Os EUA e seus aliados estão considerando uma liberação coordenada de cerca de 60 milhões de barris de petróleo de seus estoques depois que a invasão da Rússia elevou os preços do petróleo acima de US$ 100, segundo três pessoas familiarizadas com o assunto. Embora nenhuma decisão tenha sido tomada, os EUA estão coordenando com os países membros da Agência Internacional de Energia.

Os contratos futuros de petróleo Brent subiam 3% nesta segunda-feira, depois que as últimas sanções levantaram preocupações de que a oferta, que já está esticada, ficará ainda mais apertada se os fluxos russos forem interrompidos. O gás natural europeu subiu 12%, tendo subido anteriormente 36%.

Autoridades de Kharkiv citam mortos e feridos em bombardeio (11h01)

Autoridades da segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, disseram que bombardeios pesados em áreas residenciais mataram e feriram civis, segundo o site Ukrainska Pravda. “É uma guerra, uma guerra real”, disse o prefeito de Kharkiv, Ihor Terekhov, ao Pravda. Os confrontos ocorreram em vários locais na parte nordeste da cidade, perto da fronteira com a Rússia, depois que unidades militares lideradas pelo Kremlin entraram em Kharkiv no domingo, disse o Pravda.

Imagens televisionadas amplamente compartilhadas nas mídias sociais mostraram uma enxurrada de greves em um bairro residencial. Os combates também continuaram nos subúrbios de Kiev, a capital, bem como na cidade de Chernihiv, no norte.

Ações globais afundam com rublo, títulos e commodities (10h55)

As ações caem enquanto os títulos soberanos e commodities sobem em meio ao aumento da incerteza após uma nova onda de sanções contra a Rússia. O rublo perdeu até um terço de seu valor, antes de recuperar algum terreno para 98,3 por dólar, uma queda de 16% no dia, enquanto o custo do seguro da dívida do soberano sinalizou uma probabilidade de inadimplência de 56%.

Os futuros de índices dos EUA caíam, ao lado dos mercados europeus. Os bancos com exposição à Rússia lideraram as quedas, enquanto as ações de serviços públicos e de defesa ganharam. Petróleo, gás natural, trigo e paládio saltaram, enquanto o petróleo Brent disparava devido a temores de interrupções no fornecimento de commodities. As altas do dólar, do ouro e dos títulos do governo sublinharam a demanda por paraísos fiscais. O euro cai devido a preocupações com os riscos para a economia da Europa, que depende da energia russa.

Veja mais: Salto do petróleo na Turquia é sinal para outros mercados emergentes

Suíça aplicará sanções da UE com ‘efeito imediato’ (10h55)

O governo suíço anunciou que aplicará sanções da UE contra centenas de legisladores russos e outras autoridades, incluindo o presidente russo Vladimir Putin e o ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov “com efeito imediato”.

“Os ativos dos indivíduos e empresas listados agora estão bloqueados”, disse o governo suíço em comunicado. O espaço aéreo suíço também será fechado para todas as aeronaves “com marcações russas” a partir das 15h00 de hoje, disse o governo suíço.

Rússia bane aeronaves de 36 países de seu espaço aéreo (10h30)

A Rússia baniu aeronaves de 36 países de seu espaço aéreo, incluindo todos os 27 membros da UE, em retaliação a um movimento semelhante do bloco. A medida torna uma ampla faixa da Rússia - uma rota importante para viagens entre a Europa e países asiáticos como China, Japão e Coréia do Sul - fora dos limites para transportadoras como Air France-KLM e Deutsche Lufthansa.

Reino Unido diz esperar mais sanções da Rússia em breve (10h30)

O primeiro-ministro Boris Johnson disse ao gabinete do Reino Unido que espera novas sanções à Rússia em breve, disse seu porta-voz, Max Blain, a repórteres em Londres. O primeiro-ministro ainda está pressionando para que a Rússia seja totalmente excluída do sistema SWIFT de pagamentos internacionais, disse Blain. Johnson falará com o presidente polonês e os líderes do Grupo dos Sete nesta segunda-feira, antes de seguir para a Polônia e a Estônia.

“Você pode esperar que tenhamos mais sanções a indivíduos e empresas nos próximos dias e semanas”, disse Blain. “Achamos que a Rússia deve ser eliminada não apenas economicamente, mas também culturalmente.”

Blain disse que o Reino Unido estima que cerca de 100.000 ucranianos serão elegíveis para entrar no país sob os planos revelados por Johnson no domingo para permitir a entrada de familiares próximos de pessoas já estabelecidas no país.

EUA proíbe transações com o Banco Central da Rússia (9h55)

Os EUA proibiram na segunda-feira pessoas e empresas de fazer negócios com o Banco da Rússia, o Fundo Nacional de Riqueza da Rússia e o Ministério das Finanças. O Departamento do Tesouro disse que as ações efetivamente imobilizam quaisquer ativos do banco central russo detidos nos EUA ou por cidadãos norte-americanos.

Rússia ergue defesas financeiras para se proteger contra sanções

A secretária do Tesouro, Janet Yellen, disse que as medidas “direcionarão os fundos de que Putin e seu círculo íntimo dependem para permitir sua invasão da Ucrânia”.

Títulos russos rebaixados caem à medida que o acesso ao mercado diminui (9h55)

Os títulos da Rússia voltaram a cair. O rendimento da dívida de US$ 7 bilhões da Rússia com vencimento em 2047 saltou para 8,3% nesta segunda-feira, dobrando em relação aos níveis vistos no início de fevereiro.

Junk Bonds da Rússia espelham queda de rublo enquanto sanções assustam investidores

Apesar de um aumento de taxa de emergência, os investidores estavam focados no rebaixamento da classificação de crédito do soberano para junk da S&P Global Ratings, sanções ao banco central e a exclusão de alguns bancos russos da SWIFT - tudo isso levantou a preocupação de que o sistema bancário mais estrangulado e o acesso do país ao financiamento da dívida soberana secará.

França visa iates e bens de luxo de bilionários russos (9h37)

O governo em Paris examinará todos os ativos financeiros – incluindo imóveis, iates, veículos de luxo – que possam pertencer a russos ricos alvos de sanções da UE, disse o ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, após uma reunião do gabinete em Paris.

As autoridades francesas poderão apreender a propriedade, disse ele.

Forbes Rússia diz que site foi hackeado (9h30)

Vários meios de comunicação russos, incluindo a agência de notícias estatal Tass e a revista Forbes Russia, exibiram mensagens pedindo ao povo da Rússia que parasse a guerra na Ucrânia quando os sites foram acessados por repórteres da Bloomberg News na Rússia. A Forbes Rússia confirmou à Bloomberg News que seu site foi invadido.

O site do jornal Kommersant também parecia ter sido comprometido, mas depois ficou acessível.

No fim de semana, pelo menos uma agência governamental confirmou que seu site sofreu um ataque DDoS, enquanto vários outros sites oficiais pareciam sofrer interrupções semelhantes.

Risco de inadimplência da Rússia aumenta com as sanções (9h10)

O custo do seguro da dívida do governo russo subiu para um recorde em meio a novas penalidades de governos ocidentais que levaram Moscou a tomar medidas drásticas para proteger seu sistema financeiro. Nesta segunda-feira, os preços dos swaps de inadimplência de crédito que garantem US$ 10 milhões em títulos do país por cinco anos sinalizaram uma probabilidade de inadimplência de 56%, segundo a ICE Data Services.

Esse movimento veio junto com uma queda no rublo e o fechamento das negociações na bolsa de valores de Moscou. Em outros lugares, as ações europeias e os futuros dos EUA caíram, e as commodities subiram em meio à maior incerteza.

UE diz que seria perigoso para a Belarus se tornar um estado nuclear (9h08)

Manifestantes protestam contra a invasão russa da Ucrânia em Nova Yorkdfd

Um referendo para conceder à Belarus o status de país nuclear é “muito perigoso”, porque significaria que a Rússia poderia posicionar suas armas nucleares dentro da Belarus, disse o chefe de política externa da UE, Josep Borrell.

“Este é um caminho muito perigoso”, disse Borrell, acrescentando que pediu ao povo bielorrusso para protestar contra a decisão e também contra a agressão da Belarus à Ucrânia.

Japão vai restringir negociações com o Banco Central Russo (8h47)

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse que seu governo restringirá as negociações com o banco central russo, informou o serviço de notícias Kyodo. Kishida disse que conversou com Zelenskiy e que o presidente bielorrusso Alexander Lukashenko também estaria sujeito a sanções japonesas.

Mais de 500.000 refugiados fugiram da Ucrânia, diz funcionário da ONU (8h42)

O número de pessoas fugindo da Ucrânia nos cinco dias desde o início da invasão da Rússia ultrapassou meio milhão, disse Filippo Grandi, alto comissário das Nações Unidas para refugiados, no Twitter. Agências da ONU disseram na semana passada que o número pode chegar a 4 milhões.

A maioria deles cruzou para a União Europeia, onde os quatro estados da UE que fazem fronteira com a Ucrânia registraram um aumento nas chegadas. A Polônia registrou o maior número de 281.000 desde 24 de fevereiro, enquanto as autoridades húngaras contaram 85.400. A Romênia diz que o número de cidadãos ucranianos que cruzam o país é de 70.000. A Eslováquia havia recebido até 20.000 no domingo.

Cingapura se junta a sanções contra a Rússia (8h30)

O governo de Cingapura vai impor sanções unilaterais contra a Rússia, uma medida que um ex-diplomata disse ser a primeira vez em décadas que a cidade-estado penalizou uma nação estrangeira sem o apoio do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Cingapura planeja impor controles de exportação de itens que podem ser usados como armas “para infligir danos ou subjugar os ucranianos”, disse o ministro das Relações Exteriores, Vivian Balakrishnan. Os maiores bancos de Cingapura também estão restringindo o financiamento comercial de matérias-primas russas, incluindo petróleo russo e gás natural liquefeito, segundo pessoas familiarizadas com a situação.

Preços do petróleo e do gás disparam com preocupações sobre a Rússia (7h50)

Os preços da energia subiram à medida que as últimas sanções à Rússia aumentaram as preocupações com a escassez nos mercados que já estão sobrecarregados. O petróleo Brent de referência internacional subiu até 7,3% e o gás natural europeu subiu 36%. Entre as commodities alimentares, o trigo saltou até 8,7% a guerra na Ucrânia estrangula o abastecimento.

Embora as últimas sanções excluam energia, alguns clientes pararam de comprar petróleo russo. Há preocupações de que a Rússia - que fornece cerca de um terço das necessidades de gás natural da Europa - possa retaliar cortando remessas e mergulhar o continente ainda mais em uma crise de energia. A segmentação do sistema de mensagens SWIFT também pode trazer grandes interrupções nos fluxos de comércio de petróleo e gás.

Rublo chega a despencar 30% com baixa liquidez (7h48)

Os mercados russos estão sob pressão, pois o estresse das últimas sanções abala o sistema financeiro do país. O rublo chegou a perder um terço de seu valor nesta segunda-feira e atingiu uma baixa histórica de 109 por dólar, em meio à baixa liquidez. A moeda apagou parte de seu declínio e negociava em queda de 17% a 100 rublos por dólar perto das 12h36 em Moscou, 6h36 do horário de Brasília.

O Banco da Rússia cancelou completamente a negociação de ações na bolsa local nesta segunda-feira.

Gabinete de Zelenskiy nega que Kiev esteja cercada (7h45)

O gabinete do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy negou relatos de autoridades russas de que forças lideradas por Moscou cercaram a capital, Kiev.

Batalhas pesadas ocorreram e as forças ucranianas estavam enfrentando os russos em alguns subúrbios, disse o assessor presidencial Mykhaylo Podolyak por mensagem de texto. “Kiev está sob o controle total das forças ucranianas”, disse ele.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, disse aos moradores de Kiev que “todos os civis localizados lá podem sair livremente” por uma única rodovia.

Reguladores europeus congelam unidades do Sberbank (7h33)

Os reguladores congelaram os principais negócios do Sberbank na UE depois de determinar que eles provavelmente falhariam após as sanções impostas em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia.

O Conselho Único de Resolução, que lida com credores europeus que enfrentam problemas, suspendeu pagamentos, execução e direitos de rescisão para três divisões do Sberbank até o final de 1º de março. Isso ocorreu depois que o Banco Central Europeu determinou que o Sberbank Europe AG, com sede na Áustria, e suas subsidiárias na Croácia e na Eslovênia provavelmente não poderão pagar suas dívidas ou outras responsabilidades no vencimento. O banco central tcheco iniciou o processo de revogação da unidade local do Sberbank.

As medidas marcam o aparente fim dos negócios europeus do Sberbank, que começou a diminuir depois que o credor estatal russo foi atingido pela primeira vez por sanções após a anexação da Crimeia por Putin em 2014.

Kremlin se concentrará na minimização do impacto das sanções (7h30)

As últimas sanções dos EUA e da Europa impostas à Rússia são “duras”, mas Moscou vem se preparando para elas há anos e se concentrará em minimizar seu impacto, segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

O presidente Vladimir Putin se reunirá com suas principais autoridades econômicas no Kremlin nesta segunda-feira para discutir a situação, disse Peskov. Questionado sobre as sanções impostas ao próprio presidente, Peskov as chamou de “absurdas e míopes”.

A Rússia retaliará as novas restrições, disse ele, observando, mas se recusou a comentar de que forma isso pode assumir além de dizer que Moscou se concentrará em garantir que seus próprios interesses sejam protegidos.

Ações de defesa da Europa saltam (7h23)

As ações de empresas de defesa europeias dispararam no início do pregão depois que a Alemanha disse que aumentará os gastos com defesa em uma mudança histórica de política após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

O preço das ações da fabricante alemã de radares e sensores Hensoldt subiu 84% e o da Rheinmetall, que fabrica veículos táticos, armas e outros sistemas de defesa, saltou 40%. Empresas como BAE Systems e Leonardo também subiram.

Ucrânia pede à UE que aceite sua proposta de adesão (7h20)

Zelenskiy pediu à UE que aceite imediatamente a Ucrânia no bloco. “Tenho certeza de que é justo. Tenho certeza que merecemos isso. Tenho certeza de que tudo isso é possível”, disse ele a repórteres em uma coletiva no escritório presidencial.

A adesão à UE é um processo longo e árduo, que exige que o país candidato adote a legislação da UE estabelecida, bem como promulgue reformas – inclusive em seus sistemas judicial e econômico – para atender aos critérios do bloco. A medida também requer a aprovação unânime de todos os membros da UE, da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, bem como dos representantes de todos os estados membros existentes.

A Croácia foi o último país a aderir à UE. Ele solicitou a adesão em 2003 e foi concedido em 2013.

Chefe de Defesa da Bulgária repreendido por não dizer ‘guerra’ (7h14)

O primeiro-ministro búlgaro Kiril Petkov pediu a renúncia de seu ministro da Defesa, Stefan Yanev, depois que o ex-oficial militar se recusou a usar a palavra “guerra” em referência à invasão da Ucrânia pela Rússia. O chefe da Defesa se referiu repetidamente ao ataque da Rússia como uma “operação especial”, ecoando a linguagem usada por Putin. Ele defendeu a terminologia dizendo que está evitando a “retórica militante” e mantendo um caminho aberto à diplomacia.

“Um ministro da Defesa não pode usar a palavra ‘operação’ em vez da palavra ‘guerra’”, disse Petkov a repórteres em Sofia na segunda-feira. “Não pode ser chamado de operação quando milhares de soldados de ambos os lados já foram mortos.”

Rússia ordena que Google bloqueie ‘Fake News’ (7h10)

O órgão de vigilância de comunicações da Rússia ordenou que o Google parasse de exibir anúncios via Google Ads que continham o que chamou de “informações não confiáveis” sobre a escala de baixas russas e civis durante a invasão da Ucrânia.

O acesso a páginas que hospedam essas postagens será bloqueado e o Comitê de Investigação da Rússia poderá buscar acusações criminais contra seus proprietários, disse Roskomnadzor em comunicado online.

A Rússia não divulgou seus números de baixas em meio a uma percepção generalizada de que o exército encontrou uma resistência mais dura do que o previsto. A Rússia vem aumentando constantemente a pressão sobre empresas de tecnologia estrangeiras e, em dezembro passado, um tribunal de Moscou multou o Google em 7,2 bilhões de rublos por não remover conteúdo proibido

Aviões russos alugados por bilhões podem ser recolhidos (7h09)

As empresas de leasing estão enfrentando o desafio de recolher aviões no valor de bilhões de dólares de companhias aéreas russas, já que as sanções impostas pela invasão da Ucrânia ameaçam a capacidade das operadoras de operar aviões alugados.

As sanções da UE anunciadas no domingo proíbem o fornecimento de “todos os bens e tecnologia” ligados a aeronaves. Os aviões também não podem ser segurados. Isso significa que as empresas de leasing serão obrigadas a rescindir todos os contratos com as companhias aéreas russas nos próximos 30 dias, disse um executivo sênior de leasing de aeronaves no país.

Mais da metade das aeronaves comerciais ativas sediadas na Rússia são arrendadas, principalmente de empresas sediadas no exterior, segundo análise do Grupo IBA, que assessora companhias aéreas, fabricantes de aviões, bancos e locadores. Essa contagem inclui dezenas de aeronaves da companhia aérea Aeroflot.

UE pode sobreviver sem gás russo no próximo inverno, diz estudo (7h05)

A União Europeia é capaz de passar o próximo inverno sem importações de gás natural russo, evitando sérios danos à sua economia, de acordo com um novo relatório do think tank belga Bruegel.

O bloco de 27 países precisaria reduzir sua demanda em pelo menos 10% a 15% se a Rússia interromper completamente as importações após seu ataque à Ucrânia, um país de trânsito de gás que flui para a UE, disseram os pesquisadores.

Ações europeias com exposição à Rússia caem com novas sanções (6h52)

As ações europeias com exposição à Rússia despencaram após um fim de semana de sanções crescentes por governos ocidentais em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, incluindo a decisão de expulsar alguns bancos russos do sistema SWIFT.

O Raiffeisen Bank caiu até 19% ao lado do Erste Group Bank, negociado em Viena, até 8,5%.

O Raiffeisen Bank International disse que não pode fazer uma avaliação final do impacto das sanções, pois as medidas estão sendo estendidas quase diariamente. Ele disse em um comunicado enviado por e-mail à Bloomberg News que as sanções “são duras e de longo alcance em seu impacto nos mercados financeiros e na economia real”. Sua unidade ucraniana continua a oferecer todos os principais serviços bancários sempre que possível, acrescentou o credor.

Bolsas europeias com exposição à Rússia caem com novas sanções

O BNP Paribas tem 500 milhões de euros de exposições residuais líquidas na Rússia e na Ucrânia (6h37)

O BNP Paribas disse em comentários por e-mail que tinha 500 milhões de euros em exposições residuais líquidas na Rússia e na Ucrânia. Referiu que a exposição se deve à forma como assegura as operações em ambos os mercados com garantias e colaterais. As ações do credor caíam até 8,1% em Paris.

Airbnb fornecerá acomodação para 100.000 refugiados ucranianos (6h00)

O Airbnb está oferecendo moradia gratuita de curto prazo para até 100.000 refugiados ucranianos que estão fugindo da invasão russa de seu país e trabalharão com estados europeus vizinhos para fornecer estadias de longo prazo.

Líderes da empresa com sede em São Francisco, incluindo o CEO Brian Chesky, escreveram para os governos da Polônia, Romênia, Alemanha e Hungria oferecendo apoio para abrigar refugiados, de acordo com um comunicado do Airbnb. A habitação será financiada pela empresa, doadores e anfitriões na plataforma. Enquanto a crise ainda está em andamento, mais de 300.000 ucranianos deixaram após a invasão da Rússia e a Comissão Europeia prevê que o número pode chegar a milhões.

Grã-Bretanha proibirá interação com instituições russas (5h57)

O Tesouro do Reino Unido disse que agirá imediatamente para impedir que pessoas e empresas façam negócios com o Banco da Rússia, o Fundo Nacional de Riqueza da Rússia e o Ministério das Finanças.

As autoridades anunciarão mais proibições ainda esta semana, disse o Tesouro. As sanções do Reino Unido também serão aplicadas a indivíduos e organizações bielorrussas que apoiaram a invasão da Ucrânia. O pacote mais amplo foi projetado para atingir a economia da Rússia e visar Vladimir Putin e seu círculo íntimo, incluindo o ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov.

Ações europeias caem à medida que as sanções à Rússia atingem o apetite de risco (5h19)

As bolsas europeias despencaram nesta segunda-feira (28), com os investidores fugindo de ativos de risco, preparando-se para outra semana volátil depois que o Ocidente impôs sanções mais duras à Rússia por sua invasão da Ucrânia.

O Stoxx Europe 600 Index caía 1,1% às 8h em Londres, 5h00 no horário de Brasília, com bancos e setores de viagens e lazer liderando as perdas.

BP cai com saída da Rosneft com poucas chances de encontrar comprador (5h16)

As ações da BP têm a maior queda em três meses depois que sua decisão de vender sua participação na Rosneft PJSC teve poucas chances de atrair um comprador.

A empresa com sede em Londres já alertou que poderia sofrer um impacto financeiro de até US$ 25 bilhões ao sair da Rússia em resposta à invasão da Ucrânia pelo presidente Vladimir Putin. Vários analistas previram que um golpe financeiro nessa escala seria o resultado mais provável, devido às duras sanções econômicas impostas pelo Ocidente.

Letônia permitirá que cidadãos lutem na Ucrânia (4h59)

O parlamento da Letônia votou por unanimidade para alterar sua lei de segurança nacional para permitir que seus cidadãos viajem voluntariamente para a Ucrânia para lutar contra a Rússia.

“Nossos cidadãos, que querem apoiar a Ucrânia e ir voluntariamente para lá para servir, defender a independência da Ucrânia e nossa segurança comum, devem ter a possibilidade de fazê-lo”, disse Juris Rancans, presidente do comitê parlamentar responsável pela lei, em um comunicado. declaração.

A votação seguiu-se a um apelo do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy para que os estrangeiros se unam às suas forças.

Rússia diz que abriu corredor de fuga de Kiev (4h58)

O Exército russo disse aos moradores de Kiev que podem deixar a capital cercada por uma única rodovia, disse o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov, na segunda-feira.

Manifestantes protestam contra a invasão russa da Ucrânia em Nova Yorkdfd

“Todos os civis localizados lá podem deixar livremente a capital da Ucrânia ao longo da rodovia Kiev-Vasylkiv”, disse Konashenkov, alertando que as autoridades estão usando pessoas como escudos humanos.

As observações aumentam os temores de que a Rússia esteja planejando um ataque à cidade que poderia resultar em um alto número de vítimas civis.

OMS alerta sobre o acesso da Ucrânia ao oxigênio médico (4h56)

A Organização Mundial da Saúde disse que os suprimentos de oxigênio estão chegando a um “ponto muito perigoso” com caminhões incapazes de transportar suprimentos de plantas para hospitais em todo o país, inclusive em Kiev. A maioria dos hospitais - que também estão enfrentando escassez de eletricidade - pode esgotar suas reservas de oxigênio em breve, e alguns já esgotaram, disse em comunicado.

Negociações Rússia-Ucrânia na fronteira com a Belarus começam ao meio-dia (4h48)

A Rússia espera que as negociações com a Ucrânia comecem na fronteira Belarus-Ucrânia ao meio-dia, 8h00 do horário de Brasília, informou a Interfax, citando o chefe da delegação russa, o ex-ministro da Cultura Vladimir Medinsky. A Rússia está interessada em chegar a um acordo mutuamente benéfico com a Ucrânia o mais rápido possível, disse Medinsky.

A equipe do governo em Kiev partiu para as negociações e está viajando pela Polônia, informou a televisão ucraniana 24.

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy expressou ceticismo sobre se as negociações podem produzir resultados. Davyd Arakhamiya, um membro sênior do partido Servo do Povo do presidente Volodymyr Zelenskiy, está entre os delegados. Zelenskiy expressou ceticismo sobre se as negociações podem produzir resultados.

Rússia aumenta a taxa básica, proíbe estrangeiros de vender títulos (4h06)

O Banco da Rússia mais que dobrou sua taxa de juros de referência de 9,5% para 20%, introduziu vendas obrigatórias de receitas em moeda forte para exportadores e proibiu corretoras de vender títulos por estrangeiros a partir desta segunda-feira (28).

Enquanto as autoridades monetárias do presidente Vladimir Putin corriam para proteger os ativos do país de amplas sanções ocidentais, o Ministério das Finanças também disse que todas as empresas russas devem vender 80% de sua receita denominada em moedas estrangeiras em rublos.

Nesta segunda-feira, o banco central anunciou um congelamento temporário de vendas na Bolsa de Moscou. Não foi especificado a quais títulos a proibição se aplica. A governadora Elvira Nabiullina deve falar às 16h, 12h00 do horário de Brasília, em Moscou, disse o banco central.

Rublo cai enquanto risco de contágio russo aumenta dólar (3h55)

O rublo caiu no mercado offshore após a Rússia elevar as taxas de juros e introduzir controles de capital para ajudar a proteger sua economia das sanções ocidentais. A moeda da Rússia recuava 26% no mercado offshore, já que os os mercados de Sydney a Hong Kong recuaram. A moeda caiu 8% na abertura na Bolsa de Moscou, atingindo imediatamente o limite de negociação de 90 por dólar.

O dólar está subindo contra praticamente todos os pares, como consequências das sanções impostas contra a Rússia que sobrecarregam a demanda pela moeda de reserva mundial.

Os traders estão ansiosos para garantir a liquidez do dólar, pois as penalidades no banco central da Rússia e os credores reverberam nos mercados globais, com rumores de que o Federal Reserve pode ter que intervir nos mercados globais. Os futuros de ações dos EUA e da Europa recuavam, enquanto as moedas do euro ao rand caíam.

Ucrânia diz que forças russas apreenderam porto de Berdyansk (3h55)

Tropas russas tomaram o porto ucraniano de Berdyansk, de acordo com um comunicado das autoridades militares. Berdyansk fica a cerca de 75 quilômetros a oeste do porto Donbas de Mariupol, no Mar de Azov.

Rússia diz que negociações com ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos foram canceladas (3h54)

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que uma reunião planejada entre Sergei Lavrov e seu colega dos Emirados Árabes Unidos, que deveria ocorrer em Moscou nesta segunda-feira (28), foi cancelada. Não deu nenhuma explicação para a mudança nos planos. Os mercados de petróleo estavam acompanhando de perto o resultado de quaisquer negociações entre dois grandes exportadores de energia.

Caminhão Daimler suspende operação com fabricante de tanques russo: Handelsblatt (3h50)

A Daimler Truck congelou toda a cooperação com o fabricante russo de veículos e tanques Kamaz, informou o Handelsblatt, citando a empresa.

A companhia disse que nenhum veículo seria produzido pela joint venture e a Daimler Truck não entregaria nenhum componente à Kamaz. A controladora da empresa alemã, a Mercedes-Benz Group AG, está analisando como pode se separar de sua participação de 15% na Kamaz o mais rápido possível, disse o jornal.

Belarus se prepara para enviar tropas para a Ucrânia, diz relatório (00h)

A Belarus está se preparando para enviar soldados para a Ucrânia em apoio à Rússia já na segunda-feira, informou o Washington Post, citando comentários de uma autoridade dos EUA não identificada.

-- Com informações de Bloomberg News

-- Com a colaboração de Kariny Leal