Breakfast

Made in Brazil avança sobre China

Também no Breakfast: BB Asset busca parcerias para crescer em alternativos, diz CEO | Basf ajusta a produção à demanda por insumos agrícolas | Os riscos aos investidores de um IPO da Shein em Londres

07 de Junho, 2024 | 06:37 AM
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia!

Mais “Made in Brazil” e menos “Made in China”.

A Electrolux tem avançado na estratégia de nacionalização do portfólio para aumentar sua competitividade no mercado nacional de eletrodomésticos. Em abril, a multinacional sueca começou a produzir purificadores de água com compressor na fábrica de Curitiba, que, antes, importava da Ásia.

Livres de custos como frete marítimo, os produtos montados no Paraná tendem a chegar ao varejo com preços menores, o que favorece ganhos de market share, segundo um dos seus principais executivos na América Latina. Em 2025, há estudos para que novos produtos passem a ser fabricados no país.

PUBLICIDADE

Em entrevista à Bloomberg Línea, Ramez Chamma, COO do Electrolux Group América Latina, revelou os planos para a região, que incluem ainda a retomada das exportações do Brasil para a Argentina após recentes medidas anunciadas pelo governo de Javier Milei e as iniciativas de sustentabilidade que buscam tornar as casas dos consumidores mais adaptadas para enfrentar as mudanças climáticas.

Leia mais: Electrolux reduz dependência asiática e reforça ‘made in Brazil’ de olho em LatAm

Electrolux internaliza produção de purificador de águadfd

No radar dos mercados

As ações europeias abriram pouco abaixo de recordes históricos, enquanto traders aguardam para saber se os dados mais recentes de emprego dos EUA em maio, que serão divulgados nesta sexta-feira (7), vão consolidar as apostas na flexibilização da política monetária do Fed nos próximos meses.

- BCE reforça recado. Um dia após o corte de juro na zona do euro, diferentes autoridades do Banco Central Europeu ecoaram o aviso da véspera de que não há compromisso com novas reduções diante do quadro inflacionário.

- Sinal de hard landing. Estrategistas do Bank of America, liderados por Michael Hartnett, disseram em relatório que um eventual corte de juro pelo Fed seria um sinal de problemas na economia dos EUA, o que poderia levar a um quadro de hard landing.

‘Medo da China’. O chairman e fundador da BYD, Wang Chuanfu, disse que muitos políticos na Europa e nos EUA estão com medo da qualidade dos carros chineses, em referência a potenciais novas tarifas impostas.

Leia a matéria completa sobre o que guia os mercados hoje

Veja os indicadores dos mercados globais nesta sexta-feira, 7 de junho de 2024dfd
🔘 As bolsas ontem (06/06): Dow Jones Industrials (+0,20%), S&P 500 (-0,02%), Nasdaq (-0,10%), Stoxx 600 (+0,66%), Ibovespa (+1,23%)

LEIA + Siga a trilha dos mercados para conhecer as variáveis que orientaram os investidores →

🗓️ Agenda: Os eventos e indicadores em destaque hoje e na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

BB Asset busca parcerias para alcançar R$ 2 tri em ativos sob gestão, diz CEO

Legacy diz que ações do Brasil operam com desconto e mantém posição comprada

Dona do BK Brasil pagará R$ 120 mi por Starbucks no país e mercado teme alavancagem

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: Como a Basf planeja crescer em insumos agrícolas com o mercado em transformação | IA potencializa WhatsApp como canal de vendas e negócios, diz VP global da Meta

• Opinião Bloomberg: Mesmo com IPO em Londres, Shein enfrenta riscos que afastam os investidores

• Para não ficar de fora: O melhor restaurante do mundo é o Disfrutar, em Barcelona, aponta ‘50 Best’

Essa foi uma amostra de Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Marcelo Sakate (Editor-chefe, Brasil), Filipe Serrano (Editor, Brasil) e Mariana d’Ávila (Editora Assistente, Brasil)