Mercados

Ibovespa sobe com exterior e fecha semana com ganhos; dólar recua em meio a bom humor

Principal índice da bolsa de São Paulo concluiu a semana com alta de 2,22%, deixando tensões domésticas em segundo plano

Os mercados globais foram acalmados pelas falas de Jerome Powell no simpósio de Jackson Hole mais cedo
27 de Agosto, 2021 | 06:42 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — As falas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no simpósio de Jackson Hole no fim da manhã desta sexta-feira soou como música aos ouvidos dos investidores globais. Ao afirmar que o banco central americano deve reduzir as compras de ativos neste ano - e deixando claro que isso não significa uma alta obrigatória do juro básico -, Powell demonstrou previsibilidade e agradou os mercados.

As bolsas americanas chegaram a renovar recordes intradiários ao longo do pregão e impulsionaram o bom humor dos mercados mundiais, estimulando o apetite por risco e trazendo o dólar para baixo. Os mercados locais deixaram as preocupações domésticas de lado e se deixaram levar pela toada otimista lá de fora.

  • O Ibovespa fechou em alta de 1,65%, a 120.677 pontos; na semana, o índice avançou 2,22%
    • Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4 e PETR3) foram as maiores contribuições para a alta, beneficiadas pelo avanço das commodities; na ponta oposta, lideraram B2W (AMER3), JBS (JBSS3) e Ambev (ABEV3)
  • O dólar recuou 1%, encerrando a semana em R$ 5,20;
  • A curva de juros seguiu o tom do dólar e também ficou no vermelho. O vencimento para janeiro de 2022 caiu 0,5 pontos base, para 6,760%. O DI para janeiro de 2027 recuou 9 pontos base, para 9,710%

A crise hídrica e as tensões políticas e fiscais, que dominaram os noticiários nos últimos dias e foram os principais drivers dos mercados, devem continuar sendo monitorados na próxima semana. Ontem, o presidente Jair Bolsonaro pediu às pessoas que economizem energia para evitar uma suspensão das hidrelétricas. O mercado segue aguardando a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) quanto à bandeira tarifária de setembro, que pode ser divulgada até dia 31. Segundo O Globo, sem dizer como obteve a informação, a bandeira tarifária deve subir de R$ 9,49 para um valor entre R$ 14 e R$ 15 a partir do próximo mês, um aumento entre 50% e 58%. A tramitação das reformas e o debate sobre os precatórios também são temas latentes.

Os próximos dias também serão recheados de indicadores econômicos, com destaque para:

PUBLICIDADE
  • Na quarta-feira, o IBGE divulga o PIB brasileiro do segundo trimestre, com estimativa mediana Bloomberg de +0,1% no comparativo trimestral, após alta de 1,2% no período anterior
  • Lá fora, o destaque é para os dados de emprego norte-americano medidos pelo Payroll. A contagem de agosto sai na sexta-feira, com estimativa de criação de 750.000 vagas, ante 943.000 em julho. O número ganha ainda mais importância após a fala de Powell hoje, já que o mercado de trabalho é fator determinante para um movimento no juro

Leia também

Brasília em Off: 7 de setembro será termômetro do time de Guedes

Banco Inter fecha acordo de compra da fintech USEND para ingressar no mercado dos EUA

Casa Branca estuda indicar Powell para segundo mandato no Fed

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.