Mercados

Principal do dia: exterior sobe com tom leve na China; decisão do Copom pressiona juros

No BREAKFAST: preocupação com o fiscal ainda dá o tom do mercado brasileiro, o IPO da Raízen, o lucro do Bradesco e dos demais bancos privados

Mercados asiáticos caem com variante delta, mas futuros americanos e principais índices europeus avançam
04 de Agosto, 2021 | 08:54 am
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — As ações europeias subiam nesta quarta-feira (4), acompanhadas pelos futuros do índice americano de alta tecnologia, Nasdaq, com investidores retomando as altas da semana após um alívio no discurso chinês sobre possível interferência no mercado de games no país. A temporada de balanços, com resultados recordes para alguns setores, segue pesando nos índices, enquanto, no Brasil, câmbio e juros devem antecipar a decisão do Copom desta noite, além de maiores preocupações fiscais.

  • Futuros americanos: Dow Jones (-0,07%), S&P 500 (-0,03%) e Nasdaq (+0,08%).
  • Índices europeus: DAX (+0,84%), CAC (+0,55%) e FTSE (+0,39%)
  • Tóquio/Nikkei 225 (-0,21%), Hong Kong/Hang Seng (+0,88%) e Xangai (+0,85%)
  • Por aqui, o dólar fechou em alta de 0,52%, a R$ 5,2012, enquanto o Ibovespa encerrou o dia com alta de 0,87%, a 122.515 pontos. Vale, BB Seguridade e Bradespar foram os destaques das altas durante a tarde, enquanto B2W, Lojas Americanas e Sul América foram destaques os negativos.
  • Conforme pesquisa Bloomberg, 20 entre 22 economistas consultados apostam que, na decisão do BC desta quarta, a taxa básica de juros (Selic) deve ser elevada dos 4,25% atuais para 5,25%. Os outros dois esperam uma alta de 0,75 ponto percentual, para 5%.

Direto de Brasília (e outros lugares)

  • A grande preocupação do mercado atualmente com Brasília é a questão fiscal. Ontem, o ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a negar que o governo cogite um calote nos precatórios, que devem somar R$ 89 bilhões no ano que vem. Ele insiste que haverá espaço para pagar os precatórios, se houver parcelamento, e aumentar o valor destinado pelo Bolsa Família aos beneficiários.
  • O presidente Jair Bolsonaro reagiu ontem à abertura de inquérito administrativo pelo TSE. A apoiadores o presidente disse que aceitará intimidações e que continuará criticando as urnas eletrônicas.
  • A CPI da Pandemia ouve nesta quarta o ex-assessor do departamento de logística do Ministério da Saúde Marcelo Blanco. Ontem a comissão ouviu o reverendo Amilton Gomes de Paula, que intermediou uma negociação suspeita de vacinas ao Ministério da Saúde.
  • O jornal “O Globo” obteve vídeo do depoimento do deputado Luís Miranda (DFEM-DF) à Polícia Federal onde ele apresenta um relato, segundo o qual, o ex-ministro Eduardo Pazuello (Saúde) sofreria pressões do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) que o impediam de agir na pandemia. Veja aqui.
  • O país registrou foram registradas 1238 por Covid-19 no país. A média móvel de óbitos em 7 dias ficou em 956, a menor desde janeiro. Ao todo, 558.597 morreram da doença até agora.
  • Até agora 102,7 milhões de brasileiros (66,2%) receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 e 38,9 milhões haviam recebido a segunda dose ou a dose única (26,6%).

As manchetes dos jornais:

  • Risco fiscal retorna à cena com precatórios (Valor)
  • Congresso mantém distância de crise entre TSE e Bolsonaro, que volta a atacar Barroso (Folha de S.Paulo)
  • Reduções históricas no Enem, Fies e Prouni restringem acesso ao ensino superior de alunos mais pobres (O Globo)
  • TCU pede explicações a Braga Netto e Guedes sobre dinheiro do SUS usado em gastos militares (O Estado de S.Paulo)
  • Under Fire and Alone, Cuomo Fights for His Political Life (New York Times)
  • Cuomo Faces Impeachment Call as Biden Urges Him to Quit (Wall Street Journal)
  • Biden Calls for Cuomo to Resign in Light of Sexual Harassment Report (Washington Post)

Enquanto você dormia

Bradesco: O Bradesco reportou um lucro recorrente de R$ 6,32 bilhões no segundo trimestre de 2021. Trata-se de um aumento de 63% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a pandemia atingiu em cheio a atividade econômica do país, mas que está R$ 100 milhões abaixo da estimativa dos analistas ouvidos pela Bloomberg (entre R$ 6,42 e 6,78 bilhões).

Na Bloomberg Línea

Santander Brasil, Itaú e Bradesco conseguiram ampliar os lucros no segundo trimestre de 2021 em relação ao ano anterior e, somados, alcançaram R$ 17 bilhões entre abril e junho. Menores provisões, em relação ao início da pandemia, maior vinculação de clientes e retomada de negócios e da economia são os fatores que ajudaram as instituições a impulsionarem seus ganhos em até 98,4%, como foi o caso do Santander.

O Brasil está prestes a reviver um episódio similar ao da “soja Maradona”, que assombrou o governo, indústrias, agricultores e consumidores entre 1997 e 2003, período em que o grão transgênico, liberado e produzido na Argentina, entrou de forma clandestina no país. Dessa vez, não é a soja que está no centro das discussões, mas sim, o trigo, produto muito mais próximo da mesa e da boca dos brasileiros.dfd

Agenda do dia

  • Balanços pós-mercado: AES Brasil, 3R, BR Properties, Totvs, Petrobras e Banco do Brasil
  • Indicadores Brasil: Markit Brasil PMI Composto e Serviços (10h); Fluxo Cambial (14h30); taxa Selic (18h)
  • Indicadores EUA: Variação de Empregos ADP (9h15); PMI Composto e Serviços (10h45); Estoques de Petróleo Bruto (11h30).
  • Jair Bolsonaro: Reuniões de trabalho do Ministério do Desenvolvimento Regional; reunião com Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência; com Joaquim Alvaro Pereira Leite, Ministro do Meio Ambiente; cerimônia de posse do senhor Ciro Nogueira, Ministro de Estado Chefe da Casa Civil.
  • Paulo Guedes (Economia): 3ª Reunião Extraordinária do CNPE - Conselho Nacional de Política Energética; cerimônia de posse do ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira; reunião com o senador Wellington Fagundes (PL/MT).
  • Roberto Campos Neto (BC): Participa da segunda sessão da Reunião do Copom, no Edifício-Sede do Banco Central, em Brasília.

Para não ficar de fora

TÓQUIO 2020: Ana Marcela Cunha conquistou a medalha de ouro na prova de maratona aquática, com uma prova de 1h59m33s na baía de Tóquio após nadar 10 quilômetros nesta terça-feira (3). Ela é um dos principais nomes da história da modalidade e acumula vários títulos mundiais.

Graciliano Rocha

Graciliano Rocha

Editor da Bloomberg Línea no Brasil. Jornalista formado pela UFMS. Foi correspondente internacional (2012-2015), cobriu Operação Lava Jato e foi um dos vencedores do Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2018. É autor do livro "Irmã Dulce, a Santa dos Pobres" (Planeta), que figurou nas principais listas de best-sellers em 2019.

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.