PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa sobe e dólar cai, de olho no bom humor externo; riscos locais seguem no radar

Ganhos em ações da Vale favorecem a bolsa; disparada da Sabesp é destaque

Na última sessão da semana, bolsa tenta recuperar perdas anteriores
20 de Agosto, 2021 | 03:29 pm
Tempo de leitura: <1 minuto
Últimascotações

São Paulo — O Ibovespa opera em alta e o dólar cai na tarde desta sexta-feira (20), com o bom humor no mercado externo pesando nas negociações, além de ganhos em ações específicas. Os investidores continuam a monitora a cena política local.

  • Na bolsa, o movimento segue os principais índices de Nova York, que operam em alta, com os investidores norte-americanos avaliando comentários do presidente do Fed de Dallas, Robert Kaplan, que disse seguir acompanhando de perto os impactos da variante delta da Covid-19 na economia e que está disposto a mudar suas visões sobre a política no caso de mudanças no cenário. Além do exterior, na cena local, os ganhos em ações da Vale (VALE3) potencializam a valorização do índice
  • O câmbio, que opera oscilante desde a abertura, tenta seguir os ventos positivos vindos do exterior que impulsionam a bolsa ao mesmo tempo que contrabalanceia e monitora as indefinições locais. O impasse da reforma tributária e a tensão entre o poder executivo e o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda preocupam o mercado

Hoje, os negócios no mercado acionário também são influenciados pelo vencimento de opções sobre ações na B3 e também nas bolsas de Nova York.

  • Câmbio: Perto das 15h30, o dólar operava em queda de 0,13%, a R$ 5,41
  • Bolsa: O Ibovespa subia 0,93%, a 118.256 pontos. Lideravam os ganhos em pontos Vale (VALE3), NotreDame Intermedica (GNDI3) e Ambev (ABEV3). As ações da Petrobras (PETR4 e PETR3), Itaú (ITUB4) e Natura&Co (NTCO3) eram destaques negativos
  • Destaques da bolsa: As ações da Sabesp (Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo) cravaram nova cotação máxima em 30 dias durante a manhã, após o novo secretário do Governo de São Paulo, o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, indicar a privatização da empresa como uma prioridade
  • Juros: As taxas dos DIs operam em queda, seguindo o câmbio e ainda refletindo as falas do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ontem. A taxa para janeiro de 2022 caía para 6,725%, enquanto as para janeiro de 2025 para 9,62%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones subia 0,64%, o S&P500 tinha alta de 0,71% e o Nasdaq, de 0,98%

LEIA TAMBÉM

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.