Escola ‘inflação’ de investimento

Também no Breakfast: Após três pregões em queda, futuros nos EUA esboçam ganhos; Corrida ilegal do ouro avança na Amazônia sobre terras Yanomami e Mercado de seguros cresce em SP com salto no roubo de celulares

Tempo de leitura: 7 minutos

Bom dia! Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças.

Após décadas sendo calejados pela turbulenta inflação no Brasil, investidores brasileiros fizeram uma aposta certeira nas consequências da escalada de preços ao redor do mundo, o que trouxe ganhos recordes para alguns dos principais fundos do país no mês passado.

PUBLICIDADE

Fundos da SPX Capital, da Legacy Capital e do Itaú Optimus estiveram entre os grandes vencedores com a tese de que banco central norte-americano precisaria elevar juros mais rápido do que se esperava para conter o pior aumento dos preços ao consumidor nos Estados Unidos nos últimos 40 anos.

Os traders locais já compravam essa ideia mesmo quando os principais bancos de Wall Street ainda projetavam que o Federal Reserve aumentaria os juros em não mais do que 25 pontos-base a cada reunião. Eles se provaram bem-sucedidos no mês passado, quando o presidente do Fed, Jerome Powell, que em 2021 havia assegurado aos investidores que os choques de preços eram apenas um problema transitório, passou a sinalizar prontidão para intensificar a luta contra a alta de preços-- o que resultaria em um aperto mais agressivo.

👨‍🎓 A inflação fazendo escola

Em mercados desenvolvidos, “há um certo viés de achar que as coisas dão certo, de comprar um pouco mais a narrativa do policy maker”, disse Pablo Salgado, trader de 43 anos que administra a mesa de taxas globais do Itaú Optimus, um dos fundos com melhor desempenho do país neste ano. “Mas quando você olha emergentes, principalmente Brasil, por muito tempo, você tem mais prática em identificar choques que são bastante transformacionais.”

Fundos de hedge do Brasil foram alçados por apostas de alta de juros no 1T22dfd

Na trilha dos Mercados

Uma série de elementos conforma o pano de fundo nos mercados. A escalada da guerra, o início da temporada de balanços corporativos e indicadores macroeconômicos, com destaque para os de inflação. Contudo, depois de três quedas sucessivas em Wall Street, os caçadores de barganhas podem se ver tentados a entrar em ação.

🚨 Armas químicas?

A guerra recrudesce. O Pentágono informou que está monitorando relatos de que as forças russas teriam implantado uma substância venenosa na cidade sitiada de Mariupol. Ainda não há informações claras, mas se confirmada como uma arma química, escalará a guerra a um nível ainda mais preocupante. As alegações foram feitas por membros do batalhão Azov, uma milícia de direita na Guarda Nacional da Ucrânia que fez parte da defesa de Mariupol.

O governo dos EUA está preparando um pacote de assistência militar de aproximadamente US$ 750 milhões para a Ucrânia, segundo a Bloomberg. O presidente Joe Biden reiterou as acusações de que Vladimir Putin comete um genocídio. Separadamente, a China e a Rússia continuam a desenvolver e a implantar armas que podem atacar os satélites dos EUA.

📊 Dados macro

Nova rodada de dados inflacionários no radar. Ontem o mercado soube que os preços ao consumidor dos EUA subiram em março para 8,5%, a maior taxa desde o final de 1981, o que reforça a pressão sobre o Federal Reserve para aumentar ainda mais as taxas de juros. A boa notícia é que o núcleo da inflação, que exclui os preços de alimentos e energia, ficou melhor que o esperado. 

💸 Tendência entre os bancos centrais

A Nova Zelândia implementou um aumento da taxa de juros de meio ponto percentual — o maior em 22 anos —, para 1,50%, evidenciando a tendência de aperto monetário em uma série de economias. Para conter a inflação, também se espera que o Canadá eleve hoje o custo do dinheiro na mesma proporção, 0,50 ponto, para uma taxa de 1,00%.

E hoje será dada a largada da temporada de balanços corporativos, com destaque para JPMorgan, BlackRock e Delta Air Lines.

Um panorama dos mercados à primeira do diadfd

🟢 As bolsas ontem: Dow (-0,26%), S&P 500 (-0,34%), Nasdaq (-0,30%), Stoxx 600 (-0,35%), Ibovespa (-0,69%)

As bolsas de valores americanas ampliaram as perdas da segunda-feira. O aumento dos preços do petróleo avivou a preocupação de que a inflação continuará a atingir as carteiras dos consumidores. As ações dos grandes bancos foram os principais perdedores na sessão, véspera do início da temporada de balanços. As preocupações com o petróleo caro acabaram por superar a inflação divulgada ontem, que subiu 8,5% em março, a maior taxa em 40 anos, apesar de em linha com as expectativas (+8,4%).

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados

No radar

Esta é a agenda prevista para hoje:

• EUA: IPP/Mar; Relatório Mensal da IEA; Pedidos de Hipotecas MBA; Índice de Compras MBA; Estoques de Petróleo Bruto; Atividade das refinarias de Petróleo pela EIA (Semanal); Relatório Semanal EIA de Estoques de Destilados

• Europa: Zona do Euro (Produção Industrial/Fev); Reino Unido (IPP e IPC/Mar; Índice de Preços no Varejo - RPI/Mar; Índice de Preços de Imóveis); Espanha (IPC/Mar); Itália (Produção Industrial/Fev)

• Ásia: China (Balança Comercial/Mar)

• América Latina: Brasil (Vendas no Varejo/Fev; Empréstimos Bancários/Fev; Confiança do Consumidor Reuters/Ipsos/Abr); Argentina (IPC/Mar)

• Bancos centrais: Decisão de Política Monetária do Bank of Canada (BoC); Discurso de Haruhiko Kuroda, dirigente do Bank of Japan (BoJ)

• Balanços do dia: JPMorgan, BlackRock, Delta Air Lines, Tesco, entre outros

📌 E para amanhã:

• Feriados: Argentina, México, Colômbia, Peru, Venezuela, Espanha

• EUA: Pedidos Iniciais por Seguro-Desemprego; Vendas no Varejo/Mar; Projeções de Vendas no Varejo/Mar; Estoques das Empresas/Fev; Confiança do Consumidor Michigan/Abr; Índice Michigan de Percepção do Consumidor/Abr; Expectativas de Inflação Michigan/Abr; Nível de Estoques do Varejo excluindo Automóveis/Fev; Estoque de Gás Natural

• Europa: Zona do Euro (Taxa de Facilidade Permanente de Depósito - BCE/Abr); Alemanha (Índice de Preços por Atacado/Mar); Reino Unido (Pesquisa de Condições de Crédito do BoE)

• Ásia: China (Investimento Estrangeiro Direto)

• América Latina: Brasil (IBC-Br/Fev)

• Bancos centrais: Reunião de Política Monetária e coletiva de imprensa do BCE. Discurso de Loretta Mester, membro do FOMC/Fed

• Balanços do dia: TSMC, Wells Fargo, Morgan Stanley, Goldman Sachs, Citigroup, PNC Financial, UnitedHealth, Coinbase, Ericsson

Destaques da Bloomberg Línea

Desembargadores de SP reclamam de juros altos em evento com chefe da Febraban

Dólar de volta a R$ 5? Citi aposta que vai acontecer até o fim do ano

Restrições forçam fábricas de iPhone na China a interromperem produção

• Cassação de Mamãe Falei avança em sessão com pancadaria verbal

• Roubo de celular: Mercado de seguros cresce em São Paulo com alta de delitos

Também é importante

Amazoníadfd

Corrida ilegal do ouro avança na Amazônia sobre terras Yanomami, o maior grupo de povos indígenas da América do Sul que ainda vive em relativo isolamento. A supervisão frouxa e o apoio à mineração informal por parte das autoridades brasileiras estiveram por trás de um salto de 46% na degradação das terras Yanomami no ano passado, na forma de desmatamento e contaminação da água e do solo, de acordo com relatório divulgado pelo Instituto Socioambiental.

Transportar petróleo russo está ficando cada vez mais caro. Os ganhos diários dos petroleiros que transportam petróleo dos portos bálticos da Rússia estão subindo à medida que os armadores continuam a ter cautela ao transportar petróleo do país. Agora, fretar um petroleiro do porto de Primorsk para o noroeste da Europa custa mais de US$ 338 mil por dia, o preço mais alto desde 2008.

Elon Musk é processado por atraso na divulgação de participação no Twitter. Elon Musk foi processado por um acionista do Twitter (TWTR) que alega que o atraso do CEO da Tesla (TSLA) em divulgar sua participação de mais de 5% da empresa de mídia social manteve artificialmente baixo o preço das ações da empresa.

OMC alerta para a fragmentação do comércio global com guerra na Ucrânia. A guerra da Rússia com a Ucrânia vai retardar a recuperação da economia mundial no pós-pandemia, reduzirá o comércio de mercadorias e potencialmente levará a uma fragmentação mais ampla do comércio global, de acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMC).

Opinião Bloomberg

Temporada de resultados do 1º tri será faca de dois gumes para o Fed: Lisa Abramowicz

Os balanços corporativos dos Estados Unidos estão prestes a mostrar ao Federal Reserve o quão atrasado está em termos de política monetária. As empresas começam a divulgar seus resultados do primeiro trimestre nesta semana, sendo os primeiros grandes bancos liderados pelo JPMorgan Chase (JPM) e Goldman Sachs (GS).

Pra não ficar de fora

Matt Navarra, consultor de mídia social, diz que ‘Elon Musk será um pesadelo corporativo’ para a empresadfd

Os funcionários do Twitter tiveram folga nesta segunda-feira (11), “dia de descanso” mensal da empresa. Mas Elon Musk tornou difícil não pensar em trabalho.

Musk, o bilionário que revelou neste mês que se tornaria o maior acionista individual do Twitter, desistiu de um plano de ingressar no conselho da empresa no fim de semana.

🐦 Dias antes, o CEO Parag Agrawal havia lançado as bases para um relacionamento amigável ao convidar Musk para se juntar ao conselho. A empresa estava tão confiante que ele aceitaria, que listou Musk como membro do conselho em seu site de relações com investidores. Agrawal também organizou uma sessão de perguntas e respostas com Musk e funcionários esta semana.

🗣️ Para alguns funcionários, a reversão sinalizou caos: Musk continuaria twittando suas críticas ao Twitter para mais de 80 milhões de seguidores no site, sem qualquer exigência de agir no melhor interesse da empresa. A sessão de perguntas e respostas foi cancelada.

Quer receber o Breakfast por e-mail? Registre-se gratuitamente no nosso site e confira as edições anteriores da nossa newsletter.

Edição: Michelly Teixeira | News Editor, Europe

Por hoje é só. Bom dia e obrigado por ler nossa newsletter!