Mercados

Emprego acima do esperado nos EUA e outros 4 assuntos do Brasil e do mundo

Confira os principais tópicos que vão marcar o sentimento dos mercados nesta sexta-feira (5)

NYSE
05 de Agosto, 2022 | 10:13 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg Línea — O dia começa com os mercados repercutindo os números do relatório de emprego americano, o Payroll, que vieram bem acima do esperado e sugerem que o Federal Reserve, o banco central do país, manterá o ciclo de aperto monetário. Os futuros americanos recuavam depois da divulgação, em linha com o Ibovespa e as bolsas europeias, que também caíam.

Veja as outras notícias que devem impactar os mercados nesta sexta-feira:

1. Diesel mais barato

A Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou na quinta-feira (4) a redução de R$ 0,20 no preço do litro do diesel vendido nas refinarias às distribuidoras, que começa a valer a partir desta sexta-feira (5). O preço médio do diesel passará de R$ 5,61 para R$ 5,41 por litro. De acordo com a companhia, a redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e “é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.

O movimento acontece em meio à queda dos preços dos combustíveis no mercado externo. De acordo com a Abicom, Associação Brasileira dos Importadores dos Combustíveis, a redução do preço não elimina a diferença entre os preços praticados pela Petrobras e o mercado internacional.

PUBLICIDADE

2. Payroll surpreende

Os Estados Unidos criaram 528 mil vagas de emprego não-agrícolas em julho, número que superou todas as expectativas do mercado. Por um lado, o número atenua os temores de uma recessão e, por outro, sugere que o Federal Reserve seguirá pressionando com aumentos acentuados da taxa básica de juros para impedir que a inflação continue a avançar.

Uma estimativa da Bloomberg com economistas apontavam para um ganho de 250 mil empregos, o que manteria a taxa de desemprego nos EUA em 3,6%. No entanto, o relatório divulgado nesta manhã sugere um maior apetite por mão de obra em vários setores, apesar das crescentes preocupações com uma desaceleração econômica.

3. Mercados

Os futuros americanos operavam em direções mistas nesta manhã, enquanto os investidores aguardavam a divulgação do relatório de empregos do mês de julho. Depois da divulgação dos números, que vieram bem acima do esperado, os futuros americanos passaram a cair mais acentuadamente, com o Dow Jones, S&P e Nasdaq recuando 0,66%, 1,02% e 1,41%.

Na Europa, as bolsas também operavam em terreno negativo, com os investidores também digerindo o relatório de empregos nos EUA, e ainda acompanhando os resultados corporativos das empresas, após uma semana de maior cautela. O Stoxx600 caía 0,74%, e o FTSE recuava 0,23% perto das 9h00.

PUBLICIDADE

O Dollar Index, que compara a moeda norte americana com uma cesta de outras moedas, sobe 1,01% nesta manhã.

4. Manchetes do dia

  • Estadão: Jô Soares morre aos 84 anos em SP
  • Folha de S. Paulo: Morre Jô Soares, artista e humorista que marcou a cultura do país, aos 84
  • O Globo: Apresentador e humorista, Jô Soares morre em São Paulo, aos 84 anos
  • Valor: Aumento do consignado gera cautela entre bancos

5. Agenda

No Brasil, saíram mais cedo os números do IGP-DI, o O Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna, que mostraram recuo de 0,38% em julho, ante 0,62% no mês anterior. Também por aqui, os investidores devem digerir ao longo do dia os números do Bradesco (BBDC4), divulgados ontem, e que mostraram lucro recorrente de R$ 7,04 bilhões no segundo trimestre de 2022, alta de 11% ante o mesmo período do ano passado. Mas a safra de balanços continua nesta sexta, com os resultados da Nutresa, Banco de Chile, LSE group, Deutsche Post, Suncor, Allianz, Telus.

E também...

Os preços do petróleo caminham para o maior declínio semanal desde abril, seguindo as evidências crescentes de que a desaceleração econômica global destruirá a demanda. Os preços do petróleo WTI caíam 0,55%, a US$ 88,03 o barril, enquanto o petróleo tipo Brent caía 0,37%, a US$ 93,74 o barril.

No campo das criptomoedas, o bitcoin voltou a ser negociado acima da faixa dos US$ 23 mil, e subia 3,97% perto das 9h00 de sexta-feira. Na mesma linha, o Ethereum também avançava, alta de 7,82% a US$ 1.721. Ontem, a BlackRock, maior gestora de ativos do mundo, divulgou uma parceria com a Coinbase, exchange de criptos, para disponibilizar ativos digitais para investidores institucionais.

--Com informações da Bloomberg News

Leia também

PUBLICIDADE

Petróleo aprofunda queda com receios sobre demanda

Mercados cautelosos antes de dados que medirão o pulso do emprego nos EUA

Melina Flynn

Melina Flynn

Melina Flynn é jornalista naturalizada brasileira, estudou Artes Cênicas e Comunicação Social, e passou por veículos como G1, RBS TV e TC, plataforma de inteligência de mercado, onde se especializou em política e economia, e hoje coordena a operação multimídia da Bloomberg Linea no Brasil.

PUBLICIDADE