Mais shoppings, menos escritórios

Também no Breakfast: A negativa da Vibra à proposta de fusão da Eneva | Na GetNinjas, um fundador que perdeu o cargo de CEO | Disputa por talentos de IA leva salários a US$ 900 mil anuais

Tempo de leitura: 4 minutos

Bloomberg Línea — Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças. Bom dia e ótima leitura!

Os impactos da pandemia sobre o mercado imobiliário têm sido cada vez mais superados pelos principais players do segmento no Brasil. Mas cada um ao seu modo particular. Um dos casos mais destacados pela transformação da estratégia de negócios é o da SYN Prop & Tech, anteriormente conhecida como CCP (Cyrela Commercial Properties), controlada por Elie Horn.

“Mudamos de uma empresa que até hoje tem um recall muito grande de escritórios, como operadora de propriedades na área, para uma em que mais de 80% do top line [receita] vem de shoppings”, disse Thiago Muramatsu, CEO da SYN, em entrevista à Bloomberg Línea.

O foco tem sido o aumento da produtividade da operação de shoppings. Segundo ele, o contato deixa de ser apenas com o varejista tradicional e passa a se dar também com agências de marketing que planejam ações para marcas. “É uma maneira de capturar mais valor para o shopping. Isso gera receita e aumenta o número de pessoas que passam, o que gera mais vendas e atrai marcas. É um ciclo virtuoso.”

PUBLICIDADE

Leia mais: SYN avança na gestão de shopping e vai além do aluguel. Falta convencer o mercado

Fachada do Shopping Cidade de São Paulo, que faz parte do portfólio da SYN Prop & Tech (ex-CCP ou Cyrela Commercial Properties)dfd

No Radar

A especulação em torno de uma mudança da política monetária nos Estados Unidos ganhou fôlego adicional com sinais tranquilizadores de membros do Federal Reserve (Fed). Isso deu impulso aos mercados de títulos de dívida e de ações, assim como à cotação do ouro. Hoje, os operadores avaliam a segunda leitura do PIB dos EUA no terceiro trimestre, entre outros dados de relevo, e acompanham novos discursos de integrantes do Fed.

🗣️ Sinais do Fed. A perspectiva otimista em relação aos juros veio especialmente do discurso de Christopher Waller, que afirmou estar mais confiante de que a “política está atualmente bem posicionada” para devolver a inflação aos 2%. Austan Goolsbee, do Fed de Chicago, pontuou que a desaceleração dos preços neste ano foi a maior em 71 anos e seu colega de Nova York, John Williams, considerou o declínio encorajador. Nesse contexto, o indicador Bloomberg Global Aggregate de dívida soberana e corporativa marcou um retorno de 4,9% neste mês de novembro, a caminho do maior nível desde dezembro de 2008 (6,2%).

✂️ Olho no corte. Outro impulso a essa visão de virada de ciclo do Fed veio da estimativa mais recente do investidor Bill Ackman, fundador da Pershing Square Capital Management. Para ele, a taxa de juros pode começar a cair ainda no primeiro trimestre, mais cedo do que vem sendo sinalizado nas negociações de mercado, com os swaps apontando junho e maio como os meses mais prováveis de virada nas taxas.

👑 Brilho do ouro. O aumento das apostas no fim da temporada de aperto monetário impulsionou também a cotação do ouro, que atingiu nesta terça-feira (28) o maior nível desde maio, com valorização de 1,3%. O metal já acumula alta de cerca de 12% desde o início de outubro. Esta manhã, o contrato do metal era negociado a US$ 2,044.

Estes são os eventos que movem os mercados hoje

Os mercados esta manhãdfd

🟢 As bolsas ontem (28/11): Dow Jones Industrials (+0,24%), S&P 500 (+0,10%), Nasdaq Composite (+0,29%), Stoxx 600 (-0,30%), Ibovespa (+0,64%)

Entre os investidores, aumentou a esperança de que o ciclo de alta dos juros nos EUA pode ter acabado - e que os cortes de taxas podem começar na primeira metade do ano, após comentários de Christopher Waller, governador do Fed. Ao mesmo tempo, os preços do petróleo se recuperaram após três dias de queda.

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados e se inscreva no After Hours, a newsletter vespertina da Bloomberg Línea com o resumo do fechamento dos mercados

Agenda

Esta é a agenda prevista para hoje:

EUA: PIB/3T23, Gasto dos Consumidores/3T23, Lucros Corporativos/3T23, Livro Bege, Índice de Compras MBA, Pedidos de Hipotecas MBA, Núcleo de Preços-PCE/3T23, Balança Comercial/Out, Nível de Estoques do Varejo e no Atacado/Out, Estoques de Petróleo Bruto, Estoques de Petróleo-Cushing

Europa: Zona do Euro (Clima de Negócios/Nov, Confiança do Consumidor/Nov, Expectativas de Inflação ao Consumidor/Nov); Reino Unido (Crédito ao Consumidor-BoE/Out, Aprovações de Hipotecas/Out, Massa Monetária/Out); Alemanha (IPC/Nov); França (Folha de Pagamentos/3T23); Espanha (IPC/Nov, Vendas no Varejo/Out); Itália (IPP, Confiança Empresarial/Nov, Vendas da Indústria/Set); Portugal (Confiança do Consumidor e Empresarial/Nov)

Ásia: Japão (Produção Industrial/Out, Vendas no Varejo/Out); China (PMI Industrial, de Serviços e Composto/Nov)

América Latina: Brasil (IGP-M/Nov, Dívida Bruta-PIB/Out, IPP/Out, Balanço Orçamentário/Out, Índice de Evolução de Emprego-CAGED/Out, Fluxo Cambial Estrangeiro

Bancos centrais: Discursos de Loretta Mester (Fed) e Andrew Bailey (BoE), Reunião de Política Não Monetária (BCE)

🗓️ Os eventos de destaque na semana →

Destaques da Bloomberg Línea:

Charlie Munger, braço-direito de Buffett na Berkshire, morre aos 99 anos

Bancos de Wall St disputam talentos de IA com remuneração de US$ 900 mil ao ano

Os planos do CEO destituído da GetNinjas após disputa com gestoras Reag e ARC

E mais na versão e-mail do Breakfast:

• Também é importante: Vibra recusa proposta de fusão da Eneva e cita relação de troca ‘injustificável’ | Skims, de Kim Kardashian, e Reddit compõem lista de candidatos a IPO em 2024

• Opinião Bloomberg: Por que a Black Friday decepcionou nos Estados Unidos

• Para não ficar de fora: Retorno de Sam Altman à OpenAI intriga setor em busca de explicações

⇒ Essa foi uma amostra do Breakfast, a newsletter matinal da Bloomberg Línea com as notícias de destaque no Brasil e no mundo.

Para receber a íntegra da newsletter na sua caixa de email, registre-se gratuitamente no nosso site.

Por hoje é só. Bom dia!

Obrigado por ler nossa newsletter matinal.

Equipe Breakfast: Michelly Teixeira (Editor/Newsletter Coordinator), Bianca Ribeiro (Content Producer), Filipe Serrano (Editor, Brazil), Mariana d’Ávila (Assistant Editor, Brazil), Victor Sena (Assistant Editor, Brazil)