Internacional

AO VIVO: Biden oferece armas e chama Putin de ‘criminoso de guerra’

Forças russas continuam a atacar alvos de infraestrutura, enquanto a situação militar geral permanece praticamente inalterada

Ideia de a Ucrânia se tornar um país neutro, mas mantendo suas próprias forças armadas “pode ser vista como um certo tipo de compromisso”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov
Por Bloomberg Línea
16 de Março, 2022 | 09:51 am
Tempo de leitura: 12 minutos

Bloomberg Línea — O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy fez um discurso emocionado ao Congresso dos EUA, pedindo ajuda dos americanos para impedir a invasão russa. Horas depois, o presidente Joe Biden ofereceu centenas de milhões de dólares em novos armamentos e chamou o presidente russo Vladimir Putin de “criminoso de guerra”.

Após horas de conversas entre a Rússia e a Ucrânia, um porta-voz do Kremlin disse que um status neutro para a Ucrânia, mas com o seu próprio exército, poderia ser um possível compromisso aceito na crise atual. Já Kiev disse que precisava de garantias firmes de segurança em qualquer resultado. Enquanto isso, Moscou pressionou os EUA a interromper as entregas de armas a Kiev, informou a Interfax.

As forças russas continuam a atacar alvos de infraestrutura, enquanto a situação militar geral permanece praticamente inalterada, disse a Ucrânia. O Ministério da Defesa da Rússia disse que suas forças estão avançando por áreas urbanas na cidade de Sievierodonetsk, região de Luhansk.

Os ministros da Defesa da Otan estão em Bruxelas para discutir maneiras de reforçar os membros orientais da aliança e evitar o transbordamento da guerra na Ucrânia, um risco ilustrado por recentes quedas de drones. O presidente Joe Biden viajará para a Europa para as cúpulas da OTAN e da União Europeia na próxima semana.

PUBLICIDADE

Veja mais atualizações no horário de Brasília:

Rússia bombardeou abrigo civil, diz Mariupol (19h55)

Um avião russo bombardeou um teatro na cidade de Mariupol, no sul, onde centenas de pessoas estão abrigadas, segundo o conselho da cidade. Os destroços bloquearam a entrada para o interior e os bombardeios continuam, impossibilitando a avaliação das vítimas, disseram autoridades.

A empresa de satélites Maxar coletou imagens mostrando que a palavra “crianças” estava escrita em grandes letras brancas em russo na frente e atrás do teatro. Autoridades ucranianas disseram que os ataques aéreos também atingiram um prédio que servia de abrigo e um comboio de civis evacuados.

Outras 11.000 pessoas deixaram a cidade na quarta-feira em carros particulares, enquanto os esforços para entregar ajuda a Mariupol, bem como ônibus para evacuar mais pessoas, foram bloqueados pelas forças russas, disseram autoridades ucranianas.

PUBLICIDADE

Prefeito da cidade ucraniana é libertado (18h29)

Ivan Fedorov, prefeito da cidade ucraniana de Melitopol, foi libertado do cativeiro pelos russos após uma “operação especial”, segundo Kyrylo Tymoshenko, um alto funcionário ucraniano.

Fedorov foi sequestrado em 11 de março. Tymoshenko não forneceu mais detalhes sobre a operação.

Biden chama Putin de “criminoso de guerra” (16h30)

O presidente Joe Biden chamou Vladimir Putin de “criminoso de guerra” nesta quarta-feira, pouco depois de anunciar um novo pacote de ajuda militar para a Ucrânia, incluindo drones armados.

Embora Biden tenha repetidamente condenado Putin e a invasão da Ucrânia, a Casa Branca foi cautelosa em acusar o líder russo ou suas forças de crimes de guerra.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse anteriormente que os EUA passariam por um processo estabelecido e trabalhariam com o Tribunal Penal Internacional para determinar se crimes de guerra foram cometidos. O Senado dos Estados Unidos aprovou na terça-feira uma resolução não vinculativa apoiando uma investigação sobre Putin sobre possíveis crimes de guerra na Ucrânia.

Zelenskiy convida Biden para visitar Ucrânia (15h43)

Zelenskiy disse à NBC News que ficaria “feliz em convidar o presidente Biden para visitar a Ucrânia” e que já “estendeu convites para ele”. Biden está viajando para a Europa na próxima semana para se encontrar com aliados da Otan e participar de uma cúpula de líderes da União Europeia.

PUBLICIDADE

Quando perguntado se deixaria o cargo de presidente como parte das negociações com a Rússia, Zelenskiy sinalizou que não, dizendo que haveria uma eleição ao final de seu mandato de cinco anos.

“Haverá uma eleição e o povo democrático da Ucrânia vai decidir”, disse Zelenskiy. “Eles selecionarão ou elegerão um presidente para si mesmos. Não há outras disposições que proporcionem a renúncia do presidente da Ucrânia”.

FMI suspende o cargo de membro do conselho russo (14h20)

O conselho do Fundo Monetário Internacional suspendeu temporariamente o papel do diretor-executivo russo Aleksei Mozhin como “reitor” com base na guerra e um potencial impacto em sua capacidade de desempenhar as tarefas de forma eficaz, disse um porta-voz. A mudança é em grande parte simbólica, já que o papel de reitor carrega poucas responsabilidades.

Mozhin continua representando a Rússia no FMI, que só pode suspender ou expulsar a Rússia como membro com base em uma violação das obrigações econômicas que até agora a nação está cumprindo.

PUBLICIDADE

Rali dos mercados sobre otimismo da resolução diplomática (11h42)

As ações europeias sobem nesta quarta-feira, com sinais preliminares de otimismo nas negociações entre Rússia e Ucrânia revivendo o apetite global por risco antes de uma reunião crucial do Federal Reserve. Os títulos do Tesouro e o dólar caíram, enquanto o petróleo bruto despencou.

O Stoxx 600 Europe Index avançava 3,4% às 14h40 em Londres, 11h40 de Brasília, estendendo seus ganhos depois que o Financial Times informou que a Ucrânia e a Rússia fizeram “progressos significativos” em um plano de paz provisório de 15 pontos. A principal referência de ações europeias estava a menos de 1% de apagar quase todas as suas perdas desde o início da guerra.

Sullivan avisa sobre ataque químico, exige cessar-fogo, na chamada de Patrushev (11h23)

O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, disse a seu colega russo que os EUA estavam comprometidos com a defesa da Ucrânia e advertiu o Kremlin contra o uso de armas químicas ou biológicas. Sullivan disse ao general Nikolai Patrushev que, se a Rússia leva a sério um caminho diplomático, deve parar de atacar cidades e vilas ucranianas, disse a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Emily Horne.

“Senhor Sullivan expôs claramente o compromisso dos Estados Unidos de continuar impondo custos à Rússia, apoiar a defesa da soberania e integridade territorial da Ucrânia e reforçar o flanco leste da OTAN, em coordenação contínua com nossos aliados e parceiros”, disse Horne em comunicado.

PUBLICIDADE

Patrushev disse a Sullivan que os EUA deveriam parar de fornecer armas a Kiev, segundo a Interfax. Biden assinou uma conta de gastos na terça-feira que inclui bilhões a mais em apoio à Ucrânia, incluindo armamento, e planeja anunciar mais assistência ainda na quarta-feira.

Ucrânia inicia conexão experimental à rede elétrica europeia (10h51)

A Ucrânia ligou sua rede elétrica à Europa em caráter experimental para ajudar a aumentar a independência da Rússia. O trabalho para conectar os sistemas estava em andamento desde 2017, mas foi acelerado após o início da guerra.

PUBLICIDADE

O link não permitirá o comércio de eletricidade, mas ajudará a Ucrânia a manter seu sistema elétrico estável, as casas aquecidas e as luzes acesas, segundo a Comissão Europeia. É “um marco histórico para o relacionamento UE-Ucrânia – nesta área, a Ucrânia agora faz parte da Europa”, disse Kadri Simson, comissário de energia da UE para energia.

Zelenskiy diz a Biden para ser líder mundial (10h30)

Durante seu discurso no Congresso dos EUA, Zelenskiy exibiu um vídeo gráfico da destruição na Ucrânia que terminou com as palavras: “Feche o céu sobre a Ucrânia”.

Zelenskiy também pediu aos legisladores que sancionem “todos os políticos da Federação Russa” que não cortam laços com aqueles que apoiam a invasão da Ucrânia e enfatizou que “todas as empresas americanas devem deixar a Rússia”.

PUBLICIDADE

O líder ucraniano, que a princípio falou por meio de um intérprete e depois passou para o inglês, encerrou com um apelo direto a Biden, dizendo: “E, no final das contas, para resumir, hoje não basta ser o líder do nação.”

Zelenskiy faz apelo ao Congresso dos EUA (10h15)

Zelenskiy fez um apelo dramático ao Congresso dos EUA, pedindo aos legisladores que se lembrem do ataque a Pearl Harbor e dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 em Nova York e Washington, pois pesa mais ajuda ao país devastado pela guerra.

“A Rússia transformou o céu ucraniano em uma fonte de morte para milhares de pessoas”, disse Zelenskiy após aplausos de legisladores.

PUBLICIDADE

Zelenskiy continuou seus apelos por uma zona de exclusão aérea sobre seu país, seu maior pedido ao qual os EUA e os países europeus resistiram até agora. “Se isso for pedir demais, oferecemos uma alternativa”, disse Zelenskiy, enfatizando que o país precisa de mais sistemas de defesa aérea como o russo S-300.

Blinken diz que a retirada russa precisa ser “irreversível” (9h35)

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que qualquer solução diplomática para a invasão da Ucrânia pela Rússia teria que incluir garantias de que uma retirada de Moscou seria “de fato, irreversível”.

Os EUA querem garantir que “isso não aconteça novamente, que a Rússia não pegue e faça exatamente o que está fazendo em um ano, dois ou três anos”, disse Blinken à NPR em entrevista, acrescentando que não Não vejo qualquer sinal de que Moscou estava pronta para recuar de seu ataque militar.

PUBLICIDADE

Suíça expande lista de sanções para espelhar a da UE (8h01)

A Suíça adicionou mais de 200 indivíduos e entidades à sua lista de sanções, alinhando-a com a UE. A partir do meio-dia, horário local, na quarta-feira, os ativos das pessoas em questão serão congelados e relatados ao Ministério da Economia.

O Conselho Federal Suíço adotou anteriormente as sanções estendidas da UE de 2 e 9 de março na íntegra contra a Bielorrússia, proibindo a exportação de todos os bens de dupla utilização e ampliando as proibições de importação de produtos de madeira e produtos feitos de borracha, ferro e aço e cimento, entre outros.

Kremlin diz que Ucrânia neutra com exército é opção (7h20)

A ideia de a Ucrânia se tornar um país neutro, mas mantendo suas próprias forças armadas “pode ser vista como um certo tipo de compromisso”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, na quarta-feira, sugerindo um possível progresso nas negociações de paz.

Peskov se recusou a fornecer detalhes além de confirmar que a ideia de neutralidade no estilo sueco ou austríaco está em discussão nas negociações em andamento com a Ucrânia. Mykhaylo Podolyak, um conselheiro presidencial ucraniano, disse que qualquer solução precisará dar a Kiev “um grupo realmente poderoso de aliados com garantias de segurança claramente delineadas”.

Os futuros dos EUA e as ações europeias ampliaram os ganhos, com os contratos no Nasdaq 100 subindo mais de 2%. O dólar enfraqueceu e os rendimentos do Tesouro subiram à medida que a demanda por ativos mais seguros diminuiu. O petróleo bruto em Nova York reverteu os ganhos.

Maior resseguradora do mundo interrompe atividade na Rússia (6h31)

A operadora de resseguros Munich Re não renovará os contratos existentes na Rússia e em Belarus, e novos negócios foram suspensos, informou em comunicado. A empresa só abrirá exceções a essa regra – permitindo as regulamentações de sanções – se a suspensão afetar negativamente pessoas ou empresas que precisam de proteção.

Rússia diz que a neutralidade da Ucrânia está em discussão (5h39)

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que as demandas pela neutralidade da Ucrânia no futuro estão sob séria discussão, já que os dois lados planejam retomar as negociações, de acordo com a agência de notícias estatal Tass. As negociações com a Ucrânia não estão indo facilmente, disse ele, mas há esperança de se chegar a um compromisso.

Em meio às conversas sobre o potencial status de neutralidade da Ucrânia, o país continuou pedindo a adesão à UE e implorou à Otan para enviar armas e impor uma zona de exclusão aérea.

Zelenskiy, enquanto isso, disse ao povo ucraniano em um discurso em vídeo que as posições da Rússia estão começando a parecer mais realistas. “Ainda são necessários esforços, ainda temos que lutar e trabalhar – cada um em seu lugar”, disse Zelenskiy. “Em particular, nossos representantes, nossa delegação em negociações com a Federação Russa. É difícil, mas importante, porque qualquer guerra termina em um acordo. As reuniões continuam.”

Ucrânia acusa a Rússia de violar o cessar-fogo (4h31)

As forças russas têm violado os acordos de cessar-fogo durante a evacuação e esforços por corredores humanitários, disse a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, em um comunicado em vídeo.

“Os ocupantes começaram a disparar contra colunas de ônibus, fogo em áreas residenciais e pontos onde as pessoas se reuniam para evacuação”, disse ela. Vereshchuk acrescentou que as tropas russas capturaram um hospital em Mariupol e estão atirando para fora do prédio. Não houve resposta imediata da Rússia.

“A Rússia está destruindo sistematicamente a infraestrutura civil da Ucrânia, destruiu 3.500 instalações de infraestrutura: transporte, social, instalações de saúde, instituições educacionais e sociais. Mais de 2.700 casas foram destruídas.”#closeUAskyNOW

— MFA da Ucrânia (@MFA_Ukraine) 16 de março de 2022

Perdas de guerra da Ucrânia são de US$ 565 bilhões (3h23)

As perdas diretas da Ucrânia com a guerra russa foram estimadas em US$ 565 bilhões, disse o primeiro-ministro Denys Shmyhal em uma reunião com os primeiros-ministros da Polônia, Eslovênia e República Tcheca em Kiev. “Esse dinheiro será necessário para restaurar nosso estado, tanto às custas da Rússia quanto com fundos de nossos parceiros”, disse ele. “Vamos trabalhar para conseguir a retenção de dinheiro e bens da Rússia no exterior. Confiamos que nossos parceiros se juntarão a este plano de grande escala.”

Shmyhal também pediu um novo pacote de sanções para cancelar todos os vistos estrangeiros emitidos para cidadãos russos, ao descrever um conjunto de medidas de longo alcance que os países disseram que não estão prontos para tomar. Ele também disse que os aliados da Ucrânia devem reconhecer a Rússia como patrocinadora do terrorismo, embargar todos os produtos russos e fechar todos os portos para navios e marinheiros russos.

Singapura pede que a China use ‘enorme influência’ na Rússia (3h15)

O principal diplomata de Singapura disse esperar que a China use sua “enorme influência” sobre a Rússia para ajudar a acabar com a guerra, alertando que as decisões de Pequim nos próximos dias e semanas podem determinar o caminho futuro da economia global.

“A grande questão agora é quais decisões e ações a China toma”, disse a Ministra das Relações Exteriores, Vivian Balakrishnan, em entrevista a Haslinda Amin a ser transmitida na próxima Cúpula de Negócios da Bloomberg Live. “Se você conseguir um aprofundamento da bifurcação da economia global, das cadeias de suprimentos, da tecnologia, este será um mundo muito, muito diferente.”

No mês passado, Singapura se tornou a primeira nação do Sudeste Asiático a dizer que estava impondo sanções unilaterais à Rússia.

Johnson vai ao Golfo em busca de ajuda com crise de energia (2h22)

O primeiro-ministro Boris Johnson iniciou uma visita aos Emirados Árabes Unidos e à Arábia Saudita, onde tentará persuadir os aliados do Golfo do Reino Unido a aumentar a produção de petróleo e aliviar a pressão sobre os preços da energia após a invasão da Ucrânia pela Rússia. Ele encontrará o príncipe herdeiro Mohammed bin Zayed em Abu Dhabi antes de viajar para Riad para ver o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman.

A guerra e as sanções à Rússia abalaram os mercados de energia e pressionaram os membros da Opep a aumentar a produção.

Sites de tribunais russos são invadidos (1h36)

Pelo menos oito sites de tribunais de arbitragem no Extremo Oriente da Rússia foram desfigurados por hackers que usaram os portais para postar declarações antiguerra chamando Putin de terrorista, informou o serviço de notícias Regnum.

Os sites agora parecem ter sido retirados do ar, mas as mensagens com palavrões, que também pareciam ter sido postadas no site do Tribunal Arbitral de Moscou, ficaram brevemente visíveis nos resultados do mecanismo de pesquisa de algumas páginas.

Zelenskiy chama líderes europeus em Kiev de “corajosos” (1h21)

Zelenskiy elogiou os líderes da Polônia, Eslovênia e República Tcheca como “corajosos” em um vídeo divulgado por seu gabinete, depois que eles viajaram de trem para Kiev para conversas.

Leia também

Raízen: Demanda por etanol chega à indústria e supera o consumo de combustível

Aluguel tem maior alta em fevereiro desde 2011; veja cidades mais caras

PUBLICIDADE