PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Credores da Samarco rejeitam novo plano de reestruturação

Vale e BHP ainda não estão dispostas a pagar pelo que os credores julgam ser parte nos reparos do desastre em Minas, segundo fontes

O grupo de grandes credores da Samarco manterá os planos apresentados em dezembro
Por Cristiane Lucchesi
24 de Fevereiro, 2022 | 06:59 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Credores da Samarco Mineração, produtora brasileira de minério de ferro de propriedade conjunta da Vale e do Grupo BHP, rejeitaram o novo plano de reestruturação proposto pela empresa na quarta-feira (23), segundo pessoas a par do assunto.

O grupo ad hoc dos detentores de títulos de dívida da empresa considera que, mesmo sob o novo plano, a Vale e a BHP ainda não estão dispostas a pagar pelo que os credores julgam ser sua parte nos reparos do desastre da barragem em Minas Gerais, que paralisou a produção da Samarco em 2015, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas porque as discussões são privadas.

Eles também reclamam que, de acordo com a proposta, os dois acionistas teriam prioridade sobre os credores no recebimento de seus empréstimos feitos à empresa, disseram as pessoas.

O grupo de grandes credores da Samarco manterá os planos apresentados em dezembro, que prevê a apresentação de um plano alternativo de reestruturação da dívida de R$ 50 bilhões da mineradora, que incluirá uma mudança no grupo de acionistas controladores, disseram as pessoas.

PUBLICIDADE

O grupo está trabalhando com Tito Martins, ex-diretor financeiro da Vale e ex-presidente da Nexa Resources, de acordo com um comunicado nesta terça-feira.

A Samarco, que entrou com pedido de recuperação judicial em abril de 2021, terá uma assembleia de credores para votar uma reestruturação em 10 de março.

Veja mais bloomberg.com

Leia também