PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Banco ABC supera lucro trimestral de R$ 150 mi pela 1ª vez na história

Presente em 35 cidades brasileiras, instituição financeira mais que dobra lucro em 12 meses com aumento de receita e de margem

Banco ABC iniciou operações no Brasil em 1989
04 de Novembro, 2021 | 09:34 am
Tempo de leitura: 2 minutos

São Paulo — O Banco ABC lucrou R$ 151,5 milhões de julho a setembro. É a primeira vez em sua história que a instituição financeira reporta um resultado acima da marca de R$ 150 milhões. O número representa um crescimento de 11,1% em relação ao segundo trimestre e de 106,1% ante igual período de 2020.

PUBLICIDADE

Ao explicar o desempenho, o ABC citou o aumento da margem com clientes, maior receita de serviços, principalmente originada pelo banco de investimento, e o crescimento do patrimônio líquido remunerado a CDI.

Veja mais: XP dribla turbulência e tem lucro de R$ 1 bi pelo 2º trimestre seguido

PUBLICIDADE

A carteira de crédito expandida cresceu 5,9% no trimestre e 13,2% no comparativo anual, com destaque para o crescimento de títulos privados no segmento C&IB. O segmento com maior crescimento foi, mais uma vez, o Middle, com uma expansão de 9,7% no trimestre e de 74,3% em 12 meses.

“Pela primeira vez o Banco ABC Brasil ultrapassou no segmento Middle a marca de 1.500 clientes totais e 1.000 clientes com exposição de crédito. O ABC Brasil atingiu no terceiro trimestre 3.169 clientes totais e 2.150 clientes com exposição de crédito, um crescumento de 147 clientes totais e 74 clientes com exposição de crédito vs. o trimestre anterior”, informou. O cliente Middle é aquele que tem faturamento anual entre R$ 30 millhões e R$ 300 milhões.

Em setembro, o banco apresentou um portfólio de crédito com incremento na participação de setores de geração de energia (1,9 ponto percentual), insumos agrícolas (0,6 pp) e seguradoras, adquirentes e outros (0,4 pp).

Já o saldo da carteira de empréstimos no fim de setembro somou R$ 21,9 bilhões, com um saldo de PDD (provisão para devedores duvidosos) de R$ 691,7 bilhões. O saldo total de créditos renegociados foi de R$ 123 milhões, equivalente a 0,6% da carteira de empréstimos (2.682). Em setembro, o saldo de captação totalizava R$ 39,3 bilhões, alta de 10,3% no trimestre e de 10,2% em 12 meses.

“A diversificação das linhas de captação e o amplo acesso aos mercados local e externo, em condições competitivas, continuam a ser pilares de sustentabilidade do nosso negócio”, disse.

PUBLICIDADE

No trimestre, o índice de Basiléia caiu 130 pontos base, passando de 15,9% (junho) a 14,6% (setembro). “Este movimento foi resultado, principalmente, do aumento dos ativos ponderados pelo risco e do decaimento do capital de Nível II, sendo parcialmente mitigado pela apropriação do resultado do período do terceiro trimestre”, explicou.

A receita de serviços cresceu 33,6% no trimestre e 42% em 12 meses, totalizadno R$ 97 milhões. Atualmente, o ABC Brasil conta com presença comercial em 35 cidades brasileiras. Durante o terceiro trimestre, a instituição financeira iniciou a geração de receitas de três novas iniciativas (corretora de seguros, crédito consignado privado e operações do C2e, Credit to Enterprise, solução de crédito para pessoa jurídica por canais digitais).

Leia também

Armac compra empresa de aluguel de empilhadeiras por R$ 229,3 mi

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.