promo
Finanças pessoais

Ações dos EUA atraem fluxo com ausência de alternativas de investimento

Fundos de ações dos EUA atraíram US$ 12,8 bilhões nos sete dias encerrados em 18 de agosto, informou o BofA

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — As ações dos EUA tiveram seus maiores ingressos em nove semanas, de acordo com estrategistas do Bank of America (BofA), já que o forte apoio do banco central significa que não há alternativa para esses ativos quando se busca retornos.

Os fundos de ações dos EUA atraíram US$ 12,8 bilhões nos sete dias encerrados em 18 de agosto, disse o BofA em uma nota, citando dados da EPFR Global. Em todo o mundo, os investidores alocaram US$ 23,9 bilhões em ações no período e retiraram US$ 4,5 bilhões de fundos à vista, a primeira saída em cinco semanas.

Os dados do BofA, que foram coletados antes de o Federal Reserve indicar que poderia potencialmente começar a reduzir o estímulo este ano, sugerem que os investidores ainda têm confiança suficiente no suporte da política monetária para irem às compras em momentos de mergulho das ações, de acordo com os estrategistas.

“Os investidores não têm medo dos bancos centrais”, escreveram. “Os bancos centrais globais gastaram US$ 834 milhões a cada hora comprando títulos desde Covid, e o governo dos EUA gastou US$ 875 milhões por hora em 2021. Não é de admirar que todos acreditem em TINA (abreviatura para there is no alternative ou não há alternativa) e no BTD (buy the dip ou compre no mergulho).”

Enquanto os riscos para a recuperação econômica global estão aumentando, os gestores de dinheiro em busca de retornos estão alocando em ações. À medida que as ações atingem níveis recordes, alguns mercados estão se saindo melhor do que outros. Os que estão na China estão sendo o mais penalizados pela ampliação da repressão regulatória de Pequim, com o impacto se espalhando para ações do setor de luxo na Europa nessa semana.

As maiores empresas em capitalização de mercado dos EUA estavam em voga, recebendo US$ 14 bilhões em ingressos na semana, enquanto os investidores retiravam dinheiro das empresas pequenas e de ações ligadas ao crescimento dos EUA.

Os fundos de títulos também foram favorecidos, recebendo US$ 12,6 bilhões. Destes, os fundos de títulos com grau de investimento atraíram a maior quantia, US$ 7,8 bilhões. A dívida de alto rendimento e de mercados emergentes também teve entradas.

Veja mais em bloomberg.com