Mercados

Mercados sobem com investidor atento a balanços e tom mais duro do BCE

Bolsas europeias, que antes cediam com rumor de alta mais agressiva dos juros, passaram ao território positivo; hoje tem balanço da Netflix

Conheça os eventos que vão orientar os investidores nesta terça-feira, 5 de julho
19 de Julho, 2022 | 07:35 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Barcelona, Espanha — A agenda desta terça-feira (19) está mais baseada nas expectativas depositadas sobre os bancos centrais. De dados concretos, há a inflação galopante na Europa e alguns indicadores macroeconômicos capazes de medir o pulso da economia dos Estados Unidos. Também tem a safra de balanços, hoje com titãs como Netflix depois do fechamento do mercado.

As bolsas europeias, instantes atrás, invertiam o sinal negativo da manhã. A abertura em baixa repercutia a notícia da Bloomberg, citando fontes, de que o Banco Central Europeu (BCE) estaria considerando subir o juro em 0,5 ponto percentual, e não o 0,25 ponto sinalizado anteriormente, na reunião da quinta-feira (21). O euro subiu para o nível mais alto em cerca de duas semanas.

Já os futuros de índices dos EUA registavam ganhos modestos, desfazendo parte das perdas que sucederam as notícias de que empresas como a Apple deteriam as contratações e o aumento de gastos no próximo ano, prevendo uma iminente recessão.

→ Estes são os fatores que os investidores estão olhando com lupa:

🔥 Inflação na Europa. Os preços estão tão quentes como a onda de calor exasperante no continente. A inflação anual da Zona do Euro alcançou 8,6% em junho, mais de quatro vezes acima da meta de 2% e maior que os 8,1% anotados em maio. Um ano antes, a taxa anualizada era de 1,9%. Em toda a União Europeia, os preços ao consumidor em junho saltaram 9,6%, frente aos 8,8% do mês anterior, divulgou esta manhã a Eurostat.

PUBLICIDADE

• Leia o Breakfast, uma newsletter da Bloomberg Línea: Gigantes se preparam para tempos difíceis

🥊 Inflação x Juros. A pressão constante sobre os preços tem colocado o Banco Central Europeu (BCE) contra a parede, já que até agora, diferentemente de seus pares ao redor do globo, relutou em subir os juros para esfriar a inflação.

🆙 Mudando de ideia? Na quinta-feira, o BCE dará seu passo rumo a um aperto monetário. Subirá seus juros pela primeira vez desde 2011. O BCE estaria ponderando com mais atenção dobrar o aumento do juro que havia sinalizado antes. Uma alta de 0,50 ponto seria uma resposta ao agravamento do cenário de inflação, segundo divulgou esta manhã a Bloomberg News, citando fontes a par do tema. A paridade do euro em relação ao dólar cria um novo cenário e o diferencial entre taxas da Europa e dos EUA tornará os títulos desde país mais atrativos.

⚠️ Ameaça à energia. A Comissão Europeia não espera que a Rússia reinicie as operações do Nord Stream 1, que abastece países como a Alemanha, esta semana, disse um alto funcionário, em uma clara indicação de que o bloco está se preparando para o pior.

PUBLICIDADE

“Não esperamos que ele volte”, disse o comissário de orçamento Johannes Hahn na terça-feira. “Estamos trabalhando na suposição de que ele não volte a funcionar”. E, nesse caso, algumas medidas adicionais precisam ser tomadas”. A Rússia cortou o fluxo no mês passado, citando atrasos por causa de sanções.

Um retrato desta manhãdfd
🟢 As bolsas ontem: Dow Jones Industrials (-0,69%), S&P 500 (-0,84%), Nasdaq Composite (-0,81%), Stoxx 50 (+0,93%), Ibovespa (+0,38%)

A intenção da Apple de reduzir seus planos de contratação esfriou o entusiasmo do início da sessão, quando os investidores se animaram com alguns relatórios trimestrais do setor bancário. A maior empresa do país por capitalização de mercado vai frear as contratações e os gastos no próximo ano, com vistas a enfrentar uma possível retração econômica, disseram três fontes à Bloomberg News. A notícia renovou as preocupações de que a política monetária do Fed, que arbitra sobre as taxas de juros no final deste mês, irá comprometer o crescimento econômico.

Na agenda

Esta é a agenda prevista para hoje:

EUA: Licenças de Construção/Jun, Construção de Casas Novas/Jun, Índice Redbook, Estoques de Petróleo Bruto Semanal API. A Secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, visita a Coreia do Sul

Europa: Zona do Euro (IPC/Jun), Produção do Setor de Construção/Mai); Reino Unido (Variação no Número de Desempregados/Jun)

Ásia: China (Investimento Estrangeiro Direto/Jun)

Bancos centrais: Minuta de política monetária do Banco Central da Australia. O governador do Banco da Inglaterra, Andrew Bailey, fala em evento. Discurso de Lael Brainard (FOMC/Fed)

PUBLICIDADE

Balanços do dia: Johnson & Johnson, Lockheed Martin, Netflix, Novartis, Volvo, Yara, Halliburton, Alstom

📌 Para a semana:

Balanços: Tesla, Abott Labs, SAP, American Airlines, America Express, entre outros

Quarta-feira: Reino Unido (IPC e IPP/Jun), Alemanha (IPP/Jun), Zona do Euro (Confiança do Consumidor)

Quinta-feira: Decisões sobre taxas de juros do Banco do Japão e do Banco Central Europeu (BCE). Gasoduto Nord Stream 1 programado para reabrir após manutenção

PUBLICIDADE

Sexta-feira: Indicadores PMIs/Jul: Japão, França, Alemanha, Reino Unido e Zona Euro; Reino Unido (Índice GfK de Confiança do Consumidor); Japão (IPC/Jun); Levantamento do BCE com previsões econômicas

(Com informações da Bloomberg News)

Michelly Teixeira

Michelly Teixeira

Jornalista com mais de 20 anos como editora e repórter. Em seus 12 anos de Espanha, trabalhou na Radio Nacional de España/RNE e colaborou com a agência REDD Intelligence. No Brasil, passou pelas redações do Valor, Agência Estado e Gazeta Mercantil. Tem um MBA em Finanças, é pós-graduada em Marketing e cursa um mestrado em Digital Business na Esade.

PUBLICIDADE