Negócios

Gol e Avianca anunciam acordo para unir negócios

Principais acionistas de ambas as empresas assinaram o acordo que criará um ‘grupo líder de transporte aéreo em toda a América Latina’

Las aerolíneas brasileñas se parecen a las estadounidenses de hace una década, antes de que la recesión y los altos precios del combustible obligaran a la consolidación y a los recortes de costes, dijo Rob Pickels, analista y gestor de carteras de Manning & Napier. La industria brasileña pasará por un proceso similar que la dejará más sólida financieramente, dijo.
11 de Maio, 2022 | 09:27 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A colombiana Avianca e a brasileira Gol concordaram em unir negócios, disseram as companhias aéreas nesta quarta-feira (11).

Os principais acionistas de ambas as empresas assinaram o acordo que criará um “grupo líder de transporte aéreo em toda a América Latina”, segundo a apresentação conjunta.

O nome do grupo será Abra Group Limited (Grupo Abra), mas a fusão ainda está sujeita às aprovações regulamentares habituais.

“A Avianca e a Gol vão ancorar uma rede pan-latino-americana de companhias aéreas que terá o menor custo unitário em seus principais programas de fidelidade na região”, disseram as empresas.

PUBLICIDADE

“Através dos recentes investimentos feitos pelos acionistas da Avianca e da Viva, o grupo também teria 100% dos direitos econômicos das operações da Viva na Colômbia e no Peru, mas não o controlaria, e teria um crédito conversível em um investimento que representasse um participação minoritária na companhia aérea Sky Airline do Chile”, diz o comunicado.

Tanto a Avianca quanto a Gol manterão suas marcas e seus funcionários de forma independente.

“O Grupo Abra será co-controlado pelos principais acionistas da Avianca e pelo acionista majoritário da Gol, e será liderado por uma equipe de gestão com larga experiência em aviação na região, longa história de empreendedorismo e histórico comprovado de sucesso. em crescimento e transformação. das companhias aéreas”, disse o comunicado das companhias aéreas.

Os líderes do Grupo Abra

Roberto Kriete será o presidente do conselho de administração do Grupo Abra. O executivo colombiano foi timoneiro da companhia aérea TACA na década de 1980 e se fundiu com a Aviana em 2009. Ele também fundou a Volaris.

PUBLICIDADE

O CEO do novo grupo será Constantino de Oliveira Junior, que fundou a Gol Linhas Aéreas em 2001.

Por sua vez, Adrian Neuhauser, atual presidente e CEO da Avianca, e Richard Lark, atual CFO da GOL, atuarão como copresidentes do Grupo e manterão seus atuais cargos nas companhias aéreas.

Sobre o acordo, Oliveira afirmou: “Este acordo coloca a Abra Airlines em posição de liderança no mercado de transporte aéreo da região, podendo atender uma população de mais de um bilhão de pessoas e um PIB próximo a três trilhões de dólares, gerando capacidade e oportunidades de crescimento de receita.”

“Nossa visão é criar um grupo de companhias aéreas capaz de enfrentar os desafios do século 21 e que melhore a experiência de voo para nossos clientes, colaboradores, aliados e comunidades onde atuamos. Nossos clientes se beneficiarão de ter acesso às melhores tarifas, mais destinos, mais frequências de voos, conexões mais convenientes e a capacidade de ganhar e usar pontos por meio de programas de fidelidade de companhias aéreas”, acrescentou Kriete.

Leia também

Por que uma parte do PIB virou as costas à candidatura de Bolsonaro

Andrés  Garibello

Andrés Garibello (PT)

Jornalista colombiano com mais de duas décadas nos meios de comunicação social. Foi editor do jornal El Tiempo, em Bogotá, e editor-chefe da revista Forbes Colombia; mestrado da Escola de Jornalismo El País (Espanha). É o director de notícias para o Cone Sul da Bloomberg Línea.