Internacional

AO VIVO: Combates mataram 137 e feriram 316 soldados ucranianos, diz Zelenskiy

Onda inicial do ataque da Rússia à Ucrânia envolveu 75 bombardeiros pesados e médios e mais de 100 mísseis de vários tipos

Un calle desierta
Por Bloomberg Línea
24 de Fevereiro, 2022 | 05:27 am
Tempo de leitura: 28 minutos

Bloomberg — --Essa notícia está sendo atualizada--

As forças russas atacaram alvos em toda a Ucrânia depois que o presidente Vladimir Putin ordenou uma operação para “desmilitarizar” o país, provocando condenação internacional e uma ameaça dos EUA de mais “sanções severas” a Moscou. A Rússia lançou uma enxurrada de mísseis, artilharia e ataques aéreos na madrugada desta quinta-feira (24), desencadeando a pior crise de segurança que a Europa testemunha em décadas. O Ministério do Interior da Ucrânia alertou que a capital, Kiev, estava sendo alvejada e instou os cidadãos a irem para os abrigos. A guarda da fronteira da Ucrânia disse que estava sendo bombardeada de cinco regiões, incluindo da Crimeia no sul e Bielorrússia ao norte, e que as forças russas haviam cruzado o país.

Em um discurso televisionado nacionalmente antes da ofensiva, Putin disse que a Rússia não planeja “ocupar” seu vizinho, mas que a ação era necessária depois que os EUA e seus aliados cruzaram as “linhas” da Rússia ao expandir a aliança da Otan. O presidente dos EUA, Joe Biden, chamou a ação de Putin de “um ataque não provocado e injustificado” e disse que “o mundo responsabilizará a Rússia”. Putin disse que está agindo em parte para proteger civis nas regiões separatistas dos militares da Ucrânia, embora não haja evidências de que eles estejam sob ameaça de ataque. Os aliados dos EUA e da Europa alertaram repetidamente que Moscou pretendia criar uma justificativa falsa para uma ação militar.

Veja as atualizações sobre o conflito em formato live blogging, com informações Bloomberg News e Bloomberg Línea, no horário de Brasília.

PUBLICIDADE

Presidente da Ucrânia diz que 137 soldados foram mortos em combate (23h50)

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que 137 soldados de seu país foram mortos em combates desde que a Rússia atacou na quinta-feira, informou Tass, citando um vídeo em seu canal no Telegram. Ele acrescentou que 316 soldados ficaram feridos no conflito.

Ações sobem no início dos negócios na Ásia (22h36)

Os mercados de ações subiram na Ásia, enquanto os futuros de ações dos EUA recuaram com os investidores analisando as implicações econômicas e de política monetária do conflito na Ucrânia e das sanções ocidentais à Rússia. As ações subiram no Japão, Coreia do Sul e Austrália. Os contratos futuros das bolsas dos EUA caíram após uma sessão agitada de Wall Street na quinta-feira que deixou o S&P 500 (SPX) com um ganho de 1,5% e o Nasdaq 100 (NDX) com alta de 3,4%.

EUA dizem que estão prontos para receber refugiados de guerra (21h41)

Os EUA estão preparados para aceitar refugiados ucranianos que fogem de seu país após a invasão russa, disse a repórteres a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, nesta quinta-feira. O governo também está enviando uma equipe de resposta a desastres da Agência para o Desenvolvimento Internacional dos EUA para avaliar e ajudar na crescente crise humanitária. Apesar desses esforços, disse Psaki, a Casa Branca acredita que a maioria dos refugiados que fogem da Ucrânia provavelmente entraria em países europeus vizinhos como a Polônia e está trabalhando com esses governos para ajudar no influxo previsto.

Líderes europeus assinam pacote de sanções (18h48)

Os líderes da União Europeia deram luz verde a um novo conjunto de sanções que restringirá o acesso da Rússia ao setor financeiro da Europa e às principais tecnologias. As medidas podem ser formalmente adotadas na sexta-feira, assim que as autoridades definirem os detalhes finais.

PUBLICIDADE

“O Conselho Europeu concorda hoje com outras medidas restritivas que imporão consequências maciças e severas à Rússia por sua ação, em estreita coordenação com nossos parceiros e aliados”, segundo as conclusões de uma reunião de cúpula virtual. “Essas sanções abrangem o setor financeiro, os setores de energia e transporte, bens de consumo, bem como controle de exportação e financiamento de exportação, política de vistos, listagens adicionais de indivíduos russos e novos critérios de listagem”.

Ucrânia diz que Rússia está preparando nova onda de ataques (17h46)

A Rússia está preparando uma nova onda de ataques, incluindo o uso de tropas aéreas, disse o ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksiy Reznikov, em um post no Facebook.

“Fortes combates ocorrendo em Luhansk e Sumy, ao norte da capital”, disse ele, acrescentando que “não é uma situação fácil no sul”. Ele disse que o exército ucraniano está pronto para repelir os novos ataques e está usando “armas modernas”.

No Pentágono, o porta-voz John Kirby disse que a Rússia lançou mais de 160 mísseis, a maioria deles mísseis balísticos de curto alcance.

Ações dos EUA apagam perdas após Biden apresentar sanções (17h11)

As ações dos EUA e passaram a subir no fim da tarde de hoje(24), após Biden anunciar sanções adicionais aos bancos russos e disse que os EUA liberariam mais reservas estratégicas de petróleo conforme as condições o justificarem.

O S&P 500 subia 0,7%, liderado pelas ações de tecnologia, enquanto o Dow Jones Industrial Average permaneceu em baixa de 0,4% e o Nasdaq 100 subiu 2,3%. O petróleo bruto em Nova York reduziu os ganhos para menos de 1% depois de chegar a subir até 9% antes. O ouro também apagou os avanços.

PUBLICIDADE

Ações dos EUA apagam perdas e investidores recorrem à tecnologia (18h05)

As ações dos EUA apagaram as perdas e encerraram as negociações em alta na quinta-feira, com os investidores se refugiando em ações de tecnologia americanas de grande capitalização, já que um declínio nos preços do petróleo diminuiu a preocupação de que a invasão da Ucrânia pela Rússia resultaria em um agravamento imediato do quadro de inflação.

O S&P 500 subiu 1,5%, o Nasdaq 100 ganhou 3,4% e o Dow Jones Industrial Average subiu 0,3% depois de oscilar à beira de uma correção, já que o conflito com a Rússia lançou uma mortalha sobre os mercados globais.

Veja mais: Dólar dispara e bolsa fecha abaixo dos 112 mil com invasão da Ucrânia

O petróleo WTI reduziu o avanço de até 9% a 1%. O rendimento do rendimento do Tesouro de 10 anos caiu para 1,96%. O ouro reverteu os ganhos anteriores. Enquanto isso, o dólar e o iene saltaram à medida que o euro e as moedas vinculadas a commodities recuaram.

PUBLICIDADE

Scholz, da Alemanha, prevê ação concertada da UE (17h08)

O chanceler alemão Olaf Scholz, falando a repórteres em Bruxelas, disse que espera uma ação rápida e concertada dos líderes da UE em sua reunião para impor mais sanções à Rússia, que já foram acordadas em particular.

Ele deu a entender que é improvável que eles tomem qualquer ação imediata para impedir a Rússia do sistema de mensagens financeiras Swift. Biden disse a repórteres que não tomou medidas sobre o acesso da Rússia ao Swift porque os aliados europeus se opuseram a fazê-lo.

China prepara voos para evacuar cidadãos da Ucrânia (17h04)

A embaixada da China na Ucrânia está pedindo aos cidadãos chineses que comecem a se registrar para voos, pois os aviões fretados estão sendo preparados para evacuá-los à medida que a tensão na Ucrânia aumenta, de acordo com um aviso publicado no site da embaixada.

A China, que forjou um vínculo estratégico com a Rússia, pediu moderação de “todas as partes” na crise da Ucrânia sem se juntar à condenação generalizada da decisão de Putin de invadir.

PUBLICIDADE

EUA expandem restrições de voos na Ucrânia (16h37)

Os EUA estão expandindo suas restrições a voos sobre a Ucrânia devastada pela guerra e nações próximas.

A Administração Federal de Aviação disse nesta quinta-feira em um comunicado por e-mail que toda a Ucrânia e Bielorrússia, juntamente com uma parte ocidental da Rússia, estão fora dos limites para companhias aéreas e pilotos registrados nos EUA.

PUBLICIDADE

Os EUA publicaram avisos sobre restrições de voo impostas pela Ucrânia e outras nações, mas não emitiram nenhuma de suas próprias diretrizes em meio à recente turbulência. A FAA restringiu durante anos voos sobre o leste da Ucrânia como resultado dos combates lá.

Biden não descarta punir Putin pessoalmente (16h34)

A ideia de sancionar pessoalmente Putin “não era um blefe” e permanece “sobre a mesa” enquanto os EUA aumentam sua resposta à invasão da Ucrânia, disse Biden em sua aparição na Casa Branca na quinta-feira.

Mas o líder dos EUA também admitiu que mesmo as sanções abrangentes contra o setor financeiro da Rússia impostas na quinta-feira levariam tempo para ter um impacto, e que ele não acreditava que o anúncio faria com que Putin desistisse de sua invasão.

PUBLICIDADE

“São sanções profundas – vamos conversar daqui a mais ou menos um mês para ver se estão funcionando”, disse Biden.

Pentágono enviará 7 mil militares para a Alemanha (16h15)

Os EUA estão enviando cerca de 7.000 militares adicionais para a Alemanha.

A equipe de combate da brigada blindada, com capacidades associadas, visa tranquilizar os aliados da OTAN e impedir a agressão russa e partirá para a missão nos próximos dias, de acordo com um alto funcionário da defesa.

PUBLICIDADE

Biden diz que tentará proteger os americanos nos preços da energia (16h12)

Biden disse que está procurando proteger os americanos dos custos mais altos de energia, isentando os pagamentos de energia das sanções e por meio de uma possível liberação adicional de estoques de petróleo de emergência.

“Farei tudo o que estiver ao meu alcance para limitar a dor que o povo americano está sentindo na bomba de gasolina. Isso é fundamental para mim”, disse Biden em seu discurso na Casa Branca. “Mas essa agressão não pode continuar. Se isso acontecesse, as consequências para a América seriam muito piores”.

Os EUA já autorizaram a liberação de 50 milhões de barris de petróleo da Reserva Estratégica de Petróleo dos EUA no ano passado. Biden disse que os EUA liberarão suprimentos adicionais conforme as condições permitirem e está “trabalhando ativamente com países de todo o mundo” em uma possível descarga coletiva de suprimentos de emergência. Ele também alertou as empresas de petróleo e gás dos EUA para não “explorar este momento para aumentar seus preços, para aumentar os lucros”.

PUBLICIDADE

Aliados ocidentais veem Kiev tomada pelas forças russas em poucas horas (15h54)

Kiev pode ser tomada pelas forças russas esta noite, já que as defesas aéreas da Ucrânia foram efetivamente eliminadas, de acordo com um alto funcionário da inteligência ocidental.

As tropas russas estão avançando em direção à Ucrânia pelos dois lados do rio Dnieper e parecem prontas para tomar a capital, disse a autoridade.

Biden impõe sanções e controles de exportação à Rússia (15h50)

Biden denunciou o “ataque brutal” da Rússia em um “ataque premeditado” à Ucrânia em um discurso nesta quinta-feira (24) da Sala Leste da Casa Branca e disse que imporia um “custo severo à economia russa”.

Veja mais: AGORA: Biden anuncia novas sanções à Rússia

Os EUA estão implementando controles de exportação projetados para cortar a Rússia de semicondutores e outras tecnologias avançadas cruciais para as indústrias militar, biotecnológica e aeroespacial. As regras permitem que os EUA restrinjam as exportações para a Rússia de qualquer lugar do mundo usando tecnologia americana, incluindo software.

Biden também anunciou que os EUA sancionariam o Sberbank – o maior credor da Rússia – e quatro outras instituições financeiras que representam cerca de US$ 1 trilhão em ativos, bem como uma ampla faixa de elites russas e seus familiares. As sanções não pareciam direcionadas às indústrias russas de energia, alumínio e trigo depois que a Casa Branca disse que esperava minimizar o impacto das penalidades sobre os consumidores americanos.

Ucrânia diz que tropas russas tomaram local da usina de Chernobyl (15h11)

O primeiro-ministro fez o anúncio em um briefing televisionado, dizendo que as tropas russas assumiram o controle da zona e da usina nuclear.

A instalação está localizada a cerca de 129 quilômetros ao norte de Kiev, vários quilômetros ao sul da fronteira com a Bielorrússia. Manter Chernobyl forneceria às tropas russas um ponto de parada que não poderia ser bombardeado.

Reino Unido revela sanções à Rússia e pressiona para ejetá-la do SWIFT (14h21)

O primeiro-ministro Boris Johnson divulgou um pacote de penalidades duras, incluindo o congelamento de ativos contra todos os principais bancos russos e um plano para proibir as empresas russas de levantar financiamento nos mercados do Reino Unido.

As sanções envolvem uma proibição imediata da exportação de itens civis e militares de uso duplo para a Rússia e um plano para limitar o valor que os cidadãos russos podem depositar em bancos do Reino Unido.

Johnson pressionou para que a Rússia fosse expulsa do sistema internacional de pagamentos Swift em uma ligação anterior com os líderes do Grupo dos Sete, de acordo com seu porta-voz Max Blain. “Nada está fora da mesa”, disse Johnson na Câmara dos Comuns, ao discutir o Swift. Algumas nações da Europa têm sido muito cautelosas em fazê-lo, dado o impacto econômico e financeiro que isso causaria em suas empresas e economias.

Espiões dos EUA ganharam tempo acertando a invasão russa (13h34)

Não conseguiu evitar uma guerra, mas quase tudo o que os EUA disseram que a Rússia faria na Ucrânia aconteceu.

Como relatam Alberto Nardelli, Jennifer Jacobs e Kitty Donaldson, a inteligência que o presidente Joe Biden tornou pública em um processo altamente incomum deu ao mundo uma prévia das verdadeiras intenções do presidente russo Vladimir Putin, roubando-lhe o elemento surpresa.

Também deu aos EUA tempo para reunir apoio de seus aliados em sanções que, em circunstâncias normais, levariam meses para serem resolvidas.

Putin fala com empresários sobre invasão à Ucrânia (13h30)

O presidente Vladimir Putin disse nesta quinta-feira (24) que não teve escolha a não ser agir desta maneira, em relação à invasão generalizada à Ucrânia iniciada nesta madrugada. Ele falou a empresários, durante conversa em Moscou.

Países da UE evitam eliminatórias da Copa do Mundo na Rússia (13h23)

As federações de futebol da Polônia, Suécia e República Tcheca condenaram a invasão da Ucrânia por Moscou e disseram que se recusariam a disputar partidas das eliminatórias da Copa do Mundo marcadas para março na Rússia, segundo um comunicado.

Os países disseram esperar que a FIFA e sua equivalente europeia, a UEFA, apresentem opções alternativas. A Polônia disputaria a qualificação da Copa do Mundo do Catar contra a Rússia em 24 de março em Moscou. O vencedor enfrentaria a Suécia ou a República Tcheca em 29 de março.

Zelenskiy diz que forças russas tentam tomar Chernobyl (13h04)

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que as tropas russas estão tentando tomar a área ao redor da usina nuclear de Chernobyl, de acordo com um post no Twitter. A instalação está localizada a cerca de 129 quilômetros ao norte da capital, Kiev, vários quilômetros ao sul da fronteira com a Bielorrússia. Manter Chernobyl forneceria às tropas russas um ponto de parada que não poderia ser bombardeado.

Em comentários televisionados posteriores, Zelenskiy disse que os militares da Ucrânia estão operando “excelentemente” na região de Donbas e “controlam de forma confiável” a segunda maior cidade de Kharkiv. Há uma batalha “feroz” na região de Kherson com tropas russas que estão pressionando o norte na Ucrânia a partir da Crimeia, que Moscou anexou em 2014, disse ele.

Zelenskiy disse que o Exército está bloqueando tropas russas no aeroporto de Hostomel, cerca de 30 quilômetros a noroeste de Kiev. “Ninguém será capaz de forçar os ucranianos a desistir de sua liberdade e da independência da Ucrânia”, disse ele.

Rússia usou 75 bombardeiros, mais de 100 mísseis (12h57)

A onda inicial do ataque da Rússia à Ucrânia envolveu 75 bombardeiros pesados e médios e mais de 100 mísseis de vários tipos, de acordo com um oficial de defesa dos EUA que informou a repórteres.

O ataque russo parece projetado para capturar áreas populacionais-chave, incluindo Kharkiv, e forças invasoras até agora não foram vistas no oeste da Ucrânia, de acordo com o funcionário, que acrescentou que o objetivo parece ser a decapitação do governo da Ucrânia.

O funcionário não anunciou nenhum novo movimento de tropas dos EUA na Europa, mas disse que seis jatos F-35 chegarão hoje à Estônia, Lituânia e Romênia. A implantação foi anunciada anteriormente.

Jogadores de futebol na Ucrânia pedem ajuda do governo brasileiro

Em meio à escalada de tensões e ao ataque das tropas russas sobre a Ucrânia, jogadores de futebol brasileiros e seus familiares estão abrigados em um hotel na capital Kiev, somando mais de vinte pessoas. Os atletas das equipes ucranianas Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev divulgaram nesta quinta-feira (24) um vídeo em que dizem estar passando por momentos de agonia e pedem apoio do Governo brasileiro.

Veja mais: Jogadores de futebol na Ucrânia pedem ajuda do governo brasileiro

Lagarde e chefes de finanças da UE falam amanhã (12h37)

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e os chefes de finanças realizarão uma entrevista coletiva na tarde de sexta-feira após uma reunião em Paris, onde abordarão o impacto econômico da invasão da Ucrânia pela Rússia.

Seus comentários serão observados de perto por investidores que tentam avaliar como a crise afetará os planos do BCE de sair gradualmente das medidas de estímulo e avançar em direção a aumentos de juros. O membro do Conselho de Governadores austríaco, Robert Holzmann, disse à Bloomberg News anteriormente que o conflito pode retardar a ação do BCE.

Os ministros das Finanças da UE remanejaram as agendas para a reunião de Paris para se concentrar na crise da Ucrânia.

Polícia fecha praça de Moscou onde um comício antiguerra foi planejado (12h34)

A polícia bloqueou o acesso à praça Pushkinskaya, no centro de Moscou, onde manifestantes antiguerra russos planejaram uma manifestação. Os protestos contra a ação na Ucrânia foram em grande parte silenciadas. As autoridades do Kremlin adotaram uma linha cada vez mais dura contra a dissidência no ano passado.

Celebridades russas, incluindo o âncora de TV Maksim Galkin e a estrela do rock Zemfira Ramazanova, criticaram a intervenção militar nas mídias sociais, enquanto 200 jornalistas, incluindo Tass e RT, controladas pelo Estado, assinaram uma petição condenando o ataque. Dezenas de manifestantes individuais foram detidos em cidades da Rússia, de acordo com o OVD-Info, um grupo independente de monitoramento de direitos humanos que o governo rotulou de “agente estrangeiro”.

Navio turco atingido no Mar Negro (12h22)

O Yasa Jupiter, um navio com bandeira das Ilhas Marshall de propriedade da YA-SA Holding, com sede em Istambul, foi levemente danificado por um projétil após descarregar carvão no porto ucraniano de Odesa, informou a empresa.

Ninguém ficou ferido, disse. Não ficou claro se o navio foi deliberadamente alvejado ou quem disparou o projétil, e o navio está indo por conta própria para o porto mais próximo para uma avaliação de danos, disse a YA-SA Holding.

UE vai pedir novas sanções contra a Bielorrússia (11h55)

Os líderes da UE pedirão a preparação de um terceiro pacote de sanções, este para atingir a Bielorrússia por seu envolvimento na invasão da Ucrânia, de acordo com o projeto de acordos preparado para hoje (24) que ainda pode ser alterado.

A UE já tem uma série de sanções contra o país por abusos de direitos humanos e o uso de migrantes para encenar o que Bruxelas chamou de ataque híbrido destinado a desestabilizar a fronteira do bloco. O presidente lituano Gitanas Nauseda disse nesta quinta-feira que pedirá sanções à Bielorrússia na cúpula porque “a agressão está ocorrendo no território deste país”.

Invasão russa suspende viagens aéreas e provoca medo nos funcionários (11h51)

As viagens aéreas foram embaralhadas em grande parte da Europa Oriental, com a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia impondo proibições de voos acima da Ucrânia e áreas em suas fronteiras norte, sul e leste.

As companhias aéreas também estavam dando a grandes áreas da Rússia um amplo espaço quase tão ao norte quanto Moscou, depois que a EASA alertou que mísseis de médio alcance poderiam representar uma ameaça lá.

A Wizz Air, uma das poucas companhias aéreas estrangeiras com bases na Ucrânia, estava retirando quatro aviões e funcionários de Lviv e Kiev. O site de rastreamento de companhias aéreas FlightRadar24 mostrou um LOT serviço da Polish Airlines com destino a Kiev voltando para Varsóvia, enquanto um voo da Air Moldova de Tel Aviv foi redirecionado para a Romênia.

É improvável que os EUA tenham como alvo o setor de petróleo e gás russo: ex-oficial (11h40)

O governo Biden, com medo de fazer qualquer coisa para aumentar os preços do petróleo e da gasolina já nas máximas, provavelmente não sancionará diretamente o setor de petróleo e gás natural da Rússia, de acordo com Bob McNally, ex-funcionário da Casa Branca que é presidente do consultor Rapidan Energy Group.

“Espero sanções rigorosas, mas nada sobre energia – banqueiros, navios e oligarcas”, disse McNally em entrevista. “Eles não querem aumentar a pressão sobre os preços do petróleo - eles estão absolutamente aterrorizados.”

Ataque russo abala mercados (11h30)

Os índices acionários americanos S&P 500 e Nasdaq 100 recuam, com o último caindo 3%, colocando-o em risco de um mercado de baixa. O índice Stoxx 600 Europe caía quase 4% e as ações asiáticas recuaram para o menor nível desde 2020. As ações russas caíram mais após o fim do congelamento das negociações. O dólar se fortaleceu e os rendimentos do Tesouro caíram.

Veja mais: Rússia: Ações caem 45% e empresas perdem US$ 250 bi em valor de mercado

Na Ucrânia, o estresse nos mercados de dívida se aprofundou, com swaps de inadimplência de crédito sinalizando uma chance de 80% de inadimplência dentro de cinco anos.

Os preços do gás na Europa ampliaram os ganhos, com os futuros de referência do gás holandês subindo até 47%, o maior desde pelo menos 2005. A energia alemã para março chegou a uma alta de 42%. O petróleo também subiu, com os futuros do Brent sendo negociados em até US$ 105 o barril.

Mercado de commodities ucraniano jogado no caos (11h01)

As exportações de commodities da Ucrânia foram interrompidas à medida que a invasão fecha portos e ferrovias. O Egito, maior importador de trigo e grande consumidor de trigo russo e ucraniano, cancelou um leilão após receber uma oferta.

Veja mais: Ucrânia: veja quais são os principais locais de commodities no país

A mineradora de minério de ferro ucraniana Ferrexpo disse que o governo suspendeu o transporte ferroviário, enquanto a gigante do aço ArcelorMittal disse que diminuiu a produção para um “mínimo técnico” e interrompeu a produção de suas operações subterrâneas de minério de ferro.

Tráfego na região de fronteira aumenta à medida que a UE se prepara para fluxo de refugiados (10h47)

Os estados membros da UE que fazem fronteira com a Ucrânia registraram um aumento no tráfego na fronteira, à medida que o bloco se prepara para o que pode ser um êxodo de mais de um milhão de refugiados. Polônia, Eslováquia, Hungria e Romênia disseram estar preparados para o influxo.

Autoridades polonesas nas últimas semanas falaram de mais de um milhão de migrantes, enquanto outros colocam o número muito mais alto. O húngaro Viktor Orban, um defensor das políticas anti-imigração que enfrenta a reeleição em abril, diz que seu país também acolherá aqueles que fogem da guerra.

Romênia diz que Rússia bloqueia navios com destino à Ucrânia (10h32)

Um navio militar russo em águas internacionais no Mar Negro está atualmente desviando ou parando navios comerciais que se dirigem para portos ucranianos, de acordo com a Força Naval da Romênia.

Governo brasileiro pede fim ‘das hostilidades’ russas na Ucrânia (10h58)

O Ministério das Relações Exteriores divulgou uma nota na manhã desta quinta-feira (24) para pedir a “suspensão imediata das hostilidades e o início de negociações conducentes a uma solução diplomática para a questão” das operações militares da Rússia no território da Ucrânia.

No comunicado, o Itamaraty disse que “o governo brasileiro acompanha com grave preocupação a deflagração de operações militares pela Federação da Rússia contra alvos no território da Ucrânia”.

Yuan se torna refúgio improvável com geopolítica perturbando mercados

O yuan se destaca por sua resiliência à medida que os mercados globais se recuperam do ataque da Rússia a alvos em toda a Ucrânia.

Enquanto as principais bolsas de valores caíram e as moedas, do euro ao won coreano, caíram, o yuan ainda está pairando perto de uma alta de quatro anos depois que o líder russo Vladimir Putin ordenou uma operação para desmilitarizar a Ucrânia.

Veja mais: Ibovespa segue sangria das Bolsas internacionais e cai mais de 2%

Rússia visa a destruição das forças ucranianas por ‘Blitz Krieg’ (10h02)

A invasão da Ucrânia pela Rússia está seguindo uma progressão inicial que muitos analistas militares previram, com uma intensa enxurrada de ataques de mísseis lançados de longe para destruir os campos de aviação, as defesas aéreas e os sistemas de controle da Ucrânia.

Parece que Putin optou por uma grande campanha visando a mudança de regime, em vez de uma tomada mais limitada dos territórios separatistas de Donbas que ele reconheceu como independentes.

No entanto, tomar - em vez de apenas ameaçar - Kiev, uma cidade de 2,8 milhões de habitantes, arriscaria meses de guerra urbana e exigiria toda a mão de obra que a Rússia tem disponível.

Altos funcionários dos EUA devem se reunir com parlamentares (9h58)

Espera-se que o secretário de Estado Antony Blinken, a secretária do Tesouro Janet Yellen, o chefe do Pentágono Lloyd Austin e o chefe do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, informem todos os membros da Câmara por telefone às 18h30 em Washington, 16h30 do horário de Brasília, de acordo com uma pessoa familiarizada com o plano.

Macron diz que as sanções combinarão com as ações da Rússia (9h45)

O presidente francês, Emmanuel Macron, disse que as sanções contra a Rússia “se igualarão à agressão de que é culpada”.

Essas penalidades serão militares e econômicas e afetarão a energia, disse Macron em um discurso televisionado, acrescentando que as decisões serão tomadas após conversas com aliados nas próximas cúpulas do Grupo dos Sete, União Europeia e Otan.

“Responderemos sem fraqueza, com cabeça fria, determinação e união”, disse ele. Macron disse que o país o ouviria novamente nas próximas horas e que ele entregaria uma mensagem ao parlamento francês na sexta-feira (25).

Moradores fazem fila para encher garrafas de água de uma torneira pública em Kiev, Ucrâniadfd

Preços de energia disparam após Rússia atacar alvos na Ucrânia (10h01)

Os preços da energia dispararam depois que as forças russas atacaram alvos em toda a Ucrânia em um esforço para desmilitarizar o país. O Ocidente prometeu mais sanções.

Os futuros de referência holandeses ganharam até 41% em seu quarto avanço diário consecutivo. A energia alemã para março subiu até 31%. Os preços subiram ao longo da semana à medida que as tensões sobre a Ucrânia se intensificaram. O carvão também subiu.

Veja mais: Ações afundam, petróleo supera os US$ 100 e ouro dispara com ataque militar russo

Inflação no Brasil: os insumos importados da Rússia terão preços pressionados (9h55)

O conflito bélico entre Rússia e Ucrânia pode impulsionar a inflação no Brasil com o encarecimento de insumos, como trigo e milho, segundo especialista. A Rússia é um dos principais produtores de trigo e milho do mundo, o que poderia impactar diretamente as cotações desses produtos e a vida do consumidor brasileiro.

“Caso o conflito faça com que o fornecimento dessas commodities seja freado, o produto brasileiro ganha, já que o preço delas deve encarecer. Por outro lado, o consumidor perde, já que com as mercadorias sendo vendidas para o exterior a oferta no Brasil fica mais escassa”, diz Helmuth Hofstatter Filho, CEO da Logcomex, startup de big data para comércio exterior.

Ucrânia relata combate intenso no aeroporto perto de Kiev (9h32)

Há fortes combates no aeroporto Hostomel, a cerca de 35 quilômetros a noroeste da capital, Kiev, disse o conselheiro presidencial ucraniano Mykhaylo Podolyak.

O ataque da Rússia ao aeroporto pode ter como objetivo trazer tropas aéreas e um ataque à administração do governo, acrescentou.

Um dos objetivos da Rússia “é remover as principais autoridades”, disse Podolyak, aconselhando os jornalistas a deixar o escritório presidencial no centro de Kiev.

EUA suspendem presença diplomática na Ucrânia (9h13)

Os EUA retiraram todo o pessoal do Departamento de Estado da Ucrânia e suspenderam sua presença diplomática e operações consulares no país, disse uma autoridade dos EUA. Vários outros países, incluindo a Croácia, disseram que planejam manter alguns funcionários da embaixada em Kiev.

Reino Unido pretende “travar a economia russa”, diz Johnson (9h06)

O primeiro-ministro Boris Johnson disse que o Reino Unido estabelecerá “um pacote maciço de sanções econômicas destinadas a prejudicar a economia russa”, ao condenar a invasão em larga escala da Ucrânia por Moscou.

Falando em um discurso televisionado, Johnson disse: “Não acredito que o ditador russo algum dia subjugue o sentimento nacional dos ucranianos e sua crença apaixonada de que seu país deve ser livre”.

Petroleiras evitam petróleo russo (8h55)

Proprietários de petroleiras imediatamente ficaram relutantes em comercializar petróleo russo enquanto esperam para ver quais sanções o Ocidente pode impor.

A Rússia depende de navios-tanque para lidar com cerca de dois terços de suas exportações de petróleo, o que significa que qualquer interrupção prolongada no transporte marítimo seria mais séria.

Militares russos avançam na região de Kiev, diz Ucrânia (8h30)

Veículos militares russos invadiram a região de Kiev, na Ucrânia, disse o serviço de guarda de fronteira ucraniano. Os russos atravessaram a região pela fronteira com a Bielorrússia, a cerca de 160 km da capital ucraniana, Kiev.

“Guardas de fronteira e soldados estão lutando”, segundo o comunicado ucraniano. O serviço disse que suas unidades também estavam sendo bombardeadas por vários sistemas de lançamento de foguetes na região de Zhytomyr, a oeste de Kiev.

Guia visual sobre tensões entre Rússia e Ucrâniadfd

Kremlin não comentará sobre objetivos (8h05)

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, se recusou a comentar questões importantes sobre a operação da Rússia na Ucrânia. Ele se recusou a detalhar quanto tempo vai durar, se as tropas russas vão entrar em todo o país e se Moscou pretende instalar um novo governo.

Em sua teleconferência diária, Peskov disse apenas que os objetivos da Rússia são “libertar a Ucrânia e neutralizar seu potencial militar”.

Questionado sobre o potencial isolamento internacional resultante da mudança, Peskov disse que era “impossível fechar um país como a Rússia com uma cortina de ferro”. A atual reação “emocional” nos mercados financeiros se estabilizará em breve, disse ele.

Conflito na Ucrânia deve pressionar M. Dias Branco por alta do trigo (8h55)

O agravamento do cenário geopolítico com a ação militar da Rússia na Ucrânia poderá afetar negativamente ações de companhias listadas na B3 que dependem do trigo e do milho como matéria-prima, avalia a corretora Ativa Investimentos, nesta quinta-feira (24).

A companhia cearense M. Dias Branco (MDIA3), maior fabricante de massas e biscoitos do Brasil, pode ser uma das prejudicadas na Bolsa. O papel acumula baixa de 6,93% neste ano e terminou, ontem, cotado a R$ 23,75. Em 52 semanas, a ação já oscilou entre uma mínima de R$ 21,73 e uma máxima de R$ 33,93.

“A M. Dias Branco, que depende da importação de trigo, assim como a Santa Amália, marca de massas e biscoitos recentemente adquirida pela Camil (CAML3), deverão sentir efeitos negativos advindos das altas do trigo”, diz a nota assinada por Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa e Pedro Serra, head de research.

Ações afundam, petróleo supera os US$ 100 e ouro dispara (8h03)

Os futuros de índices nos Estados Unidos e as bolsas europeias operam em vermelho vivo. O europeu Stoxx 600 chegou a perder 4,10% às 8h20, horário de Brasília, acumulando queda de mais de 10% em relação ao recorde de janeiro. Os contratos futuros indexados ao Nasdaq recuavam mais de 3% instantes atrás.

A busca por refúgio leva a cotação do ouro às alturas, perto dos US$ 2 mil a onça, no seu maior nível em mais de um ano. A corrida para ativos mais seguros reduz os prêmios pedidos para os títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos - recuam 13 pontos base para menos de 1,9%.

China se recusa a condenar ataque russo e desvia a culpa para os EUA (7h49)

A China se recusou a condenar o ataque da Rússia à Ucrânia, e, ao invés disso, pediu moderação por “todas as partes”, repetindo as críticas de que os EUA eram os culpados por “exagerar” a perspectiva de guerra no Leste Europeu nos últimos dias.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, repetidamente evitou perguntas durante uma tensa entrevista coletiva nesta quinta-feira (24) sobre se Pequim considerava a incursão militar de Moscou no território ucraniano uma invasão. Hua disse que a China “não queria ver o que aconteceu na Ucrânia”, acrescentando que a soberania e a integridade territorial de todos os países devem ser protegidas.

Reação ucraniana e internacional (6h34)

Os clientes esperam na fila para usar um caixa eletrônico em uma agência bancária em Kievdfd

O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy impôs a lei marcial em todo o país. O ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, disse em um tuíte que Putin “lançou uma invasão em grande escala” e prometeu que o país “se defenderá e vencerá”.

“A Rússia atacou nossa infraestrutura militar e nossos guardas de fronteira”, disse Zelenskiy em um discurso em vídeo no canal de televisão depois de falar com Biden. Ele pediu que as pessoas fiquem calmas e fiquem em casa, se possível. “Nós estamos trabalhando. O exército está trabalhando”.

O ministro da Defesa da Rússia disse que os ataques tinham como alvo a infraestrutura militar ucraniana e não representavam uma ameaça à população, informou a estatal TASS.

O chanceler alemão Olaf Scholz, que manteve várias ligações com Putin e visitou Moscou na tentativa de aliviar as tensões sobre a Ucrânia, denunciou os ataques russos como “uma violação flagrante do direito internacional” que era injustificável.

Este é um dia terrível para a Ucrânia e um dia sombrio para a Europa”, disse ele.

Biden, Scholz e seus colegas do Grupo dos Sete farão uma ligação na quinta-feira para discutir a situação. Os líderes da União Europeia devem realizar uma cúpula de emergência presencial no mesmo dia, com a Polônia buscando sanções “de longo alcance” que prejudicariam a Rússia financeira e economicamente. Um porta-voz do governo instou a Otan a enviar mais tropas para seu flanco leste.

Bolsas russas caem com reabertura do mercado (6h02)

O rublo russo caía 7,3% com a retomada das negociações no mercado local. O índice de ações MOEX de referência recuava mais de 13%. A Bolsa de Moscou interrompeu as negociações depois que a moeda caiu para seu nível mais baixo desde 2016.

O ataque segue semanas de avisos dos EUA e seus aliados de que Putin estava planejando uma invasão em grande escala, uma acusação que a Rússia repetidamente rejeitou como “histeria” e propaganda, mesmo quando reuniu forças ao longo das fronteiras da Ucrânia.

Enviados da UE concordam em novas sanções à Rússia (4h25)

Os embaixadores da UE apoiaram unanimemente um amplo pacote de sanções à Rússia que foi elaborado no caso de uma invasão da Ucrânia, disse um diplomata sênior à Bloomberg News. Os líderes europeus discutirão maneiras de endurecer o pacote quando se reunirem na noite desta quinta-feira (24).

As medidas incluem sanções contra a economia e o setor financeiro da Rússia, restrições às exportações de produtos de tecnologia e uma restrição à emissão de vistos diplomáticos russos, disse o diplomata.

Ucrânia rompe laços com a Rússia à medida que as baixas aumentam (3h41)

A Ucrânia cortou relações diplomáticas com a Rússia e não abrirá mão de sua independência, disse o presidente Volodymyr Zelenskiy em uma entrevista televisionada de Kiev.

Zelenskiy disse que as forças ucranianas estavam se defendendo e a Rússia não conseguiu romper a linha de contato no leste da Ucrânia.

As batalhas estão ocorrendo dentro da Ucrânia, incluindo perto da segunda maior cidade, Kharkiv, e perto de Kherson, no sul, de acordo com o porta-voz do presidente, Oleksiy Arestovych, que acrescentou que várias dezenas de soldados ucranianos foram mortos e o governo armará qualquer um que esteja preparado para defender o país.

Putin convoca magnatas russos ao Kremlin (3h20)

Com os preços dos ativos caindo, o presidente Vladimir Putin chamou os principais acionistas e os líderes das maiores empresas da Rússia ao Kremlin para discutir a situação na Ucrânia, disseram pessoas familiarizadas com a situação, pedindo para não serem identificadas porque a informação não é pública.

A reunião pode acontecer por volta das 16h de Moscou, 10h do horário de Brasília, eles disseram. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A oposição russa e os políticos ocidentais pediram a extensão das sanções a mais pessoas mais ricas da Rússia, muitas das quais são vistas como facilitadoras do regime de Putin.

OTAN discutirá reação na cúpula de sexta-feira (2h15)

Os líderes da Otan realizarão uma cúpula virtual na sexta-feira (25) para discutir a reação da aliança à invasão, disse uma autoridade.

A aliança disse que continua a enviar forças terrestres e aéreas adicionais para países membros perto da Ucrânia, juntamente com mais recursos navais, para reforçar a defesa e a dissuasão.

Aumentamos a prontidão de nossas forças para responder a todas as contingências”, disse a aliança em comunicado. As nações bálticas e a Polônia pediram apoio adicional à OTAN após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

--- Com informações da Bloomberg News

-- Com a colaboração de Alexandre Inácio, Ana Carolina Siedschlag, Graciliano Rocha, Kariny Leal, Mariana D’ávila, Pedro Canário, Sérgio Ripardo e Toni Sciarretta

Leia também

Putin ordena operação militar no leste da Ucrânia, diz agência

PUBLICIDADE