Tripulação adoece e aéreas cancelam voos no Brasil

Também no Breakfast: Bolsas sobem com investidores em busca de barganhas; Santander espera ofertas de ações maiores em um ano volátil e Moedas da AL mostram resiliência ao avanço dos yields nos EUA - menos o Real

Tempo de leitura: 3 minutos

Bom dia! Hoje é 11 de janeiro de 2022 e este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias do dia

As principais companhias aéreas do Brasil - Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) e Latam (LTM) - estão sendo obrigadas a reprogramar voos devido à multiplicação de casos de tripulantes acometidos pela covid-19 e influenza. As empresas evitam comunicar à imprensa o número exato de funcionários afastados pela doença neste momento em que a variante ômicron e surtos de síndromes gripais se disseminam pelo planeta, ameaçando o movimento de recuperação do setor aéreo em plena alta temporada do turismo de férias. O Procon-SP notificou hoje as três companhias a prestarem esclarecimentos sobre a situação, dando prazo até a próxima quarta-feira para envio de dados sobre número de trabalhadores doentes, total de voos cancelados e medidas preventivas adotadas diante do surto de infecções.

  • “A Azul informa que, por razões operacionais, alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados. A companhia registrou um aumento no número de dispensas médicas entre seus tripulantes – casos esses que, em sua totalidade, apresentaram um quadro com sintomas leves - e tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e covid-19 no Brasil e no mundo”, diz a Azul em nota enviada à Bloomberg Línea. A companhia aérea acrescentou, sem dizer o total de voos afetados, que “mais de 90% das operações da companhia estão funcionando normalmente e que os clientes afetados estão sendo reacomodados em outros voos da própria companhia”.
  • Já a Latam disse que, em função do recente aumento de casos de covid-19 e de Influenza, precisou cancelar no Brasil cerca de 1% dos voos domésticos e internacionais programados pela companhia dentro e de/para o país durante todo o mês de janeiro. “São 49 voos cancelados hoje. E um total de 106 entre domingo e a próxima sexta-feira, dia 14, previstos até o momento”, detalhou a empresa.

Na trilha dos Mercados

O comportamento das bolsas internacionais será ditado pelo Federal Reserve (Fed) e também estará vinculado às expectativas sobre a inflação nos Estados Unidos.Hoje, além de discursos de Esther George, presidente do Fed de Kansas, e de James Bullard, do Fed de St Louis, o mercado acompanhará a audiência de nomeação de Jerome Powell no Comitê Bancário do Senado, que será reconduzido ao posto máximo do banco central norte-americano.

Na declaração da abertura que lerá na audiência, divulgada ontem, Powell diz que o Fed trabalhará para que a inflação mais alta não se consolide, ao mesmo tempo em que alerta que a economia pós-pandemia pode parecer diferente do ciclo de expansão anterior.

Os investidores, que vêm trabalhando intensamente na realocação de ativos ante os sinais de uma política monetária mais enérgica e restritiva pelo Fed, buscam novas pistas sobre a intensidade e a rapidez com que o banco central pensa em atuar para debelar a inflação.

PUBLICIDADE

🟢 E por falar em inflação, amanhã é dia de divulgação do Índice de Preços ao Consumidor dos EUA. A previsão é de que o indicador suba em dezembro, para 7,1%. Se confirmado, este seria o maior ritmo de crescimento em quase quatro décadas. Os formuladores de política monetária temem que as pressões de preços – as mais elevadas em uma geração - se enraízem na maior economia do mundo. ⬆️ Esta manhã, as bolsas europeias e os futuros de índices nos EUA recuperavam parte das perdas de ontem.

🟢 As bolsas ontem: Dow (-0,45%), S&P 500 (-0,14%), Nasdaq (+0,05%), Stoxx 600 (-1,48%), Ibovespa (-0,75%)

A renda fixa protagonizou o noticiário. Diante da perspectiva de novos aumentos dos juros básicos, os bônus do Tesouro norte-americano de 10 anos superaram durante o dia, pela primeira vez desde janeiro de 2020, a marca do 1,8%. No fechamento do dia, no entanto, terminaram com uma ligeira queda de 0,04 ponto, a primeira redução de 2022.

No radar

  • Audiência de confirmação do presidente do Fed Jerome Powell no Comitê Bancário do Senado
  • Esther George, presidente do Fed de Kansas, e James Bullard, de St Louis, discutem economia e política monetária

Quarta-feira, 12

  • Relatório sobre os estoques de petróleo bruto da Administração de Informações de Energia (EIA) dos EUA
  • Índices de Preços ao Consumidor e ao Produtor da China- Índices de Preços ao Consumidor dos EUS

Quinta-feira, 13

PUBLICIDADE
  • Audiência do Comitê Bancário do Senado dos EUA com Lael Brainard, indicada como vice-presidente do Fed
  • Discursam os presidentes regionais do Fed Thomas Barkin (Richmond); Patrick Harker (Filadélfia); Charles Evans (Chicago)

Sexta-feira, 14

  • John Williams, presidente do Fed de Nova York, fala em evento
  • Decisão política do Banco da Coreia, briefing
  • Balanços 4º trimestre 2021: Wells Fargo, Citigroup, JPMorgan

Destaques da Bloomberg Línea

Também é importante

  • Moedas da AL mostram resiliência ao avanço dos yields nos EUA: Os rendimentos dos títulos dos Estados Unidos dispararam para o maior nível em quase dois anos na semana, mas as moedas latino-americanas fizeram algo estranho: se mantiveram estáveis, numa indicação de que o início da alta de juros nos EUA pode não desencadear a temida onda de vendas de ativos na região.
  • Racismo precisa ser discutido pelo Fed, diz Bostic: Os dirigentes de bancos centrais precisam se manifestar sobre as barreiras econômicas causadas pelo racismo e a necessidade de inclusão e diversidade, disse o presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, em resposta aos críticos que vêem esse trabalho como uma distração dos principais objetivos do banco central americano.
  • Este é o raio-X do fundo imobiliário da Caixa que derreteu 25%: O fundo de investimento imobiliário Caixa Agências (CXAG11), que estreou na semana passada em bolsa com uma queda de 25%, foi distribuído, durante o período de subscrição encerrado em 30 de dezembro, a 12.604 correntistas do banco, responsáveis por aportar 99% dos R$ 216 milhões que a instituição levantou com a emissão.
  • Covid atinge alto escalão da equipe econômica do BrasilDois altos funcionários do Ministério da Economia testaram positivo para Covid-19, enquanto a ômicron, a variante altamente contagiosa do vírus, se espalha pelo país causando um aumento acentuado nos casos.

Opinião Bloomberg

Só a mão forte do governo pode conter a força da indústria da carne

O governo de Joe Biden precisa desesperadamente de uma vitória sobre a inflação, e diminuir o preço que os americanos pagam pela carne bovina teria um impacto imediato na maioria das famílias. No entanto, a estratégia divulgada pela Casa Branca nesta semana para impulsionar a competição no setor de carnes, que é altamente concentrado, embora prudente, não afetará muito os preços da carne, pelo menos não por enquanto. Também não é provável que ajude a combater a inflação.

Pra não ficar de fora

Ícones globais do K-pop, os integrantes do BTS estrelaram para um editorial de moda da edição sul-coreana da revista GQ, uma das referências globais da moda masculina. RM, Jin, Suga, J-Hope, Jungkook, V e Jimin posaram vestindo a nova coleção masculina da grife francesa Louis Vuitton.

Uma das fotos do editorial, que alcançou mais de 50 mil retuítes na conta da Louis Vuitton no Twitter e milhares de comentários no Instagram, reflete a crescente influência do K-pop no mundo da moda.

👜 Na semana passada, o BTS foi anunciado como o novo embaixador global da Louis Vuitton. A maison postou mensagem em seus perfis nas redes sociais dando boas-vindas e disse que os integrantes estavam alinhados à marca por sua popularidade entre os jovens e a mensagem positiva.

Quer receber o Breakfast por e-mail? Registre-se gratuitamente no nosso site. E aqui você encontra as edições anteriores de nossa newsletter.

Por hoje é só. Bom dia!