Mercados

Bolsas de NY viram e passam a subir após anúncio de Biden sobre petróleo

Os negócios com níquel foram interrompidos após um ganho de 250% em dois dias, o trigo atingiu uma alta histórica em Chicago e o ouro passou de US$ 2.000 a onça

Wall Street tem mais perdas, enquanto petróleo e ouro disparam
Por Robert Brand
08 de Março, 2022 | 02:20 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Os mercados de ações dos EUA reduziram as perdas nesta terça após o presidente Joe Biden anunciar planos para proibição de importações norte-americanas de energia russa. Os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA subiram e o petróleo bruto seguiu em forte alta.

O S&P 500 (SPX) reduziu as perdas e passou a subir, enquanto o Nasdaq 100 (NDX) teve forte recuperação após o presidente Joe Biden disse que os EUA proibirão as importações de combustíveis fósseis russos, incluindo petróleo. A medida será acompanhada pelo Reino Unido, que anunciará a proibição das importações de petróleo, embora continue permitindo a compra de gás natural e carvão do país.

A decisão pode exacerbar as crises de oferta de petróleo que levaram o petróleo a ultrapassar os US$ 125 o barril em Nova York. Outros mercados de commodities permaneceram sob estresse com as consequências da guerra. Os negócios com níquel foram interrompidos após um ganho de 250% em dois dias, o trigo atingiu uma alta histórica em Chicago e o ouro passou de US $ 2.000 a onça.

Os ativos de risco são alvo de forte volatilidade desde o início da guerra, há quase duas semanas. As ações dos EUA fecharam na segunda-feira em forte correção e os futuros caíram até 1,5% durante a noite antes de uma notícia da Bloomberg de que a Europa estava considerando mais estímulos os levou para cima. A decisão dos EUA sobre o petróleo da Rússia minou brevemente o otimismo do mercado, com a preocupação de que a inflação prejudique o crescimento econômico global.

PUBLICIDADE

O S&P 500 (SPX) caía 0,4% depois de recuar até 1%. O Nasdaq 100 (NDX) recuava 0,7%. O rendimento dos Treasuries de 10 anos (GT10) saltou junto com seu homólogo alemão após notícia da Bloomberg de que a União Europeia está considerando a venda de títulos conjuntos para combater as consequências da guerra.

Energia e estímulos

O aumento dos preços de energia está complicando a tarefa dos formuladores de políticas, que enfrentam um delicado ato de equilíbrio no aperto para conter a inflação sem inviabilizar a recuperação econômica. Autoridades do Federal Reserve devem se reunir em 16 de março para revisar as taxas de juros.

“Temos uma combinação de inflação em alta e condições financeiras mais apertadas, e isso está colocando todos nós em um aperto”, disse Kathy Jones, estrategista-chefe de renda fixa da Charles Schwab, na Bloomberg. “Acho que o risco é de mais apertado do que o esperado, e não de menor.”

Embora uma nova rodada de estímulo da UE seja um alívio bem-vindo para ativos mais arriscados, incluindo ações, os detalhes do plano permanecem incompletos, mantendo os investidores no limite e a volatilidade elevada.

PUBLICIDADE

“A reação de hoje talvez seja de curto prazo; precisamos de algo mais sólido”, disse Jane Foley, chefe de estratégia de câmbio do Rabobank, na Bloomberg TV. “A realidade é que a segurança energética da Europa tem um enorme ponto de interrogação e há uma névoa, portanto, sobre as perspectivas econômicas para a zona do euro.”

A proposta de venda de títulos pode ser apresentada depois que os líderes do bloco realizarem uma cúpula de emergência em Versalhes, França, de 10 a 11 de março, segundo autoridades familiarizadas com os preparativos. A medida extraordinária ocorre apenas um ano depois que a UE lançou um pacote de emergência de 1,8 trilhão de euros (US$ 2 trilhões) apoiado por dívida conjunta para financiar os esforços dos Estados membros para lidar com a pandemia. Agora, o bloco enfrenta enormes necessidades de financiamento à medida que começa a reformular sua infraestrutura militar e energética.

O JPMorgan Chase & Co. (JPM) disse que removerá os títulos russos de todos os seus índices, isolando ainda mais os ativos do país de investidores globais. O rublo (RUB) teve pouca variação nos mercados offshore, enquanto os mercados locais da Rússia permanecem fechados até pelo menos quarta-feira.

Aqui estão alguns eventos importantes desta semana:

  • Evento de novos produtos da Apple, terça-feira;
  • Relatório de estoques de petróleo bruto da EIA, quarta-feira;
  • China: Financiamento agregado, PPI, CPI, oferta de dinheiro, novos empréstimos em yuan, quarta-feira;
  • O presidente do Reserve Bank of Australia, Philip Lowe, fala, quarta e sexta-feira;
  • Presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, fala após reunião de política, quinta-feira;
  • EUA: CPI, pedidos de seguro desemprego, quinta-feira;

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O índice S&P 500 (SPX) subia 0,3% às 12h10 em Nota York (14h10 em Brasília);
  • O Nasdaq 100 (NDX) subia 1%;
  • O índice Dow Jones Industrial Average (INDU) subia 0,9%;
  • O índice STOX 600 caía 0,5%;
  • O MSCI World recuava 0,6%;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável;
  • O iene japonês (JPY) recuava 0,2% para 115,55 por dólar;
  • O euro (EUR) subia 0,4% para US$ 1,0902;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos subia nove pontos base para 1,86%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subia 12 pontos base para 0,11%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) subia 6,8% para US$ 127,56 o barril;
  • O ouro era negociado a US$ 2.065,20 a onça, com alta de 3,5%.

(atualizado às 14h20 com cotações mais recentes)

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE