Negócios

Risco de incêndio em bateria leva GM a fazer recall de carro elétrico Bolt a um custo de US$ 1 bilhão

Montadora informou que baterias fornecidas por empresa da Coreia do Sul podem pegar fogo nos modelos 2019, 2020, 2021 e 2022

GM anunciou o recall de mais de 79 mil unidades. Empresa estima gastar US$ 1 bilhão para solucionar o problema
21 de Agosto, 2021 | 12:03 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A General Motors está fazendo um recall de mais de 73 mil unidades de seu veículo elétrico Bolt a um custo de US$ 1 bilhão devido ao risco de suas baterias pegarem fogo.

O recall é a expansão de uma ação semelhante que a montadora tomou no mês passado, quando descobriu um defeito na bateria que alimentava o veículo elétrico. O movimento mais recente inclui o Bolt e o modelo utilitário do veículo elétrico dos modelos 2019, 2020, 2021 e 2022, informou a montadora em um comunicado enviado ontem (20). A GM está substituindo os módulos de bateria desses veículos.

Veja mais: Oferta de baterias é próximo teste para veículos elétricos

A montadora disse que está “buscando compromissos” de seu fornecedor de baterias, a sul-coreana LG Chem “para o reembolso dessa ação de campo”.

PUBLICIDADE

Despesas relacionadas a incêndios de baterias já atingiram os ganhos trimestrais mais recentes da GM. A empresa disse que teve que gastar US$ 800 milhões em um recall emitido no mês passado para quase 69 mil unidades do Chevy Bolt, devido ao risco de incêndios de baterias da LG Chem com defeito.

Veja mais: Tesla busca níquel da BHP para baterias mais sustentáveis

O restante dos veículos ano-modelo 2019 e 2020 não estão sujeitos aos recalls anteriores porque usam baterias fabricadas nos Estados Unidos.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Representante dos projetos hoteleiros do Hard Rock no Brasil, incorporadora VCI fecha capital

Bain Capital planeja fundo de hedge focado em investimento verde

Vitol e Trafigura seguem com restrições para contratos no México

Do grupo mineiro Ferroeste, Aço Verde do Brasil pede registro de companhia aberta, mas descarta lançar IPO

Ações dos EUA atraem fluxo com ausência de alternativas de investimento


Últimas BrasilGeneral MotorsBolt
PUBLICIDADE