PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Finanças pessoais

Bain Capital planeja fundo de hedge focado em investimento verde

Fundo terá como foco ações de consumo, financeiras, de tecnologia e de saúde e investirá globalmente em empresas com valores de mercado superiores a US$ 1 bilhão

Fundos investem em ações de consumo, financeiras, de tecnologia e de saúde com foco sustentável
Por Nishant Kumar e Melissa Karsh
20 de Agosto, 2021 | 04:58 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Bain Capital vai iniciar um fundo de hedge para apostar a favor e contra empresas com base em critérios de investimento sustentável, como parte da unidade de ações listadas de cerca de US$ 3 bilhões da gestora de ativos alternativos.

A empresa, que já tem uma estratégia para investimentos de impacto, espera lançar o fundo até outubro, de acordo com documento de investidores visto pela Bloomberg. O fundo terá como foco ações de consumo, financeiras, de tecnologia e de saúde e investirá globalmente em empresas com valores de mercado superiores a US$ 1 bilhão.

O fundo evitará investimentos em indústrias intensivas em energia, visando uma carteira de baixo carbono, segundo uma pessoa a par do assunto. Terá um período de resgate diário e inicialmente cobrará taxa de administração de 0,9% e uma comissão de desempenho de 12,5%, abaixo do modelo tradicional de fundos de hedge com taxas de 2% e 20%, respectivamente.

A equipe de ações listadas, liderada pelo diretor de investimentos Joshua Ross, começou a implementar uma estrutura sustentável em seu processo de investimento de estratégias em 2018, disse a pessoa. O fundo long-short (comprado-vendido) de ações globais, de US$ 1,6 bilhão, gerou retorno líquido anualizado de 10% nos quatro anos até 31 de julho, segundo o documento. O grupo também administra uma estratégia global de ações long only (apenas comprado) com estrutura semelhante.

PUBLICIDADE

Um porta-voz da Bain, que tem sede em Boston e administra cerca de US$ 140 bilhões, não quis comentar.

Empresas de investimento buscam cada vez mais estratégias verdes com o crescente capital destinado a ajudar a abordar a mudança climática e outras questões sociais. Na divisão de private equity, a Bain levantou seu primeiro fundo de impacto em 2017 e, desde então, investiu em 13 empresas de portfólio, de acordo com o site da empresa. Sua estratégia Double Impact tinha cerca de US$ 1 bilhão em ativos no final do ano.

O novo fundo sustentável vai integrar padrões ambientais, sociais e de governança ao processo de investimento e avaliará como esses fatores afetarão as margens operacionais e o poder de lucro das empresas, de acordo com o documento. O objetivo é investir em empresas que tenham boas estruturas de gestão, de relações trabalhistas, de remuneração e de conformidade tributária.

Veja mais em Bloomberg.com