PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Discurso de Powell e outros 4 assuntos para começar o dia

Veja os assuntos que devem marcar o sentimento dos mercados ao redor do mundo nesta quinta-feira (23)

Powell disse ontem que o Fed vai continuar a aumentar as taxas de juros para domar a inflação
Por Bloomberg News e Heather Burke
23 de Junho, 2022 | 10:24 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — A quinta-feira (23) começa com a repercussão das falas de Jerome Powell ontem ao Senado americano e também de olho no que será dito novamente hoje a partir das 11h, pelo horário de Brasília. Enquanto isso, as commodities mostraram um leve recuo no Bloomberg Commodity Index pelo quarto dia consecutivo. Na Europa, a decisão da candidatura da Ucrânia à União Europeia pelo Conselho Europeu começa hoje e segue até sexta (24).

PUBLICIDADE

1. Nenhum alívio

O depoimento do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, diante do Senado americano na quarta-feira (22), adiantou pouco para acalmar os temores de uma recessão. Ele disse que pensar em um pouso suave, com uma inflação controlada e sem afetar o crescimento, é “um grande desafio”. O presidente do Fed de Chicago, Charles Evans, disse após o depoimento de Powell que outro aumento de 75 pontos base é “algo razoável para se discutir” na reunião de julho do Comitê Federal de Mercado Aberto. As ações encerraram a sessão de ontem em queda, enquanto os rendimentos do Tesouro também caíram. Powell fala novamente hoje a partir das 11h00, no horário de Brasília.

2. Commodities recuam

As commodities começaram a sentir o peso das conversas sobre uma possível recessão, o que levou os preços do petróleo, cobre e trigo medidos pelo Bloomberg Commodity Index a uma queda pelo quarto dia consecutivo. Os fundos macro saem de forma indiscriminada, talvez deixando as oportunidades para os gestores. Ainda assim, é preciso notar que os preços continuam altos para os padrões dos últimos anos. No entanto, por enquanto esta queda nas commodities significa que um elemento da inflação está recuando.

PUBLICIDADE

3. Europa

A Alemanha alertou que as medidas da Rússia para reduzir o fornecimento de gás natural da Europa podem desencadear um colapso nos mercados de energia, comparando com o papel do Lehman Brothers, empresa de serviços financeiros, no desencadeamento da crise financeira - e que justamente declarou falência em 2008. Os preços da energia na Europa subiram para o nível mais alto desde dezembro, enquanto a Alemanha se aproxima cada vez mais do racionamento de gás natural. A Rússia enfrenta um novo vencimento de títulos, com um possível default daqui a poucos dias. A decisão formal dos líderes da União Europeia de conceder o status de candidato à Ucrânia deve ocorrer na cúpula do bloco em Bruxelas, a partir de hoje, no que os líderes do bloco chamam de “momento histórico”.

4. Títulos em alta

Os ativos de risco caíram após as leituras preliminares do PMI de junho na Europa, mais fracas do que o esperado. As ações também tiveram uma queda livre: o Euro Stoxx 50 caiu 0,6% às 6h30, no horário de Brasília. Os futuros americanos subiram no pré-mercado, registraram pequenos ganhos. Os setores de viagens e lazer foram os que tiveram um desempenho relativamente positivo, enquanto a maioria dos outros segmentos do Stoxx 600 caíram. Já os títulos subiram, enquanto os rendimentos alemães de 2 anos caíram mais de 20 pontos base. Os rendimentos dos títulos norte-americanos para 10 anos caíram 5 pontos base, perto de 3,1%. O dólar se fortaleceu. Os futuros do petróleo caíram 2% e o ouro à vista caiu US$ 5, para perto de US$ 1.830 a onça.

5. Também hoje...

Como mencionado, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, volta aos holofotes hoje ao falar logo mais às 11h00. Quanto aos dados, os pedidos semanais de seguro-desemprego e os números da conta corrente do primeiro trimestre devem ser divulgados às 9h30. Os dados preliminares do PMI de manufatura e serviços de junho devem sair às 10h45, enquanto a atividade manufatureira de junho do Fed do Kansas deve ser divulgada às 12h. Os banqueiros centrais programados para fazer discursos incluem Joachim Nagel e François Villeroy de Galhau, do BCE, em um evento do Bundesbank, que começa às 11h30. Os leilões de títulos incluem US$ 18 bilhões em TIPS (Treasury Inflation protected Securities) de 5 anos às 14h. A Accenture e FedEx estão entre as empresas que devem divulgar seus resultados ainda hoje.

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também:

Apenas 23% dos moradores de Nova York conseguem bancar um aluguel médio

Hora da virada para a Vale? Minério de ferro se recupera após promessa de Xi