PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Como Musk vai comprar o Twitter? Mais um financiamento de US$ 1 bi está a caminho

Empresário disse ter garantido US$ 7,1 bilhões em compromissos dos US$ 44 bilhões que ele precisa

Musk é a pessoa mais rica do mundo, com patrimônio líquido de US$ 231,8 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index, mas grande parte dessa fortuna não é líquida.
Por Heather Perlberg
11 de Maio, 2022 | 10:24 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Apollo Global Management está em negociações para liderar uma rodada de financiamento da compra do Twitter (TWTR) por Elon Musk, segundo pessoas com conhecimento do negócio.

O investimento em troca de ações preferenciais, organizado pelo Morgan Stanley (MS), excederá US$ 1 bilhão e pode incluir a Sixth Street Partners, entre outros, disseram as pessoas.

Apollo, Sixth Street e Morgan Stanley não quiseram comentar.

As ações do Twitter fecharam na terça-feira a US$ 47,26, com operadores cada vez mais céticos que Musk, CEO da Tesla (TSLA), concluirá a compra pelo preço de oferta de US$ 54,20.

PUBLICIDADE

Isso apesar de Musk ter revelado na semana passada que garantiu US$ 7,1 bilhões em compromissos de investidores como Larry Ellison, Sequoia Capital e do Catar. Ele convenceu o príncipe saudita Alwaleed bin Talal de manter US$ 1,9 bilhão em ações do Twitter na empresa de capital fechado e tenta fazer o mesmo com o cofundador do Twitter, Jack Dorsey.

Não está claro como o capital preferencial pode mudar a proposta de financiamento existente, que exige que Musk e seus parceiros contribuam com US$ 27,25 bilhões em capital para financiar a compra de US$ 44 bilhões, com o restante vindo de dívidas classificadas abaixo do grau de investimento e um empréstimo vinculado à participação de Musk na Tesla.

Musk recentemente aumentou sua posição de caixa vendendo ações da Tesla – cerca de US$ 8,5 bilhões na última rodada – e já acumulou 9,6% das ações em circulação do Twitter.

Musk é a pessoa mais rica do mundo, com patrimônio líquido de US$ 231,8 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index, mas grande parte dessa fortuna não é líquida.

PUBLICIDADE

As ações da Tesla caíram 26% desde que Musk anunciou seu desejo de comprar o Twitter, alimentando preocupações entre os investidores de que ele pode precisar vender ou prometer quantidades consideráveis de ação para financiar a oferta.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

AGORA: Gol e Avianca anunciam acordo para unir negócios

Por que uma parte do PIB virou as costas à candidatura de Bolsonaro