PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Quem saiu ganhando com o metaverso?

A fabricante de chips Nvidia e a empresa de jogos Roblox tiveram alta nas ações desde que o Facebook mudou seu nome para destacar foco para realidade virtual

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O burburinho do metaverso está dominando o setor de tecnologia.

A fabricante de chips Nvidia e a empresa de jogos Roblox são apenas duas cujas ações aumentaram desde que o cofundador do Facebook, Mark Zuckerberg, renomeou sua empresa para destacar a mudança do foco para a realidade virtual.

PUBLICIDADE

Nesse breve período de três semanas, dezenas de ações de tecnologia aumentara centenas de bilhões de dólares em capitalização de mercado. Entre a Nvidia, a Roblox e a rebatizada Meta Platforms, isso equivale a US$ 230 bilhões. Em novembro, a Nvidia ganhou 18%, e a Roblox, 39%.

O metaverso - mundos digitais nos quais os usuários podem socializar, jogar e fechar negócios - é uma oportunidade de trilhões de dólares, segundo Tim Sweeney, CEO da Epic Games. Ainda assim, a adoção de realidade virtual e de tecnologias de realidade aumentada no mercado de massa só ocorrerá quando a Apple entrar na dança, afirmaram analistas do Morgan Stanley.

Veja mais: Economistas do JPMorgan apostam que Fed subirá juros em setembro

PUBLICIDADE

“O Metaverso é real – mas ainda está no começo”, disse Neil Campling, analista da Mirabaud Securities. “Alguns dos mais prováveis beneficiários dos jogos no metaverso devem ser as empresas de plataformas e com escala”, afirmou Campling, citando nomes como a Tencent e a Microsoft.

A Morgan Stanley considera que a Meta Platforms e a Roblox estão entre as líderes de um espaço que provavelmente demorará anos para popularizar, mas no qual o burburinho já está acontecendo em alto e bom som: as menções de metaverso durante as chamadas de lucros do terceiro trimestre explodiram para empresas do índice World Large & Mid Cap Price Return da Bloomberg (que afere large e mid caps) – a palavra apareceu três vezes mais que no trimestre anterior.

Veja mais: Ásia inicia quinta com perdas, mas futuros de NY sobem apesar de temor com inflação

PUBLICIDADE

A corrida para chegar ao metaverso está a todo vapor. O Roundhill Ball Metaverse ETF, fundo negociado em bolsa com foco nesse assunto, afirmou que ultrapassou US$ 500 milhões em ativos geridos – o dobro do valor de duas semanas atrás. As holdings no ETF incluem a Nvidia, a Roblox, a Amazon.com e a Qualcomm.

Isso não é apenas um fenômeno tecnológico. Fala-se muito sobre a personalização de avatares digitais em jogos com marcas de luxo famosas. Aliás, uma versão digital da bolsa Dionysus da Gucci foi vendida na plataforma Roblox por cerca de US$ 4.115, bem acima do preço do item físico.

Embora todo o potencial de mercado do metaverso esteja distante, algumas empresas no ecossistema futuro já conseguiram aproveitar. A Arista Networks e a Seagate Technology estão entre as ações que dispararam este mês em meio ao otimismo de que empresas como a Meta Platforms e a Amazon continuarão gastando com equipamentos de data center. A Arista Networks subiu 28% em novembro, e a Seagate, 16%.

PUBLICIDADE

“Seja como for o futuro, precisaremos de computação acelerada”, disse Jason Benowitz, gerente sênior de portfólio do Roosevelt Investment Group. “Continuamos pensando em maneiras novas e melhores de utilizar os dados e acabamos com um tremendo crescimento na transmissão de dados, o que motiva essas empresas, independentemente de o metaverso se tornar realidade ou não”.

--Com assistência de Ryan Vlastelica.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Ibovespa aproveita otimismo por Black Friday e pausa cautela fiscal

Traders agora esperam aumento dos juros pelo BCE apenas em 2023

PUBLICIDADE