PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Vale tem aumento de lucro de mais de 300% em 2021

Balanço do quarto trimestre de 2021 da mineradora trouxe expansão de ganhos e um lucro anual de US$ 22,4 bilhões

Conselho da Vale aprovou hoje o pagamento de dividendos de US$ 3,5 bilhões, incluindo dividendos extraordinários de US$ 1,25 bilhão
24 de Fevereiro, 2022 | 07:58 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — A mineradora Vale (VALE3) apresentou seus resultados do quarto trimestre na noite de hoje (24), com um aumento de 360% nos lucros de 2021 em comparação ao ano anterior. A companhia registrou ganho de US$ 22,4 bilhões no ano passado, ante os US$ 4,88 bilhões de 2020.

A Vale atribuiu o aumento do lucro líquido de 2021 ao maior EBITDA ajustado proforma e sólidos resultados financeiros. Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização do ano passado ficaram em US$ 33,77 bilhões, um aumento de 54% em relação a 2020.

No quarto trimestre, a mineradora registrou um lucro líquido de US$ 5,4 bilhões, acima dos US$ 3,8 bilhões do trimestre anterior e dos US$ 739 milhões do mesmo período de 2020. A companhia havia registrado um recuo na produção de minério de ferro em seu relatório de vendas no início do mês. Já o EBITDA ajustado do trimestre ficou em US$ 4,72 bilhões, abaixo da estimativa dos analistas de US$ 6,87 bilhões.

Veja mais: Vale decepciona com queda na produção de minério no quarto trimestre

PUBLICIDADE

A Vale informou que elevou a provisão para descaracterização das barragens no quarto trimestre a um montante de US$ 1,7 bilhão, após atualização de estimativas considerando novas soluções de engenharia.

O lucro do quarto trimestre se deu “principalmente devido a reclassificação da variação cambial acumulada no patrimônio líquido”, segundo a Vale. “O efeito positivo foi parcialmente compensado por (a) maiores despesas relacionadas a Brumadinho, principalmente pela provisão adicional de US$ 1,7 bilhão relacionada à descaracterização de barragens a montante, e (b) menor Resultados de Participações (US$ 1,1 bilhão), devido principalmente a provisão adicional relacionada a Fundação Renova.”

A companhia também informou que o conselho aprovou hoje o pagamento de dividendos de US$ 3,5 bilhões, incluindo dividendos extraordinários de US$ 1,25 bilhão. O pagamento será em março.

Leia também

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.