PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Diplomatas podem ficar 21 dias em quarentena em Jogos de Inverno

Aviso veio junto com uma longa lista de medidas que eles devem cumprir para participar do evento de 4 de fevereiro

Beijing 2022
Por Bloomberg News
24 de Janeiro, 2022 | 01:42 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A China alertou diplomatas estrangeiros que irão à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de que eles podem enfrentar 21 dias de quarentena caso sejam considerados contatos próximos a casos positivos de Covid.

O aviso, enviado às missões diplomáticas e visto pela Bloomberg, veio junto com uma longa lista de medidas que eles devem cumprir para participar do evento de 4 de fevereiro. Esta inclui evitar festas, refeições com amigos ou até conversas no elevador, além de testagens regulares de Covid-19 e restrições de viagem.

PUBLICIDADE

“Se forem encontrados casos positivos em determinadas áreas da audiência, a autoridade de saúde vai apurar os contatos próximos”, diz o aviso. “Os contatos próximos passarão por uma observação médica centralizada de 21 dias”, acrescentou.

Embora muitos países provavelmente cumprirão as regras, o requisito da quarentena em especial está deixando alguns diplomatas ocidentais cautelosos em participar da cerimônia de abertura, disse um diplomata que pediu para não ser identificado pois as discussões não são públicas.

Em comunicado enviado à Bloomberg nesta segunda-feira, o Ministério das Relações Exteriores da China disse que o lado chinês “fez alguns lembretes sobre prevenção epidêmica e proteção da saúde no momento do convite” dada a situação da epidemia e o clima extremamente frio. “É justo e razoável.”

PUBLICIDADE

Veja mais: Putin pode estragar o sonho olímpico de Xi com uma guerra na Ucrânia

A China segue com os Jogos de Inverno enquanto tenta conter um número crescente de surtos em todo o país. O governo do presidente Xi Jinping continua comprometido com uma política Covid Zero, que o fez impor algumas das restrições de fronteira mais duras do mundo e colocar em confinamento cidades de milhões de pessoas por conta de alguns casos.

Os Jogos de Inverno estão ocorrendo dentro de uma vasta bolha de transporte, acomodação e instalações. Os diplomatas devem fazer dois testes PCR de Covid nas 48 horas antes de comparecer e fornecer a carteira de vacinação.

“Se imunizado com vacinas chinesas, é necessária uma dose de reforço”, disse o alerta chinês. “Se imunizado com vacinas não chinesas, um ciclo completo deve ter sido concluído, mas o reforço não é necessário.”

Boicote diplomático

Austrália, Canadá e Reino Unido aderiram a um boicote diplomático liderado pelos EUA aos Jogos de Inverno por abusos de direitos humanos na região de Xinjiang, no extremo oeste da China, o primeiro protesto desse tipo no caso de um país anfitrião desde a Guerra Fria. Apenas Rússia, Paquistão e Polônia confirmaram a presença de seus chefes de Estado.

A China já havia banido espectadores estrangeiros do evento que normalmente seria um grande atrativo de turismo. É um forte contraste com os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, que foram considerados uma grande festa internacional de amadurecimento para o país.

PUBLICIDADE

O pequeno número de espectadores que irá participar também enfrenta uma série de restrições, enquanto jornalistas serão separados dos competidores por grossas proteções de plástico. Aqueles que entram na bolha enfrentam uma longa lista de verificação de conformidade à medida que o Partido Comunista trabalha para garantir que o fluxo de competidores estrangeiros não resulte em um grande surto de Covid.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Renovação de frota deve reduzir custo da Gol, dizem analistas

Petróleo se aproxima de US$ 88 com riscos geopolíticos em foco

PUBLICIDADE