PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Santander espera ofertas de ações maiores em um ano mais volátil

ofertas de ações brasileiras movimentaram R$ 155 bilhões com 85 transações em 2021, apenas 2,5% abaixo do recorde de 2020

Desaceleração do volume não deve ser tão dramática quanto à do número de ofertas
Por Vinícius Andrade e Cristiane Lucchesi
10 de Janeiro, 2022 | 01:01 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Santander Brasil espera uma quantidade menor de ofertas de ações no Brasil, mas transações maiores para atender ao crescente apetite do investidor por liquidez para fazer frente à volatilidade decorrente do calendário eleitoral e do aumento nos juros básicos.

PUBLICIDADE

As ofertas de ações brasileiras movimentaram R$ 155 bilhões com 85 transações em 2021, apenas 2,5% abaixo do recorde de 2020 de R$ 159 bilhões, segundo dados compilados pela Bloomberg. Embora uma queda de atividade seja esperada em meio a um cenário mais adverso, a desaceleração do volume não deve ser tão dramática quanto à do número de ofertas, de acordo com Gustavo Miranda, chefe de banco de investimento do Santander Brasil.

Gustavo Miranda, chefe do banco de investimento do Banco Santander Brasil SA.Fonte: Santanderdfd

“A liquidez é um fator relevante para os investidores montarem e saírem de posições no momento necessário, especialmente em um ano mais volátil”, disse Miranda, em entrevista. “O mercado vai ser muito seletivo, favorecendo ofertas maiores e de empresas bem conhecidas”, disse.

PUBLICIDADE

Das 46 listagens brasileiras na bolsa local no ano passado, menos de um quarto delas levantaram mais de R$ 1,5 bilhão, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Esse percentual foi de cerca de 50% para ofertas adicionais.

Para este ano, uma das transações mais aguardadas é a venda de ações da petroquímica Braskem por seus controladores, Novonor e Petrobras. A BRF também está planejando uma oferta adicional, enquanto o governo pode vender ações no mercado para privatizar a Eletrobras. Somente essas três transações podem movimentar até R$ 40 bilhões, de acordo com Miranda.

Empresas brasileiras vão encontrar desafios incluindo a alta da taxa de juros, que novamente está aumentando a atratividade de produtos de renda fixa para os locais, enquanto reduz o apetite por renda variável. Além disso, o Brasil tem eleições presidenciais marcadas para outubro, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderando as pesquisas de opinião até o momento e a incerteza persistente sobre a trajetória fiscal do país.

O Santander Brasil, que tem pouco mais de 50 pessoas no seu time de banco de investimento no Brasil, está buscando expandir com foco em tecnologia e ESG, de acordo com Miranda. O banco planeja contratar pessoas fora do eixo Rio-São Paulo, apostando na regionalização.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Mercados voláteis ajustam carteiras de olho em Fed e inflação

Mercado inicia semana com cautela de olho em volatilidade de Treasuries