Quer empreender em 2022?

Também no Breakfast: Semana com Fed e bateria de balanços e indicadores promete novas emoções; Fabricação de iPhone pode ter primeiro trimestre “sem precedentes” e Ações dos EUA historicamente têm fortes ganhos em ciclos de alta do Fed

Tempo de leitura: 3 minutos

Bom dia! Hoje é 24 de janeiro de 2022 e este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias do dia

Após um ano em que a digitalização acelerou aos trancos e barrancos numa nova realidade imposta pela pandemia, os empreendedores encontraram oportunidades para criar ideias de negócios e resolver problemas com inovação. Quais serão as tendências de 2022?

A Bloomberg Línea consultou alguns dos especialistas de startups para saber quais serão as áreas mais atrativas para o empreendedorismo.

O diretor-gerente da aceleradora de startups holandesa Rockstart, Felipe Santamaría, acredita que em 2022 há oportunidades nos negócios B2B focados na digitalização de serviços corporativos ou básicos.

Por sua vez, a CEO da Endeavor Colombia, Camila Salamanca, diz que em 2022 há oportunidades para empreender na área de tecnologia da saúde.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, o CEO da Ruta N, Iván Castaño, afirma que os próximos três anos marcarão uma era de oportunidades baseadas nas mudanças de paradigmas à luz da pandemia, como distanciamento, biossegurança, implementação de novos canais de comunicação, educação, bem-estar emocional e físico, cuidado com o meio ambiente e trabalho remoto.

Outra área que está gerando grande interesse entre os investidores é a proptech, empresas que resolvem os desafios do setor imobiliário com base em tecnologia, como a QuintoAndar.

Especialistas em startups cantam a bola para as áreas mais atrativas para o empreendedorismo neste ano (Foto: Wei Leng Tay/ Bloomberg)dfd

Na trilha dos Mercados

Se a semana passada foi tumultuada, prepare-se para novas emoções. Além de uma bateria de indicadores macroeconômicos e balanços de pesos-pesados, esta semana o Federal Reserve (Fed) arbitra sobre o rumo de sua política monetária.

Ainda que os investidores aproveitem para comprar, já que a forte queda dos índices acionários na semana passada criou oportunidades a baixo preço, a cautela deverá predominar.

📈 O sinal é de alta dos juros – o Fed começa amanhã sua reunião e na quarta-feira deverá sinalizar uma elevação nas taxas a partir de março. Também deve confirmar a redução de seu balanço patrimonial ainda este ano.

• Porém, a história indica que 2022 provavelmente terminará com um pé melhor do que começou. As ações dos EUA historicamente tiveram um bom desempenho durante os períodos em que o Fed elevou as taxas, já que uma economia em crescimento tende a apoiar o aumento dos lucros corporativos e o mercado de ações.

🪖 Invasão iminente? – A escalada nas tensões geopolíticas acende um sinal de alerta. Os Estados Unidos deram ordem aos familiares do corpo diplomático na Ucrânia de abandonar o país, deixando antever uma iminente invasão das tropas russas.

📌 Balanços de titãs – Os resultados financeiros corporativos serão um componente vital para os mercados. Saem os números de gigantes como Apple, Microsoft e Tesla, para citar alguns exemplos. Aproximadamente 100 companhias do S&P 500 publicarão seus balanços esta semana.

De resto, uma série de dados macroeconômicos de grande relevância também influenciará as decisões de compra e venda nos mercados.

Reunião do Fed sobre juros, balanços, indicadores macroeconômicos... a semana prometedfd
🟢 As bolsas na sexta-feira: Dow (-1,30%), S&P 500 (-1,89%), Nasdaq (-2,72%), Stoxx 600 (-1,84%), Ibovespa (-0,15%)

O movimento de queda se ampliou à medida que se reforçam a expectativa de aperto monetário pelo Fed. As apostas convergem para ao menos menos três aumentos de taxas este ano.

No radar

  • PMIs para a EUA, Zona do Euro, França, Alemanha, Reino Unido, Japão e Austrália
  • Balanço: IBM

Terça-feira, 25

  • Índice Ifo de Clima de Negócios - Alemanha (jan)
  • CPI da Austrália - Brasil: Confiança do Consumidor FGV (jan)
  • EUA: Índice de Preços de Imóveis (nov)
  • Balanços: Microsoft, General Electric, Moderna, Texas Instruments, Johnson & Johnson, American Express

Quarta-feira, 26

  • Decisão de juros do Federal Reserve e entrevista coletiva do presidente Jerome Powell
  • Decisão da taxa de juros do Banco do Canadá
  • Relatório de estoque de petróleo bruto da EIA
  • Balanços: Tesla, Abbott Laboratories, Intel, AT&T, Boeing
  • Brasil: IPCA-15

Quinta-feira, 27

  • EUA: Dados de crescimento do PIB no quarto trimestre, além de pedidos iniciais de seguro-desemprego e bens duráveis
  • Balanços: Apple, Visa, Mastercard, Comcast, McDonald’s, SAP, Samsung Electronics

Sexta-feira, 28

  • EUA: Renda do consumidor, sentimento do consumidor da Universidade de Michigan
  • Balanços: Chevron, Caterpillar

Destaques da Bloomberg Línea

Também é importante

  • Bezos perde US$ 20 bi em semana difícil para bilionários da tecnologia: Jeff Bezos perdeu US$ 20 bilhões de sua fortuna. Changpeng Zhao, da Binance, amargou US$ 17,7 bilhões de perdas, enquanto a riqueza de Mark Zuckerberg (Facebook) encolheu US$ 10,4 bilhões. Foi uma semana dolorosa para os bilionários, pois tudo, de comércio eletrônico a criptomoedas e jogos online.
  • Viúva de 87 anos briga com o Itaú por R$ 167 milhões: Ivety Ferrentini, 87, trava uma disputa judicial milionária com o Itaú Unibanco e a corretora do grupo por terem, segundo ela, falhado e permitido a liquidação das economias acumuladas ao longo de meio século numa operação fraudulenta movida pelos próprios netos.
  • Para onde viajou o brasileiro em 2021? Ex-Hotel Urbano revela hits: Paraísos do litoral nordestino lideraram as vendas de pacotes domésticos fechadas em 2021 no Hurb, site de viagens mais acessado pelos brasileiros, segundo o ranking publicado no “Relatório Setores E-commerce no Brasil, dezembro/2021″, da Conversion.
  • Estou com covid, quando devo tomar a terceira dose? A resposta mais direta é: espere um pouco. Com a disparada de casos de covid no Brasil por conta da alta transmissibilidade da variante ômicron, existem diversas dúvidas de pessoas que estavam prestes a tomar a terceira dose da vacina contra a doença - a dose de reforço - e foram contaminadas dias antes.

Opinião Bloomberg

Netflix deveria repensar sua aversão a esportes ao vivo

Graças à série documental “Drive to Survive”, da Netflix (NFLX), as corridas de Fórmula 1 estão em alta. Enquanto concorrentes da Amazon (AMZN), Apple (AAPL) e Disney (DIS) buscaram maneiras de capitalizar o streaming de esportes ao vivo, a Netflix até agora nadou contra a corrente, julgando que seus dólares são mais bem gastos na exibição de conteúdo relacionado ao esporte, como “Arremesso Final”, documentário sobre Michael Jordan, ou a recém-anunciada série documental do campeonato de golfe PGA Tour.

Pra não ficar de fora

O BAYC #6633, que o astro do futebol agora usa como foto de perfil, teria custado 159,99 ETH - R$ 2,7 milhõesdfd

O jogador do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira, Neymar Jr., divulgou a compra de duas artes em NFT, os tokens não fungíveis.O jogador do Paris Saint-Germain e da Seleção Brasileira, Neymar Jr., desembolsou mais de US$ 1,1 milhão em duas peças artísticas em NFT, os tokens não fungíveis.

Conforme agências de notícias, o atacante utilizou a moeda digital ether para a compra de ambos ativos no marketplace OpenSea. As duas artes fazem parte da coleção “Bored Ape Yatch Club”.

O BAYC #6633, que o astro do futebol agora usa como foto de perfil, teria custado 159,99 ETH, o equivalente a US$ 517 mil ou R$ 2,7 milhões. Neymar comprou ainda o BAYC #5269, também postado em suas redes, e teria pago 189,69 ETH, cerca de US$ 613 mil, ou R$ 3,29 milhões.

Quer receber o Breakfast por e-mail? Registre-se gratuitamente no nosso site. E aqui você encontra as edições anteriores de nossa newsletter.

Por hoje é só. Bom dia!