De Zuckerberg a Rihanna: a festa pré-casamento do filho do homem mais rico da Ásia

Evento luxuoso de três dias, uma celebração prévia do casamento de Anant Ambani, revela interesse de Wall Street ao Vale do Silício por negócios com o império empresarial da família

Mukesh Ambani (segundo a partir da esquerda), o homem mais rico da Ásia, ao lado da noiva de seu filho, Radhika Merchant, e de seu filho mais novo, Anant (camisa preta), além de membros da família (Foto: Anto Antony e Bhuma Shrivastava/Bloomberg)
Por Anto Antony - Bhuma Shrivastava
03 de Março, 2024 | 05:15 AM
Últimas cotações

Bloomberg — A festa pré-casamento para o filho mais novo do homem mais rico da Ásia, Mukesh Ambani, foi uma celebração luxuosa de três dias das núpcias e dos laços comerciais, enquanto personagens influentes do mundo dos negócios, de Wall Street ao Vale do Silício, passando por Hollywood, se reuniram em uma cidade no oeste da Índia. A lista de convidados tinha 1.200 pessoas.

A festa começou na sexta-feira (1º) na refinaria da família em Jamnagar, no estado costeiro de Gujarat. A celebração contou com a presença da cantora Rihanna, que fez a sua primeira apresentação completa em oito anos, segundo relatos e vídeos nas redes sociais, e do ilusionista americano David Blaine, segundo pessoas familiarizadas com os preparativos que falaram à Bloomberg News e pediram para não serem identificadas, pois os detalhes são privados. Estavam previstos cerca de 500 tipos de pratos.

Em um país conhecido por espetáculos de casamento, a extravagância pré-nupcial de Anant Ambani não se destacou apenas por seus festins suntuosos e grandiosidade, mas também como testemunho do domínio cada vez maior de Ambani em muitas áreas da economia indiana.

O conglomerado da Reliance Industries, que vai do petróleo a telecomunicações, com 66 anos de existência e um valor de mercado de US$ 262 bilhões, fechou acordos de bilhões de dólares com investidores globais que buscam uma maneira de acessar o 1,4 bilhão de consumidores do país.

PUBLICIDADE

A lista de convidados pareceu ter mais magnatas corporativos globais do que os casamentos dos dois filhos mais velhos de Ambani em 2018 e 2019, o que destaca o crescente poder da Reliance e seu papel como meio para a economia indiana para gigantes globais de tecnologia, mídia e energia.

Esperava-se que personalidades como o CEO da Meta Platforms (META), Mark Zuckerberg, o cofundador da Microsoft (MSFT) Bill Gates, o cofundador da BlackRock Larry Fink, o CEO da Alphabet (GOOGL), Sundar Pichai, e o presidente da Saudi Aramco, Yasir Al Rumayyan, comparecessem (Zuckerberg esteve presente com sua mulher, Priscilla Chan, e ambos posaram para fotos).

Um representante da Reliance não respondeu imediatamente a um e-mail buscando comentários sobre os convidados e as festividades planejadas para o evento em Jamnagar.

Anant Ambani e sua noiva, Radhika Merchant, pretendem se casar no dia 12 de julho.

O herdeiro de 28 anos da família Ambani comanda os negócios de energia limpa da Reliance. Anant, juntamente com seus irmãos mais velhos, os gêmeos Isha e Akash, foi nomeado para o conselho de administração da Reliance Industries no ano passado, conforme seu pai, que tem um patrimônio líquido de US$ 110 bilhões, implementa um plano de sucessão. Mukesh Ambani enfrentou uma amarga disputa fraternal após a morte de seu pai.

Os convidados, alguns dos quais serão transportados em voos fretados de Nova Delhi e Mumbai, também visitariam o projeto pessoal de Anant – um centro de resgate e reabilitação animal que abriga centenas de elefantes, crocodilos, tigres e leões.

Ivanka Trump, Ajit Jain, da Berkshire Hathaway (BRK/A), James Murdoch e o fundador do Blackstone Group (BX), Stephen Schwarzman, também estão entre os convidados.

PUBLICIDADE

Outros convidados incluem personalidades de Wall Street como o novo CEO do Morgan Stanley (MS), Ted Pick, e estrelas de Bollywood como Shah Rukh Khan e Amitabh Bachchan.

Enquanto os convidados de alto perfil trazem seus melhores desejos para o casal, muitos também trazem planos de negócios para a Índia.

Aqui está uma lista de empresários globais que se aproximaram do círculo empresarial de Ambani ao longo dos últimos anos.

Mark Zuckerberg

O presidente do conselho e CEO da Meta esteve em uma viagem agitada pela Ásia nesta semana que passou, com paradas no Japão, na Coreia do Sul e na Índia.

Em 2020, a Meta comprou 10% dos ativos digitais da Reliance por US$ 5,7 bilhões.

CEO e fundador da Meta (Foto: SeongJoon Cho/Bloomberg)dfd

Bob Iger

O CEO da The Walt Disney Company (DIS) comemora a fusão recém-anunciada da divisão de mídia indiana da empresa com a Reliance, que cria uma gigante do setor avaliada em US$ 8,5 bilhões em um dos mercados de entretenimento de crescimento mais rápido do mundo.

Sundar Pichai

A Alphabet, que é proprietária do Google e da qual Pichai é o CEO, concordou em 2020 em comprar uma participação de 7,7% na unidade digital da Reliance. Também anunciou um investimento de US$ 4,5 bilhões na aliança e disse que cooperará em iniciativas tecnológicas, incluindo o desenvolvimento de celulares acessíveis. Pichai também fez uma aparição em vídeo como convidado em uma reunião de acionistas da Reliance no mesmo ano.

Yasir Al Rumayyan

O chairman da Saudi Arabian Oil está no conselho da Reliance desde 2021. O potencial negócio de sua empresa para comprar uma participação nos negócios de energia da Reliance por US$ 15 bilhões fracassou em 2021. Al Rumayyan também é a principal autoridade - governor - do Public Investment Fund (PIF), fundo soberano saudita que investiu US$ 1,3 bilhão na unidade de varejo da Reliance em 2020.

Sultan Al Jaber

O CEO da Abu Dhabi National Oil supervisionou sua empresa para que se tornasse um parceiro estratégico da Reliance em um projeto químico de US$ 2 bilhões nos Emirados Árabes Unidos.

Larry Fink

Fink é presidente e CEO da BlackRock, a maior gestora do mundo e que no ano passado montou uma empresa de gestão de ativos – chamada Jio BlackRock – com a Jio Financial Services, de Ambani. Foi o retorno da BlackRock, que tem US$ 10 trilhões em ativos no mundo, à Índia após deixar o país em 2018.

- Com a colaboração de P R Sanjai.

- Matéria atualizada às 19h45 de 3 de março com informações sobre as celebrações.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

A disputa de herdeiros da dinastia Rothschild no mercado de gestão de fortunas

Elon Musk processa OpenAI e Sam Altman e os acusa de violar a missão da empresa

Clubes de elite chegam a cobrar mais de R$ 700 mil de novos sócios em São Paulo