PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Pela primeira vez, B3 irá funcionar no feriado do aniversário de SP

A partir deste ano, negociações não serão mais paralisadas nos dias em que for feriado apenas no município ou no estado de São Paulo

Bolsa e bancos funcionam normalmente em São Paulo
24 de Janeiro, 2022 | 10:27 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Diferentemente dos anos anteriores, a B3 (B3SA3) realizará negociações neste 25 de janeiro, feriado em que é celebrado o aniversário da cidade de São Paulo.

Como anteriormente divulgado pela companhia, a partir deste ano, as negociações não serão mais paralisadas nos dias em que for feriado apenas no município ou no Estado de São Paulo. Logo, assim como no dia 25, a bolsa não interromperá os negócios em 9 de julho, feriado correspondente a Revolução Constitucionalista, e nem em 20 de novembro, no dia da Consciência Negra.

Dessa forma, o calendário da bolsa seguirá apenas os feriados nacionais, incluindo a segunda e a terça-feira de Carnaval, em 28 de fevereiro e 1º de março.

Bancos

PUBLICIDADE

Nos períodos de bloqueios motivados pela pandemia, alguns feriados foram adiantados pos governos, entre eles o aniversário de São Paulo. Por isso, as agências bancárias funcionarão normalmente nessa data.

A Febraban informou ainda que haverá compensação bancária no dia 25 de janeiro na cidade de São Paulo e, portanto, as contas de consumo (água, energia, telefone etc.), assim como os carnês de pagamento com vencimento em 25/01, deverão ser pagos em seu vencimento. Os pagamentos de benefícios do INSS serão realizados normalmente.

O órgão reforçou que os clientes e o público em geral evitem ao máximo o comparecimento presencial nas agências bancárias, utilizando os canais digitais como principal meio de acesso aos serviços.

“Os meios eletrônicos podem ser uma alternativa prática e extremamente segura para realizar a maior parte das transações financeiras”, disse o diretor-adjunto de Serviços da Febraban, Walter Tadeu de Faria.

Leia também

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.