PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Principal do dia: exterior recua após semana de recordes; no Brasil, política e inflação no radar

No BREAKFAST: Semana terá dados de inflação americanos e brasileiros. Em Brasília, reforma do imposto de renda próxima de ser votada e os alarmantes dados do clima

Futuros americanos recuam nesta segunda após semana recorde
09 de Agosto, 2021 | 08:59 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — As ações europeias e os futuros americanos operavam em queda neste início de semana, com investidores recalibrando posições após uma sexta-feira (6) com fechamentos recordes nos EUA, que seguiram uma melhora acima do esperado para o mercado de trabalho do país. Esta semana saem os dados de inflação americanos e brasileiros, que devem dar adicionar cautela ante os próximos passos dos respectivos bancos centrais.

  • Futuros americanos: Dow Jones (-0,33%), S&P 500 (-0,2%) e Nasdaq (+0,07%).
  • Índices europeus: DAX (-0,13%), CAC (-0,03%) e FTSE (-0,35%)
  • Tóquio/Nikkei 225 (fechado por feriado), Hong Kong/Hang Seng (-0,10%) e Xangai (+1,05%)
  • Petróleo: Brent (-3,9%), WTI (-4,01%), com receios pelo aumento de casos da variante delta da Covid-19 na China, que ameaçam atrasar a recuperação econômica do maior importador de petróleo do mundo. Investidores também repercutem os alertas do relatório da Organização da Nações Unidas (ONU) sobre mudanças climáticas.
  • Por aqui, o Ibovespa encerrou o último pregão da semana passada em alta após uma sexta-feira (6) de bons ventos do exterior. O Ibovespa subiu 0,97%, a 122.810 pontos, com IRB Brasil, Eletrobras e Santander Brasil entre as maiores altas. O dólar encerrou a R$ 5,2314, com baixa de 0,34%.

Direto de Brasília (e outros lugares)

O texto da reforma do imposto de renda já deve ser votado amanhã na Câmara dos Deputados. O relator, Celso Sabino (PSDB-BA), prevê que o texto terá mais de 300 votos, mais do que os 257 necessários.

PUBLICIDADE

A semana que começa é de expectativa com a PEC do voto impresso., Mesmo após a proposta ter sido derrotada na comissão da Câmara dos Deputados por 23 votos a 11, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou que vai levar a Proposta de Emenda à Constituição ao plenário da Câmara. Para passar, precisa de 308 votos.

O Comitê Olímpico Brasileiro estuda processar a seleção de futebol por descumprimento de contrato com patrocinador, a fornecedora de material esportivo chinesa Peak. Ao subir cerimônia de premiação, os jogadores puseram o agasalho na cintura para esconder a marca. A CBF é patrocinada pela Nike. A Peak também anunciou, em redes sociais, que vai buscar meios legais.

Manchetes dos jornais:

  • Pior seca em cem anos afeta resultados de hidrelétricas (Valor)
  • Medidas para elevar popularidade de Bolsonaro já custam R$ 67 bi (Folha de S.Paulo)
  • Quinze dos 24 partidos na Câmara se declaram contrários ao voto impresso (O Globo)
  • CGU vê risco extremo de sobrepreço no ‘tratoraço’ (O Estado de S.Paulo)
  • A Hotter Future Is Certain, Climate Panel Warns. But How Hot Is Up to Us (New York Times)
  • U.N. Panel Issues Stark Climate-Change Warning (Wall Street Journal)
  • U.N. report warns of grim climate future unless humans act swiftly (Washington Post)

Enquanto você dormia

M. Dias Branco: A companhia registrou lucro líquido de R$ 142,3 milhões no 2º trimestre, superando estimativas

PUBLICIDADE

Na Bloomberg Línea

Agenda do dia

  • Balanço pós-mercado: Blau, BR Partners, Direcional, Iguatemi, Minerva e Mobly
  • Indicadores: IGP-DI (8h), IPC-S (8h), Pesquisa Focus (8h25), Balança Comercial Semanal (15h)
  • Indicadores EUA: Oferta de empregos JOLTs (11h)
  • Jair Bolsonaro: Reuniões com Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e Previdência; com Paulo Guedes, ministro da Economia, e Diogo Mac Cord Faria, Secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados da Economia; com Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência.
  • Paulo Guedes (Economia): Reuniões com com o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Diogo Mac Cord; com o presidente da República, Jair Bolsonaro; com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes.
  • Roberto Campos Neto (BC): Despachos internos em São Paulo.

Para não ficar de fora

MUDANÇAS CLIMÁTICAS: A Terra deve atingir uma temperatura média 1,5ºC acima do nível pré-industrial já na década de 2030, dez anos antes do que era esperado, apontou o relatório do Painel Intergovernamental sobre o Clima da ONU (IPCC) nesta segunda-feira.

Segundo o documento, as emissões de gases do efeito estufa até o momento já se tornaram irreversíveis, aumentando o nível do mar por conta do degelo das calotas polares e ocasionando fenômenos climáticos catastróficos para a humanidade. Ainda assim, escrevem os autores, é possível retardar esses efeitos ou até parar alguns deles caso o aquecimento do planeta ocasionado por atividades humanas seja reduzido drasticamente.

O relatório é assinado por 234 autores de 66 países, a maioria da Europa, seguida pela Ásia e América do Norte.

Milhares de residentes da ilha de Evia, na Grécia, foram evacuados neste domingo (9), em fuga dos incêndios que devastam a região.dfd



Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

Graciliano Rocha

Graciliano Rocha

Editor da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela UFMS. Foi correspondente internacional (2012-2015), cobriu Operação Lava Jato e foi um dos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2018. É autor do livro "Irmã Dulce, a Santa dos Pobres" (Planeta), que figurou nas principais listas de best-sellers em 2019.

PUBLICIDADE