Ajuda cripto a ucranianos em Portugal

Também no Breakfast: Mercados em alta nesta manhã, apesar de cenário incerto; Pesquisa FSB/BTG aponta Bolsonaro como culpado por alta dos combustíveis e Por que é missão quase impossível acabar com supremacia do dólar

Tempo de leitura: 6 minutos

Bom dia! Este é o Breakfast - o seu primeiro gole de notícias. Uma seleção da Bloomberg Línea com os temas de destaque no mundo dos negócios e das finanças.

Maria Yarotska cruzou a Europa em um Fiat, dirigindo por seis dias para levar a mãe, a filha e o cachorro delas para longe da guerra na Ucrânia. A viagem terminou em Lisboa. Mas diferentemente dos milhares de refugiados que percorreram os 4 mil quilômetros até ao país mais ocidental da Europa continental, ela conseguirá manter seu emprego.

PUBLICIDADE

Yarotska trabalha para uma empresa de blockchain chamada NEAR, que tem um ucraniano entre os fundadores. A NEAR está se expandindo em Portugal e se tornou um esteio para quem foge da guerra.

Assim como outros países europeus, Portugal também absorve um grande número de refugiados da Ucrânia. A nação que hoje sofre a invasão de tropas russas havia se tornado um polo de criptomoedas. Os ucranianos que trabalham nesse meio provavelmente terão mais facilidade para recomeçar a vida em Portugal do que em outros locais.

A nação que hoje sofre a invasão de tropas russas havia se tornado um polo de criptomoedas, como acontece com Portugaldfd

Na trilha dos Mercados

Guerra e política monetária. O foco dos investidores recai sobre estas variáveis. Quem ainda tinha dúvidas sobre a disposição do Federal Reserve (Fed) de enfrentar a inflação, agora já sabe que o banco central está decidido a ganhar o páreo.

O presidente do Fed, Jerome Powell, mostrou ontem o seu lado mais “hawkish no combate à escalada inflacionária. Disse que o Fed adotará as “medidas necessárias” para reduzir a inflação, ainda que isso signifique aumentar os juros mais rapidamente que o previsto. “Se concluirmos que é apropriado agir de forma mais agressiva, aumentando os juros em mais de 25 pontos base em uma reunião ou reuniões, o faremos”, sentenciou. “E se determinarmos que precisamos ir além das medidas comuns de neutralidade e adotar uma postura mais restritiva, faremos isso também.”

🚫 Corte de relações?

Mais suspense no ar. A Rússia declarou que suas relações com os Estados Unidos estão à beira de uma ruptura. A gota d’água foi a afirmação recente de Joe Biden de que Vladimir Putin é um “criminoso de guerra”, qualificação que o Kremlin considerou “inaceitável”. Ontem, o presidente norte-americano alertou sobre possíveis ataques cibernéticos russos, endossando as preocupações crescentes sobre uma eventual resposta ordenada pelo Kremlin às sanções esmagadoras impostas ao país após a invasão da Ucrânia.

🏦 Bancos centrais com a palavra

Vários membros de bancos centrais, entre eles os presidentes do BCE e do Fed, falam esta semana na cúpula de inovação do BIS, de hoje a amanhã. 

📊 Dados macroeconômicos

E a partir de amanhã os investidores também se dedicarão a analisar uma série de indicadores macro mundiais, que darão uma ideia de como a guerra está afetando a produção, os preços, a confiança do consumidor e do empresariado e a expansão econômica.

✳️ Mesmo com todas as incertezas no horizonte, as bolsas subiam na Europa e entre os futuros de índices norte-americanos. O petróleo recuava nesta manhã e as vendas prevaleciam no mercado de títulos soberanos, que perdiam valor.

Um panorama dos mercados nas primeiras horas do diadfd

🟢 As bolsas ontem: Dow (-0,58%), S&P 500 (-0,04%), Nasdaq (-0,40%), Stoxx 600 (+0,04%), Ibovespa (+0,73%)

O discurso do presidente do Fed, Jerome Powell, deu motivos para as bolsas norte-americanas fecharam em baixa. Ele advertiu que “a inflação está muito alta” e mostrou um tom mais aguerrido para a política monetária do banco central, dizendo que tomará todas as medidas necessárias para enfrentar a alta dos preços.

Saiba mais sobre o vaivém dos Mercados

No radar

Esta é a agenda prevista para hoje:

EUA: Índice Redbook; Índices de Manufatura e de Serviços do Fed Richmond/Mar; Estoques de Petróleo Bruto Semanal API

Europa: Zona do Euro (Transações Correntes/Jan; Produção do Setor de Construção/Jan); Reino Unido (Dívida Líquida do Setor Público/Fev)

Ásia: Japão (Índice de Indicadores Antecedentes)

América Latina: Brasil (Ata do Copom/BC); México (Demanda Agregada, Gastos Privados/4T21); Argentina (Transações Correntes/4T21)

Bancos Centrais: Discursos de Luis de Guindos e Philip Lane (BCE), John Williams, Mary Daly e Loretta Mester (FOMC/Fed). A presidente do BCE, Christine Lagarde, fala na cúpula de inovação do BIS, que acontece de terça-feira (22) a 23 de março.

📌 E para amanhã:

• EUA: Juros de Hipotecas de 30 anos; Pedidos de Hipotecas; Índice de Compras MBA; Vendas de Casas Novas/Fev; Estoques de Petróleo Bruto; Atividade das Refinarias de Petróleo pela EIA; Produção de Gasolina; Taxas semanais de Utilização das Refinarias EIA

• Europa: Zona do Euro (Confiança do Consumidor/Mar); Reino Unido (IPC, IPP e Índice de Preços no Varejo/Fev; apresentação do Orçamento Anual)

• Ásia: Japão (IPC; Índice de Indicadores Antecedentes; PMIs Industrial e do Setor de Serviços/Mar)

• América Latina: Brasil (Fluxo Cambial Estrangeiro); Argentina (PIB/4T21 e Balança Comercial/Fev)

• Bancos Centrais: Atas da Reunião de Política Monetária do Bank of Japan (BoJ). Os presidentes do BCE e do Fed, Christine Lagarde e Jerome Powell, estarão entre os oradores da cúpula de inovação do BIS, que vai até 23 de março. Pronunciamentos de Andew Bailey (BoE), Joachim Nagel (Bundesbank), Mary Daly (FOMC/Fed)

Destaques da Bloomberg Línea

Pesquisa FSB/BTG aponta Bolsonaro como culpado por alta dos combustíveis

Malásia deve adotar criptos como moedas oficiais

Boeing 737 que caiu na China tem bom histórico de segurança

Analistas veem Selic em 13% e mais inflação até o fim do ano

Também é importante

Moeda americana continua sendo principal beneficiário dos fluxos de capital que buscam proteçãodfd

• Câmbio: Por que é missão quase impossível acabar com supremacia do dólar. Acabar com a supremacia do dólar é ainda mais difícil do que parece. Esta é a conclusão dos investidores após a decisão de Washington de congelar ativos em dólar da Rússia, que obrigou bancos centrais ao redor do mundo a repensar a segurança do acesso às reservas cambiais.

Brasil lidera fluxo a ETFs de emergentes com rali de commodities. Os investidores globais colocaram dinheiro no maior fundo de índice (ETF) de ações brasileiras listado nos Estados Unidos pela primeira vez no ano, no embalo de uma longa sequência positiva de entrada líquida de recursos estrangeiros no mercado acionário local.

• Fintech OmniLatam quer contratar 50 pessoas no Brasil. A Gramercy Funds Management, gestora de ativos de mercados emergentes, emprestou US$ 100 milhões para a OmniLatam, uma fintech de Bogotá que está entrando no mercado brasileiro.

Eleições: Antibolsonarismo supera antipetismo, diz pesquisa FSB/BTG. Se em 2018 o presidente Jair Bolsonaro (PL) se elegeu mobilizando o antipetismo, nas eleições deste ano ele terá de enfrentar um antibolsonarismo. De acordo com pesquisa BTG/FSB divulgada nesta segunda-feira (21), o presidente é hoje quem tem a maior rejeição entre os candidatos, de 59% dos eleitores.

Opinião Bloomberg

O Relatório Anual Mundial da Felicidade te deixa infeliz? Junte-se ao clube

O Relatório Anual Mundial de Felicidade foi publicado na sexta-feira (18) e, como era de se esperar, os países ricos nórdicos e do norte da Europa se agruparam no topo. A Finlândia e a Dinamarca foram classificadas como os recantos mais felizes da Terra, em primeiro e segundo lugares respectivamente, e os oito primeiros foram todos no norte da Europa. Afeganistão, Líbano e Zimbábue ficaram na retaguarda, como sempre ocorre entre os países empobrecidos e devastados pela guerra.

Os dados da pesquisa, divulgados pela Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável, uma afiliada das Nações Unidas, foram compilados antes da invasão da Ucrânia (nº 98) pela Rússia (nº 60) em 24 de fevereiro, que presumivelmente reduziu o nível de felicidade humana em praticamente todos os lugares.

Pra não ficar de fora

Órgão do consumidor diz que companhia terá de esclarecer como está sendo feito o reembolso e outras reclamações dos consumidoresdfd

O Procon-SP, órgão de defesa do consumidor, notificou a Time For Fun, também conhecida como T4F, após receber reclamações de consumidores sobre o reembolso por compra de ingressos e entrega de pulseiras de acesso ao Lollapalooza, festival de música que começa na próxima sexta e vai até o domingo, no autódromo de Interlagos, na capital paulista.

🗣️ A empresa organizadora do evento e responsável pela plataforma Tickets For Fun tem até esta terça-feira (22) para prestar esclarecimentos.

⛔ Segundo comunicado do Procon, o órgão tem recebido também reclamações de pessoas que compraram o ingresso em 2019, quando o evento foi adiado em razão da pandemia, e não estão conseguindo utilizá-lo agora em março. Há ainda queixas relativas à negativa de reembolso para aqueles consumidores que não poderão comparecer.

Quer receber o Breakfast por e-mail? Registre-se gratuitamente no nosso site. E aqui você encontra as edições anteriores de nossa newsletter.

Edição: Michelly Teixeira | News Editor, Europe

Por hoje é só. Bom dia e obrigado por ler nossa newsletter!