Mercados

Japão sustenta ganhos, mas Coreia e China têm baixa após ata do Fed

Última ata do Federal Reserve sinalizou risco de uma redução mais rápida nos estímulos monetários para combater a inflação elevada

Ásia inicia sessão com ganhos nesta quinta
Por Andreea Papuc
24 de Novembro, 2021 | 11:20 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os mercados asiáticos iniciaram os negócios desta quinta-feira com ganhos, enquanto o dólar segue no maior patamar em 16 meses após a última ata do Federal Reserve sinalizar o risco de uma redução mais rápida nos estímulos monetários para combater a inflação elevada.

As ações sobem no início da manhã no Japão, mas recuam na Austrália, Coréia do Sul, Hong Kong e China continental. Os futuros de índices de ações de Wall Street têm leve alta apesar dos ganhos registrados na quarta com as ações do setor de tecnologia e do feriado de Ação de Graças nesta quinta nos EUA.

As autoridades do Fed, em sua última reunião, estavam abertas a remover o apoio da política monetária em um ritmo mais rápido para conter a inflação. Desde a última reunião do Fed, indicadores econômicos sinalizaram pressões persistentes nos preços e uma recuperação robusta da economia, incluindo gastos do consumidor considerados resilientes.

As expectativas em torno de um aumento mais cedo da taxa de juros do Fed fizeram com que os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA com vencimentos mais curtos avançassem, enquanto as taxas com vencimentos mais longos recuaram, achatando a curva dos títulos. Não há negociação de títulos do Tesouro dos EUA nesta quinta devido ao feriado americano.

PUBLICIDADE

Os mercados globais de ações recuam desde as suas máximas históricas, conforme os bancos centrais reduzem o ritmo de distensão monetária. Ativos que vão de ações a commodities e criptomoedas geraram ganhos substanciais neste ano. Os investidores estão questionando o quão longe eles podem ir quando os ventos de liquidez começarem a esfriar.

“Essa ata foi violenta”, disse Priya Misra, chefe global de estratégia de taxas da TD Securities, na Bloomberg Television. “O mercado mudou o momento do primeiro aumento da taxa agora para junho de 2022, o que implica que este fim mais cedo para o QE já está precificado. O mercado terá dificuldades até obtermos mais dados.”

Indicadores econômicos mostram que os gastos pessoais aumentaram em outubro em relação ao mês anterior mais do que o esperado, enquanto uma medida de inflação observada de perto pelo Fed registrou o maior aumento anual em três décadas. Os pedidos de auxílio-desemprego caíram para o nível mais baixo desde 1969.

Daly do Fed

A presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, disse que seria difícil argumentar contra uma redução mais rápida nas compras de títulos se os relatórios sobre o mercado de trabalho e os preços ao consumidor que serão divulgados mostrarem força contínua.

PUBLICIDADE

Em outros lugares, o petróleo permaneceu estável enquanto os investidores aguardavam a resposta da OPEP + a uma liberação coordenada de reservas estratégicas pelas nações consumidoras.

No Pacífico Asiático, a Coreia do Sul seguiu a Nova Zelândia com um aumento das taxas de juros, à medida que as autoridades monetárias tentam conter os aumentos no custo de vida.

O peso mexicano caiu após o anúncio de um novo chefe do banco central que levantou questões sobre a independência da autoridade monetária do país.

Aqui estão alguns eventos importantes desta semana:

Dia de Ação de Graças nos EUA suspende negócios com ações e mercados de títulos nesta quinta-feira;

O presidente do Banco da Inglaterra, Andrew Bailey, fala com Mohamed El Erian em um evento do Cambridge Union. quinta-feira

PUBLICIDADE

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • Os futuros do S&P 500 subiam iram 0,2% pouco depois das 11h15 em Tóquio (23h15 da quarta em Brasília). O S&P 500 subiu 0,2% nesta quarta;
  • Os futuros do Nasdaq 100 operavam estáveis. O Nasdaq 100 subia 0,4%;
  • O índice Topix do Japão subia 0,4%;
  • O índice S&P/ASX 200 da Austrália recuava 0,2%;
  • O índice Kospi da Coreia do Sul recuava 0,6%;
  • O índice Hang Seng tinha baixa de 0,4%;
  • O índice Xangai Composite recuava 0,2%;

Moedas

  • O iene japonês estava em 115,43 por dólar;
  • O yuan offshore foi negociado a 6,3953 por dólar;
  • O Bloomberg Dollar Spot Index ficou estável;
  • O euro estava em US$ 1,1209;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos caiu três pontos-base para 1,63% na quarta-feira;
  • O rendimento dos títulos de 10 anos da Austrália ficou estável em 1,86%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate estava a US$ 78,39 o barril;
  • O ouro estava em US$ 1.791,70 a onça, alta de 0,2%;

--Com a ajuda de Emily Graffeo e Vildana Hajric.

(atualizado às 23h15 com abertura dos mercados na China)

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Petrobras amplia plano de investimentos para US$ 68 bi em cinco anos

Banco Central adverte contra aumento de juros rápido demais

PUBLICIDADE