PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

CDC adia revisão sobre dose de reforço de vacina contra Covid

O centro de controle de doenças norte-americano irá discutir o anúncio da administração Biden sobre uma terceira dose das vacinas da Pfizer e Moderna oito meses após a segunda

A comunidade médica ainda permanece dividida sobre se os dados apoiam a necessidade de doses de reforço
Por Rebecca Torrence (Bloomberg)
20 de Agosto, 2021 | 12:25 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos adiaram em uma semana a reunião de um grupo de consultores externos que deveriam revisar a possibilidade de doses de reforço contra Covid-19, conforme o debate aumenta sobre a necessidade de uma terceira imunização.

PUBLICIDADE

O Comitê Consultivo para Práticas de Imunização, originalmente agendado para se reunir e possivelmente fazer uma recomendação sobre a necessidade de reforços em 24 de agosto, agora deve se reunir na semana seguinte. O atraso foi publicado no site do CDC e confirmado por vários membros do comitê. A administração Biden anunciou na quarta-feira que planeja permitir que a maioria dos adultos totalmente vacinados receba uma terceira injeção de vacinas da Pfizer e Moderna oito meses após a segunda dose.

Veja mais: EUA decidem por terceira dose da Pfizer e Moderna a partir de setembro

PUBLICIDADE

O plano é cercado de polêmica, já que a comunidade médica permanece dividida sobre se os dados apoiam a necessidade de reforços e a Organização Mundial da Saúde pediu aos países mais ricos que suspendam a distribuição de terceiras doses até que os países menos vacinados os alcancem. A administração Biden ainda precisa da recomendação do CDC e da aprovação da Food and Drug Administration para prosseguir com o plano.

“Os dados estão chegando rapidamente e queremos ter certeza de seguir nosso processo de revisão e garantir que possamos ter uma deliberação robusta na próxima reunião aberta”, escreveu Grace Lee, presidente do comitê, por e-mail. Ela disse que espera que essa reunião aconteça “em breve”.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

São Paulo estuda aplicar terceira dose de vacina e reduzir intervalo para Pfizer

Sete de doze ações de ‘tech’ valem menos que no IPO; Quem são as ‘stonks’ brasileiras?

Como as mulheres lutam para recuperar a força econômica perdida na pandemia