PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Estilo de vida

HSBC, JPMorgan, Deutsche Bank recomendam home office em Londres

Empresas empregam milhares de funcionários no Reino Unido, com o Deutsche Bank construindo uma nova sede em Londres que será inaugurada em 2023

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O distrito financeiro de Londres pode estar prestes a se tornar uma cidade fantasma novamente depois que as empresas começaram a dizer a milhares de funcionários para trabalharem em casa, seguindo a mais recente orientação do governo do Reino Unido.

HSBC Holdings disse aos funcionários do Reino Unido na quinta-feira que deveriam retornar ao trabalho em casa sempre que possível, de acordo com porta-voz. Aqueles que ainda precisam trabalhar em filiais ou escritórios devem fazer os testes diários de Covid-19.

PUBLICIDADE

Deutsche Bank está reduzindo significativamente o número de funcionários que trabalham no escritório a partir de segunda-feira, segundo uma pessoa a par do assunto. Os arranjos serão semelhantes aos do período pré-pandemia, quando a maioria dos funcionários trabalhava de casa, com exceções para equipes comerciais ou aqueles com circunstâncias pessoais que exigem atendimento no escritório.

JPMorgan Chase disse em memorando interno na quinta-feira que está reavaliando “quem precisa ir ao escritório e quem deve voltar a trabalhar de casa com mais regularidade”. O banco espera “uma redução na quantidade de pessoas que entram em nossos escritórios, mas nossos prédios continuarão acessíveis a todos os funcionários que precisam entrar”.

Essas empresas empregam milhares de funcionários no Reino Unido, com o Deutsche Bank construindo uma nova sede em Londres que será inaugurada em 2023.

PUBLICIDADE

O escritório Bishopsgate do NatWest Group já implementou uma nova orientação. O banco britânico “interrompeu seu retorno gradual ao local de trabalho e instruiu os colegas a trabalhar em casa, sempre que possível”, disse um porta-voz, embora alguns funcionários continuem trabalhando em escritórios e filiais por motivos operacionais, regulatórios ou pessoais.

Standard Chartered disse aos funcionários para trabalhar de casa se pudessem, embora o escritório permaneça aberto para aqueles que não podem, ecoando estimativa semelhantes de escritórios de advocacia e contabilidade.

As mudanças vêm após o primeiro-ministro do Reino Unido Boris Johnson adotar regras de pandemia mais rígidas para conter a propagação da variante ômicron. A partir de segunda-feira, a orientação do governo é trabalhar em casa, se possível. Mesmo antes de as regras entrarem em vigor, os temores sobre a variante fizeram com que alguns funcionários da cidade se antecipassem.

PUBLICIDADE

A reversão das políticas de retorno ao trabalho é baseada em algumas empresas de Wall Street.

Embora a mudança fosse esperada em Londres devido ao aumento no número de casos, é mais um golpe para os negócios pressionados da cidade, que viram o tráfego de pedestres cair para quase zero durante os bloqueios anteriores.

“O Natal foi cancelado para muitas lojas, restaurantes, pubs e outras empresas da cidade que dependem da circulação dos trabalhadores em escritórios próximos”, disse Catherine McGuinness, do City of London Corporation, órgão do distrito financeiro. “Vamos pedir que empresas, trabalhadores e residentes da cidade sigam as novas regras. Mas também pedimos ao governo que estabeleça um roteiro claro para a normalidade no início do ano novo e baseie todas as decisões em dados.”

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE