PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Prazo para Alliar oficializar nova investida de Tanure acaba amanhã

Empresário teria fechado acordo com acionistas para assumir controle, noticiou jornal O Globo; ação da Alliar dispara 24%

Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg Línea — O conselho de administração da Alliar, terceiro maior grupo de medicina diagnóstica do país, tem até amanhã (19) para convocar uma assembleia geral extraordinária para analisar uma nova investida do empresário Nelson Tanure, que entrou no capital da companhia em agosto deste ano e busca adquirir o controle, hoje nas mãos de um bloco liderado pelos médicos fundadores Sérgio Tufik e Roberto Kalil. O Grupo Fleury também tem interesse no negócio.

As ações da Alliar dispararam 24,24% hoje (18), para a máxima de R$ 15,38 após o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, noticiar, sem citar fontes, que Tanure chegou a um acordo preliminar com os acionistas controladores para assumir o controle da companhia, pagando R$ 20,50 por papel. A assessoria da Alliar disse que a companhia não vai se pronunciar sobre o assunto.

PUBLICIDADE

No último dia 20 de outubro, a Alliar informou que Tanure, conhecido por investir em empresas de mídia (Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil) e infraestrutura (como Oi, PetroRio, Comex, Companhia Docas de Santos), tinha aumentado sua participação acionária, passando a deter 27,31% do capital da companhia, após sua gestora de recursos, a MAM Asset Management, adquirir 25.012.323 ações ordinárias de dois fundos da gestora de private equity Pátria. Essa fatia da MAM subiu para 29,01%, como informou fato relevante do dia 12 de novembro.

Veja mais: Fundadores da Alliar ampliam bloco de controle após investida de Nelson Tanure

Nesse dia, a Alliar avisou que a MAM havia pedido a convocação de uma assembleia geral extraordinária para o conselho deliberar sobre a “propositura de ação de responsabilidade em face dos senhores Sérgio Tufik e Roberto Kalil Issa”, a “destituição e eleição do membro do conselho fiscal da companhia eleito em procedimento de votação em separo pelos acionistas minoritários titulares de ações ordinárias” e “autorizar a administração da companhia a tomar todas as providências e praticar todos os atos necessários ou convenientes para a implementação das matéria ora aprovadas”.

PUBLICIDADE

O fato relevante cita que o prazo para a convocação da assembleia geral extraordinária solicitada pela gestora de Tanure encerra-se amanhã (19). A última manifestação do Grupo Fleury sobre o interesse de uma potencial transação com a Alliar era de que as negociações não tinham avançado. A Rede D’Or também admitiu, em público, a intenção pelo ativo, mas depois anunciou desistência.

Caso se confirme a mudança de controle na Alliar, o movimento se insere dentro do processo de consolidação do ainda fragmentado setor de saúde no segundo ano da pandemia da Covid-19, marcado por diversas aquisições em diversas regiões do país.

Resultados no trimestre

A Alliar apresentou resultados positivos no terceiro trimestre, com a receita bruta totalizando R$ 321,2 milhões, sendo o terceiro maior trimestre da história da Alliar, demonstrando um crescimento de 15,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

Em comunicado no último dia 12, o CEO da Alliar, Ricardo Dupin, destacou que, no acumulado do ano, a receita bruta totalizou R$ 933,4 milhões, tornando-se a melhor performance histórica da Alliar, com crescimento orgânico de 36,5% em relação ao período acumulado de nove meses de 2020. Em nove meses, a companhia registra um lucro de R$ 33,393 milhões. Em igual período de 2020, estava com prejuízo de R$ 107 milhões.

O desempenho dos resultados do trimestre reflete, segundo a empresa, a retomada do core business, com destaque para os exames de imagem (ressonância magnética, tomografia computadorizada, ultrassonografia e outros), totalizando R$ 269,4 milhões, e um forte posicionamento em análises clínicas, resultando em R$ 41,8 milhões.

O iDr, healthtech do grupo, registrou um crescimento acumulado de 79% ao ano, até setembro, oferecendo soluções tecnológicas para clínicas e hospitais e se apresenta como um importante vetor de crescimento de longo prazo para a companhia. Esta frente da Alliar alcançou receita de R$ 4 milhões no terceiro trimestre deste ano, informou a companhia.

“Continuaremos atuando de maneira estratégica e eficiente para expandir a atuação da Alliar no país, implementando ações que potencializam a utilização dos nossos ativos existentes e futuros, como atender as demandas represadas de exames de imagem durante a pandemia e a expansão da operação de vacinas na Multiscan, no Espírito Santo”, citou o CEO, no comunicado.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE