PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Conflito na Ucrânia: o que é paládio e por que o preço está subindo?

Metal de transição amplamente utilizado na indústria automotiva pode estar no centro de uma forte crise de abastecimento

Metal tem alta capacidade condutora
08 de Março, 2022 | 01:56 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — A invasão da Ucrãnia pela Rússia vem afetando duramente a oferta de diversas matérias-primas, como milho, trigo, gás e petróleo, entre outros. No entanto, há um metal pouco conhecido, mas cada vez mais fundamental para a indústria automotiva, cujo valor saltou 40% até agora em 2022. Trata-se do paládio, elemento químico cujo principal produtor mundial é o país governado por Vladimir Putin.

Na última rodada de negociações, a onça do material subiu mais de 3%, chegando a US$ 2.675,03.

PUBLICIDADE
Fonte: Bloombergdfd

Esse não é o único metal que subiu após a agressão de Putin contra a Ucrânia. O alumínio atingiu seu recorde histórico (os futuros estão em US$ 3.638) e o níquel atingiu seu preço mais alto em uma década (os futuros estão em US$ 1.981).

O que causa o aumento do preço do paládio?

A produção de paládio está altamente concentrada em pouquíssimos países, e estima-se que a Rússia represente entre 40% e 50% da oferta desse material em escala global. Em seguida, aparecem a África do Sul, o Canadá e os Estados Unidos. Portanto, espera-se que as sanções contra a Rússia, que limitam seu comércio exterior, afetem a oferta do produto.

Usos do paládio “até agora desconhecidos”

Automóveis

Segundo dados elaborados em 2018 pela mineradora canadense North American Palladium, quase 80% da oferta mundial de paládio é consumida pela indústria automotiva para uso em conversores catalíticos, que permitem o controle das emissões tóxicas lançadas no meio ambiente.

PUBLICIDADE

O paládio é um excelente catalisador que aumenta a velocidade com que o óleo é craqueado, enquanto acelera os processos de desidrogenação e hidrogenação. Embora existam outros compostos químicos que também funcionam como excelentes catalisadores, o paládio tem se mostrado mais eficaz, segundo especialistas.

Fuente: Statista.dfd

De fato, as mudanças tecnológicas no setor levaram a demanda global por paládio a aumentar de 100 toneladas em 1990 para quase 300 toneladas em 2000.

Tecnologia

Por outro lado, o paládio também é importante na indústria de semicondutores, que, por sua vez, afeta as montadoras e as fabricantes de computadores e microchips. “O paládio é um metal com excelentes propriedades condutoras. No desenvolvimento de diversos aparelhos eletrônicos, esse metal é utilizado para revestir conectores”, destacam os sites especializados.

Em áreas como a robótica, o paládio é usado para fabricar capacitores cerâmicos multicamadas, também devido às suas propriedades condutoras.

PUBLICIDADE
Foto: Andrey Rudakov/Bloombergdfd

Ciência e medicina

Além disso, na medicina e na ciência, esse metal é amplamente utilizado para restaurar coroas dentárias, fazer experimentos in vitro com células de mamíferos e fabricar instrumentos cirúrgicos e tiras de teste de glicemia.

Moedas

O paládio é um dos metais preciosos mais valiosos juntamente com o ouro e, no século XIX, foi utilizado para criar moedas que serviam de troca na comercialização de diversos produtos. Atualmente, o metal é usado para joalheria e como reserva de valor.

PUBLICIDADE

Energias renováveis

Segundo fontes da indústria, o paládio poderia ser usado para fusão a frio, embora ainda não tenha sido usado para esse fim. Após a fusão, seria possível obter energia atômica barata, reduzindo o impacto ambiental. O paládio pode ser perfeito para isso, pois é um elemento químico capaz de absorver grande quantidade de hidrogênio, o que permite que ele seja armazenado para uso posterior na geração de energia.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Leia também