PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ouro acelera alta com preocupação por retomada global

Recuperação mais lenta que o esperado para a economia mundial ameaça atrasar retirada de estímulos por bancos centrais, o que impulsiona o metal

Metais sobem com queda dos rendimentos dos Títulos americanos
Por Bloomberg News
09 de Setembro, 2021 | 08:57 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O contrato futuro do ouro subia nesta quinta-feira (9), seguindo a segunda queda consecutiva dos rendimentos do Tesouro americano, com temores de que uma desaceleração da recuperação econômica global mude as perspectivas de redução dos estímulos pelo Federal Reserve.

PUBLICIDADE

A disseminação da variante delta da Covid-19 está afetando a economia dos Estados Unidos, bem como as cadeias de suprimentos globais, reduzindo o crescimento e aumentando a inflação pelo mundo.

O presidente do Federal Reserve de Dallas, Robert Kaplan, disse ontem que apoiaria um plano para ajustar o programa de compra de títulos do banco central americano logo após a reunião de setembro.

PUBLICIDADE

Veja mais: Conheça o ródio, o metal mais caro do mundo, que vale 17 vezes mais que o ouro

Os comentários da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, após a reunião de política desta quinta, também serão examinados para sinais sobre quando o estímulo deve ser reduzido.

Uma redução no apoio econômico dos principais bancos centrais pesaria sobre o ouro, que atingiu um recorde no ano passado com o estímulo da era pandêmica. Os comentários de Kaplan seguem uma pesquisa separada do Fed, que acrescentou sinais de que o crescimento econômico dos EUA está moderando devido à propagação da delta.

O ouro subia 0,3% a US$ 1.793,76 a onça perto das 8h, horário de Brasília.

Leia também

PUBLICIDADE

Nova economia surge como motor de crescimento da Índia, diz HSBC

Ações na Europa e futuros nos EUA recuam ante cautela com decisão do BCE

Lira pede fim de “bravatas” e diz que país precisa de diálogo