PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Economistas do JPMorgan apostam que Fed subirá juros em setembro

Equipe prevê que o ciclo de aperto será encerrado assim que a taxa ajustada pela inflação retornar a zero

Economistas apostam mais em uma política de afrouxamento monetário do que investidores
Por Simon Kennedy
18 de Novembro, 2021 | 08:56 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Economistas do JPMorgan Chase agora esperam que o Federal Reserve aumente os juros em setembro de 2022, mais um banco em Wall Street a descartar a previsão de taxas inalteradas ao longo de 2022.

Em novo cenário publicado para clientes na noite de quarta-feira, economistas do JPMorgan nos EUA liderados por Michael Feroli disseram que a meta do banco central de pleno emprego será atingida até meados do ano que vem.

Isso levará o Comitê de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) a elevar em setembro a taxa de referência, agora perto de zero, com outro aumento previsto em dezembro e um a cada trimestre subsequente, disseram os economistas. A equipe prevê que o ciclo de aperto será encerrado assim que a taxa ajustada pela inflação retornar a zero.

Veja mais: Biden espera anunciar nome para o Fed em ‘quatro dias’

PUBLICIDADE

“Quando os fatos mudam, o FOMC muda de ideia”, disseram Feroli e equipe.

Economistas ainda apostam mais em uma política de afrouxamento monetário do que investidores. O Goldman Sachs disse no mês passado que o banco central deve aumentar os juros em julho. No Morgan Stanley, a equipe prevê que o Fed não vai mexer nas taxas ao longo de 2022.

Os economistas do JPMorgan também acreditam que Jerome Powell terá o mandato de quatro anos renovado pelo presidente dos EUA, Joe Biden.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Mercado escolhe otimismo e ações sobem em NY nesta quinta